"HALL OF FAME" - CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO GERAL AQUI:

NÃO SOU CADASTRADO                                                         NÃO LEMBRO A SENHA/USUÁRIO
usuario: senha:

 

OBJETIVA: (383074 votos)..........87.96% das questões objetivas receberam votos.
Durante os primeiros dias de vida os recém nascidos podem apresentar alguns sinais que são considerados normais, EXCETO:
A. corrimento vaginal esbranquiçado, com sangue
B. estalido quando deslocar o fêmur posteriormente e depois abduzindo as pernas fizer relocação da cabeça do fêmur
C. figado e baço palpáveis
D. sopro sistólico no primeiro dia pós-parto
E. presença de estertores crepitantes na ausculta pulmonar

  RATING: 2.91

Durante os primeiros dias de vida os recém nascidos podem apresentar alguns sinais que são considerados normais, EXCETO:

A. corrimento vaginal esbranquiçado, com sangue
INCORRETO: No sexo feminino, durante os primeiros dias, um corrimento vaginal esbranquiçado, com ou sem sangue, é normal.
B. estalido quando deslocar o fêmur posteriormente e depois abduzindo as pernas fizer relocação da cabeça do fêmur
CORRETO : Nesta manobra, se houver luxação congênita do quadril, ao tentar deslocar o fêmur posteriormente e depois abduzindo as pernas para recolocar o fêmur, nota-se um estalido quando da relocação da cabeça do fêmur (sinal de Ortolani positivo)
C. figado e baço palpáveis
INCORRETO : O fígado e o baço são superficiais no neonato e podem ser sentidos por meio de palpação superficial.
D. sopro sistólico no primeiro dia pós-parto
INCORRETO : Sopros cardíacos são comuns nas primeiras horas e, com maior frequência, são benignos. As duas apresentações mais comuns de cardiopatia no recém-nascido são (1) cianose e (2) insuficiência cardíaca congestiva com anormalidades de pulsos e da perfusão
E. presença de estertores crepitantes na ausculta pulmonar
INCORRETO : Estertores crepitantes não têm significado clínico nesta idade.

Gabarito:  B

AVALIE ESSA QUESTÃO: (2.91)
DISCURSIVA: (87424 votos) ..........97.39% das questões discursivas receberam votos.
1) Quais são as alterações típicas do ECG em pacientes com taquicardia sinusal? (0,21875 pontos)
2) Quais são as alterações típicas do ECG em pacientes com taquicardia supraventricular? (0,25 pontos)
3) O que é a taquicardia supraventricular com condução anormal ou aberrante? (0.03125 pontos)

RATING: 3.06

1) Quais são as alterações típicas do ECG em pacientes com taquicardia sinusal? (0,21875 pontos)
2) Quais são as alterações típicas do ECG em pacientes com taquicardia supraventricular? (0,25 pontos)
3) O que é a taquicardia supraventricular com condução anormal ou aberrante? (0.03125 pontos)

1) As alterações típicas do ECG em pacientes com taquicardia sinusal incluem:
- A frequência cardíaca é geralmente < 220 bpm em lactentes (0.03125 p), < 180 bpm em crianças (0.03125 p).
- As ondas P estão presentes com aparência normal (0.03125 p).
- O intervalo PR é constante (0.03125 p) e apresenta duração normal para a idade. (0.03125 p)
- O intervalo R-R é variável. (0.03125 p)
- O complexo QRS é estreito. (0.03125 p)

2) Resultados de ECG típicos em pacientes com TPSV incluem:
- A frequência cardíaca é geralmente > 220 bpm em recém-nascidos (0.03125 p), > 180 bpm em crianças (0.03125 p), e não existe variabilidade batimento a batimento.
- Ondas P estão ausentes (0.03125 p) ou anormais (0.03125 p).
- O intervalo PR pode não estar presente (0.03125 p) ou o intervalo PR é curto (0.03125 p), com taquicardia atrial ectópica.
- O intervalo R-R é geralmente constante. (0.03125 p)
- O complexo QRS é geralmente estreito. (0.03125 p)

3) Atraso na condução ao longo do sistema ventricular pode conduzir a um aspecto de taquicardia com complexo alargado, conhecida como TPSV com condução anormal ou aberrante. (0.03125 p)

FONTE:
Urgências e emergências em pediatria geral : Hospital Universitário da Universidade de São Paulo / editores Alfredo Elias Gilio... [et al.]. -- São Paulo : Editora Atheneu, 2015. Outros editores: Sandra Grisi, Albert Bousso, Milena De Paulis (pagina 137)

AVALIE ESSA QUESTÃO: (3.06)

CASO CLINICO: (92377 votos)..........100% dos casos clinicos receberam votos.
Paciente do sexo masculino com 38 anos de idade refere dor epigástrica em queimação há 3 semanas, com piora associada a alimentação. Nega disfagia,vômitos e outros sintomas associados. Sem antecedentes patológicos dignos de nota não faz uso de nenhuma medicação.
Exame Físico: B. E. G., corado, hidratado, anictérico, acianótico.
PA: 120/70 mmHg; FC: 80 b.p.m; Ap. Resp.: MV+, sem RA, Ap CV: 2BRNF, sem sopros.
Abdominal: Plano, flácido, dor discreta á palpação de epigástrio, descompressão brusca negativa, sem visceromegalias e massas palpáveis.
1) Qual é o diagnóstico do paciente? (0,25 pontos)
2) Qual é a conduta mais adequada inicialmente? (0,25 pontos)



RATING: 2.99

1) Qual é o diagnóstico do paciente?
Síndrome dispéptica ou dispepsia. (0,25 p)
Discussão: Paciente com sintoma dispéptico de epigastralgia em queimação,sem apresentar sinais de alarme como disfagia, icterícia, sangramento, anemia, alterações de exame físico sugestivos de doença maligna, que indicariam a realização de endoscopia digestiva alta, apresenta ainda idade menor que 50 anos de idade que seria outra indicação da realização do procedimento. O paciente pode apresentar diagnóstico de doença ulcerosa péptica com estes sintomas, mas sem apresentar sinais de alarme pode ser manejado de forma conservadora neste momento.
2) Qual é a conduta mais adequada inicialmente? (0,25 p)
Sugerir modificações de hábitos e introduzir bloqueador H2 para tratamento da dispepsia.
Discussão: Paciente sem sinais de alarme não tendo indicação de realizar endoscopia digestiva alta, podemos orientar modificações de hábitos de vida como diminuição de ingesta de álcool e café e procurar observar quais alimentos desencadeiam com maior freqüência estes sintomas.
Os bloqueadores H2como a ranitidina podem ser usados em doses de 150 mg, 2 vezes ao dia por 2-4 semanas. O uso de bloqueadores de bomba de prótons é uma opção, embora não tenha sido demonstrado sua superioridade em relação aos bloqueadores H2 e por seu maior custo não deve ser utilizado.

AVALIE ESSE CASO CLINICO: (2.99)

 

1256 USUARIOS INSCRITOS

254 PROVAS FEITAS POR ASSINANTES

721 RECADOS DOS VISITANTES

NOSSO BANCO DE PROVAS TEM:
7375 QUESTÕES OBJETIVAS, PRECISAMENTE:

1782 DE CLINICA, 3423 DE PEDIATRIA, 1300 DE CIRURGIA, 232 DE OBSTETRICA-GINECOLOGIA, 387 DE SAUDE PUBLICA
115 QUESTÕES DISSERTATIVAS E 140 CASOS CLINICOS

Todos os direitos reservados. 2020.
O site misodor.com está online desde 04 de novembro de 2008
O nome, o logo e o site misodor são propriedade declarada do webmaster
Qualquer conteudo deste site pode ser integralmente ou parcialmente reproduzido, com a condição da menção da fonte.