"HALL OF FAME" - CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO GERAL AQUI:

NÃO SOU CADASTRADO                                                         NÃO LEMBRO A SENHA/USUÁRIO
usuario: senha:

 

OBJETIVA: (383024 votos)..........87.96% das questões objetivas receberam votos.
Taquicardia de Belhassen responde satisfatoriamente ao tratamento com:
A. infusão intravenosa lenta de verapamil
B. cardioversor-desfibrilador implantável (CDI)
C. cardioversão elétrica sincronizada
D. befpridil de uso continuo
E. propranolol oral por 12 meses

  RATING: 3

Taquicardia de Belhassen responde satisfatoriamente ao tratamento com:

A. infusão intravenosa lenta de verapamil
CORRETO: Taquicardia Ventricular com Morfologia de Bloqueio de Ramo Direito (BRD) (Taquicardia de Belhassen) parece se originar da face septal do ventrículo esquerdo. elas podem ser dependentes dos canais de cálcio e respondem à infusão intravenosa lenta de verapamil. O tratamento com verapamil a longo prazo pode evitar recorrências. Quando a taquicardia é refratária ao tratamento farmacológico, ablação por radiofrequência ou cirurgia são eficazes. O prognóstico a longo prazo é excelente.
B. cardioversor-desfibrilador implantável (CDI)
INCORRETO : veja a resposta da alternativa A
C. cardioversão elétrica sincronizada
INCORRETO : veja a resposta da alternativa A
D. befpridil de uso continuo
INCORRETO : veja a resposta da alternativa A
E. propranolol oral por 12 meses
INCORRETO : veja a resposta da alternativa A

Gabarito:  A

AVALIE ESSA QUESTÃO: (3)
DISCURSIVA: (87422 votos) ..........97.39% das questões discursivas receberam votos.
(I) Qual é a melhor estratégia para garantir tratamento contínuo desde o evento até a reabilitação em caso de traumatismo/politraumatismo grave? (0,1875 pontos)
(II) Qual a definição correta do acidente?(0,3125 pontos)


RATING: 3.05

(I) Qual é a melhor estratégia para garantir tratamento contínuo desde o evento até a reabilitação em caso de traumatismo/politraumatismo grave? (0,1875 pontos)
(II) Qual a definição correta do acidente?(0,3125 pontos)

(I) São de importância vital para a redução da morbidade e mortalidade, representando a melhor forma de oferecer tratamento contínuo desde o evento até a reabilitação:
  • a regionalização do atendimento médico (0,0625 p)
  • a hierarquização do atendimento médico (0,0625 p)
  • criação de Centros de Trauma (0,0625 p)
(II) Acidente = evento não intencional (0,0625 p) e evitável (0,0625 p), causador de todos os tipos de lesões (0,0625 p) no ambiente doméstico (0,0625 p) ou nos outros espaços sociais como trabalho (0,0125 p), trânsito (0,0125 p), escola (0,0125 p), esportes (0,0125 p) e lazer (0,0125 p).

FONTE:
ABORDAGEM DO PACIENTE PEDIÁTRICO POLITRAUMATIZADO

AVALIE ESSA QUESTÃO: (3.05)

CASO CLINICO: (92373 votos)..........100% dos casos clinicos receberam votos.
Dona Sebastiana, 55 anos, procura atendimento na Unidade Básica de Saúde com queixa de cefaléia occipital, tontura, fraqueza, polidipsia e poliuria. Ao exame: Peso 85kg, Estatura 158 cm, PA: 160/110 mmHg, FC: 88 bpm. Traz com ela os seguintes exames realizados há dois dias: Triglicérides 600 mg/dl; Colesterol total 400 mg/dl, glicemia de jejum 180 mg/dl, Uréia 60 mg/dl, Creatinina 1,2 mg/dl.
1) Quais são os principais diagnósticos de dona Sebastiana? (0,1 pontos)
2) Descreva o melhor plano terapêutico para dona Sebastiana. (0,2 pontos)
3) Descreva as possíveis complicações que dona Sebastiana está sujeita caso não seja tratada adequadamente. (0,2 pontos)



RATING: 2.97

1) Quais são os principais diagnósticos de dona Sebastiana?
- Dislipidemia mista (Hipercolesterolemia + hipertrigliceridemia);(0.025 p)
- Provável Diabetes tipo 2;(0.025 p)
- Provável Hipertensão arterial;(0.025 p)
- Obesidade grau I (IMC=34);(0.025 p)
2) Descreva o melhor plano terapêutico para dona Sebastiana.
I) Obesidade.
- Dieta hipocalórica, com déficit 500 a 1000 kcal. (0,008 p)
- Atividade física – 30 a 60 minutos de atividade moderada 3 a 7 vezes por semana. (0,008 p)
- Considerará farmacoterapia caso não haja resposta em 6 meses. (0,008 p)
II) Dislipidemia. a) tratamento não farmacologico - Dieta pobre em gorduras, colesterol e gorduras saturadas. (0,008 p)
- Abstenção do consumo de álcool é recomendada em todos os casos de dislipidemias. (0,008 p)
- Caso se confirme o diagnóstico de diabetes tipo 2 é fundamental a dieta pobre em carboidratos e controle dos níveis glicêmicos. (0,008 p)
- Exercícios físicos (0,008 p)
b) Caso não sejam atingidos níveis satisfatórios de controle, optar por tratamento farmacológico. Os grupos de drogas a serem consideradas são: - Estatinas, (0,008 p)
- Fibratos, (0,008 p)
- Resinas ligadoras de ácidos biliares (0,008 p)
- Ácido nicotínico. (0,008 p)
- Confirmar as hipóteses de diabetes tipo 2 e hipertensão arterial com mais uma dosagem de glicose em jejum e pelo menos mais duas medidas de pressão arterial em uma nova consulta respectivamente. (0,008 p)
III) Hipertensão arterial:
a) Tratamento não farmacológico - estímulo à normalização do peso, (0,008 p)
- dieta hipossódica rica em frutas e vegetais, (0,008 p)
- limitação do consumo de álcool. (0,008 p)
b) Tratamento farmacológico (Caso necessário na avaliação de risco e seguimento): - considerar como agentes preferenciais os inibidores de enzima conversora de angiotensina (IECA), (0,008 p)
- diuréticos, (0,008 p)
- bloqueadores de canais de cálcio (0,008 p)
- beta-bloqueadores ou alfa-bloqueadores (0,008 p)
- inibidores de AT2; (0,008 p)
IV) Diabetes: a) Tratamento não farmacológico, - estímulo à normalização do peso (0,008 p)
- dieta com restrição de açucares (0,008 p)
- atividade física (0,008 p)
b) Tratamento farmacológico (Caso necessário na avaliação de risco e seguimento): - considerar como agente preferencial a Metformina (biquanida) (0,008 p)
- utilização de sulfoniluréias (alternativa aceitável) (0,008 p)
3) Descreva as possíveis complicações que dona Sebastiana está sujeita caso não seja tratada adequadamente. (0,2 pontos) Acidente Vascular Encefálico; (0,011 p)
Insuficiência coronariana; (0,011 p)
Insuficiência arterial periférica; (0,011 p)
Pancreatite; (0,011 p)
Retinopatia;Insuficiência renal; (0,011 p)
Insuficiência cardíaca; (0,011 p)
Trombose venosa profunda; (0,011 p)
Crise hipertensiva; (0,011 p)
Apnéia obstrutiva do sono; (0,011 p)
Síndrome da hipoventilação; (0,011 p)
Esteatose hepática não alcoólica; (0,011 p)
Doença de refluxo gastro-esofágico; (0,011 p)
Osteoartrose; (0,011 p)
Risco aumentado de câncer em obesos; (0,011 p)
Pé diabético; (0,011 p)
Catarata. (0,011 p)
Neuropatias sensitivo-motoras; (0,011 p)
Neuropatias autonômicas; (0,013 p)

AVALIE ESSE CASO CLINICO: (2.97)

 

1256 USUARIOS INSCRITOS

254 PROVAS FEITAS POR ASSINANTES

721 RECADOS DOS VISITANTES

NOSSO BANCO DE PROVAS TEM:
7375 QUESTÕES OBJETIVAS, PRECISAMENTE:

1782 DE CLINICA, 3423 DE PEDIATRIA, 1300 DE CIRURGIA, 232 DE OBSTETRICA-GINECOLOGIA, 387 DE SAUDE PUBLICA
115 QUESTÕES DISSERTATIVAS E 140 CASOS CLINICOS

Todos os direitos reservados. 2020.
O site misodor.com está online desde 04 de novembro de 2008
O nome, o logo e o site misodor são propriedade declarada do webmaster
Qualquer conteudo deste site pode ser integralmente ou parcialmente reproduzido, com a condição da menção da fonte.