"HALL OF FAME" - CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO GERAL AQUI:

NÃO SOU CADASTRADO                                                         NÃO LEMBRO A SENHA/USUÁRIO
usuario: senha:

 

OBJETIVA: (382960 votos)..........87.96% das questões objetivas receberam votos.
Um paciente com queixa de perda visual indolor, unilateral, com um quadro oftalmoscópio de hemorragias retinianias difusas em todo os quadrantes, veias dilatadas e tortuosas, edema de retina e portador de hipertensão arterial é provavelmente portador de:
A. Oclusão de veia central de retina
B. Coriorretinopatia serosa central
C. Degeneração macular relacionada a idade
D. Edema macular
E. Deslocação de coróide

  RATING: 3.06

Um paciente com queixa de perda visual indolor, unilateral, com um quadro oftalmoscópio de hemorragias retinianias difusas em todo os quadrantes, veias dilatadas e tortuosas, edema de retina e portador de hipertensão arterial é provavelmente portador de:

A. Oclusão de veia central de retina
CORRETO: Na oftalmoscopia é visível a estase venosa com hemorragias retinianas superficiais e profundas, dilatação e tortuosidade aumentada, correspondente ao território de drenagem da veia. Na forma isquémica, as hemorragias são mais profundas e extensas. Podem observar-se manchas algodonosas, subsequentes à isquémia das camadas mais internas da retina, edema do disco óptico, edema da mácula (que é a causa mais comum de perda da AV) e, mais raramente, hemovítreo.


B. Coriorretinopatia serosa central
INCORRETO : O sinal mais característico da CCS é a elevação da retina neuro-sensorial na região da fóvea. Este descolamento apresenta-se geralmente plano, bem delimitado e de pequenas dimensões, fato este que dificulta a observação em alguns casos. A melhor forma de diagnosticá-lo é através do exame cuidadoso da mácula pela biomicroscopia com lâmpada de fenda. A elevação dos vasos retinianos e o desvio da fenda de luz em forma de “arco” na superfície do descolamento auxiliam o diagnóstico. Pode-se observar, em alguns olhos, elevações pequenas, bem delimitadas, amareladas, situadas abaixo do descolamento da retina, que correspondem a descolamentos do EPR. O líquido que ocupa o espaço sub-retiniano é geralmente translúcido, podendo ser turvo (fibrinoso) em 10% dos casos
C. Degeneração macular relacionada a idade
INCORRETO : veja a resposta da alternativa A
D. Edema macular
INCORRETO : veja a resposta da alternativa A
E. Deslocação de coróide
INCORRETO : veja a resposta da alternativa A

Gabarito:  A

AVALIE ESSA QUESTÃO: (3.06)
DISCURSIVA: (87412 votos) ..........97.39% das questões discursivas receberam votos.
Na avaliação da vitalidade fetal, cite as cinco variáveis que compõem o Perfil Biofísico Fetal. (0,5 pontos)

RATING: 1.32

Na avaliação da vitalidade fetal, cite as cinco variáveis que compõem o Perfil Biofísico Fetal. (0,5 pontos)

1) Movimentos fetais (0,1 p)
2) Movimentos respiratórios fetais (0,1 p)
3) Tônus fetal (0,1 p)
4) Líquido amniótico (0,1 p)
5) Cardiotocografia (0,1 p)

FONTE:
PROVA DE REVALIDAÇÃO U. F. M. T. 2010

AVALIE ESSA QUESTÃO: (1.32)

CASO CLINICO: (92370 votos)..........100% dos casos clinicos receberam votos.
Uma paciente do sexo masculino, de 56 anos, sexualmente ativo, hipertenso, em uso de hidroclorotiazida 25mg/dia, captopril 50mg a cada 12h e metildopa 250mg a cada 12h, apresenta fadiga, dor no corpo e febre baixa há 2 semanas, tornando-se ictérico há 2 dias. Sua urina encontra-se “cor de chá preto” e suas fezes estão mais claras. Procurou atendimento médico, quando foram solicitados exames de laboratório: Hemograma normal (leucócitos = 8.400/mm3, sem desvio para esquerda), ALT (TGP) = 1340 U/L, ALT (TGO) = 1120 U/L, fosfatase alcalina = 123 U/L, gama-GT = 210 U/L, bilirrubina total = 15mg/dL (direta = 10mg/dL), albumina = 3,8g/dL, INR = 1,3, bioquímica normal. O médico então formulou a hipótese de hepatite, porém precisou pedir mais exames para saber a etiologia da hepatite (viral x medicamentosa x outra causa). Sobre o caso em questão, pergunta-se :
a) Como seria a sorologia viral, em caso de hepatite B aguda + hepatite A curada? (0,13 pontos)
b) Como seria a sorologia viral, em caso de hepatite B crônica + hepatite medicamentosa aguda? (0,14 pontos)
c) Como seria a sorologia viral, em caso de janela imunológica na hepatite B aguda? (0,1 pontos)
d) Como seria a sorologia viral, em caso de hepatite A aguda e hepatite B curada? (0,13 pontos)


RATING: 1.49

a) Como seria a sorologia viral, em caso de hepatite B aguda + hepatite A curada?
HBsAg + (0,03 p);
Anti-HBc IgM+ (0,03 p);
Anti-HBs - Anti-HAV IgM - (0,04 p);
Anti-HAV IgG + (0,03 p);
b) Como seria a sorologia viral, em caso de hepatite B crônica + hepatite medicamentosa aguda?
HBsAg + (0,03 p);
Anti-HBc IgM - (0,04 p);
Anti-HBc IgG + (0,04 p);
Anti-HBs - (0,03 p);
c) Como seria a sorologia viral, em caso de janela imunológica na hepatite B aguda?
HBsAg - (0,03 p);
Anti-HBs - (0,03 p);
Anti-HBc IgM+ (0,04 p);
d) Como seria a sorologia viral, em caso de hepatite A aguda e hepatite B curada?
Anti-HAV IgM + (0,03 p);
HBsAg - (0,03 p);
Anti-HBc IgG + (0,04 p);
Anti-HBs + (0,03 p);

AVALIE ESSE CASO CLINICO: (1.49)

 

1256 USUARIOS INSCRITOS

254 PROVAS FEITAS POR ASSINANTES

721 RECADOS DOS VISITANTES

NOSSO BANCO DE PROVAS TEM:
7375 QUESTÕES OBJETIVAS, PRECISAMENTE:

1782 DE CLINICA, 3423 DE PEDIATRIA, 1300 DE CIRURGIA, 232 DE OBSTETRICA-GINECOLOGIA, 387 DE SAUDE PUBLICA
115 QUESTÕES DISSERTATIVAS E 140 CASOS CLINICOS

Todos os direitos reservados. 2020.
O site misodor.com está online desde 04 de novembro de 2008
O nome, o logo e o site misodor são propriedade declarada do webmaster
Qualquer conteudo deste site pode ser integralmente ou parcialmente reproduzido, com a condição da menção da fonte.