"HALL OF FAME" - CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO GERAL AQUI:

NÃO SOU CADASTRADO                                                         NÃO LEMBRO A SENHA/USUÁRIO
usuario: senha:

 

OBJETIVA: (383042 votos)..........87.96% das questões objetivas receberam votos.
Marcela, 22 anos, encontra-se na 30ª semana de gestação e vem fazendo pré-natal na unidade básica de saúde próxima a sua residência, sem intercorrências até então.
Em uma manhã de inverno procura a sua equipe de saúde da família queixando-se de febre alta, tosse seca e dor de garganta, iniciada há 24 horas.
Nega dor torácica ou dispneia. Nega dor abdominal. Não havia recebido vacinação contra influenza apesar de ter sido recomendada durante seu pré-natal.
Tax: 38,1°C. Ausculta pulmonar: sem alterações. FR: 18 irpm. Ausculta cardíaca: ritmo regular em 2 tempos, sopro sistólico +/6 no foco pulmonar. FC: 90 bpm.
Corada, hidratada, acianótica. Leve hiperemia de orofaringe, sem exsudato. Ausência de linfadenomegalia submandibular. PA: 120 x 70 mmHg.
Diante da suspeita de síndrome gripal, assinale a opção que apresenta a melhor conduta nesse momento:
A. Orientar hidratação, antitérmico, repouso e retorno imediato se houver sinais de agravamento ou em 48h para reavaliação clínica.
B. Iniciar oseltamivir e orientar hidratação, antitérmico, repouso e retorno imediato se houver sinais de agravamento ou em 48 h para reavaliação clínica.
C. Iniciar oseltamivir e antibioticoterapia, orientar hidratação, antitérmico, repouso e retorno imediato se houver sinais de agravamento ou em 48h para reavaliação clínica.
D. Iniciar a antibioticoterapia, nebulização com beta-mimético, corticoide oral e antihistaminico
E. Iniciar tratamento sintomático, descongestionante nasal, nebulização com soro fisiológico

  RATING: 2.86

Marcela, 22 anos, encontra-se na 30ª semana de gestação e vem fazendo pré-natal na unidade básica de saúde próxima a sua residência, sem intercorrências até então.
Em uma manhã de inverno procura a sua equipe de saúde da família queixando-se de febre alta, tosse seca e dor de garganta, iniciada há 24 horas.
Nega dor torácica ou dispneia. Nega dor abdominal. Não havia recebido vacinação contra influenza apesar de ter sido recomendada durante seu pré-natal.
Tax: 38,1°C. Ausculta pulmonar: sem alterações. FR: 18 irpm. Ausculta cardíaca: ritmo regular em 2 tempos, sopro sistólico +/6 no foco pulmonar. FC: 90 bpm.
Corada, hidratada, acianótica. Leve hiperemia de orofaringe, sem exsudato. Ausência de linfadenomegalia submandibular. PA: 120 x 70 mmHg.
Diante da suspeita de síndrome gripal, assinale a opção que apresenta a melhor conduta nesse momento:

A. Orientar hidratação, antitérmico, repouso e retorno imediato se houver sinais de agravamento ou em 48h para reavaliação clínica.
INCORRETO: Como a gestação é um fator de risco para complicações de influenza, diante da suspeita de síndrome gripal, deve-se indicar tratamento com oseltamivir. Em caso de infecção por influenza, a não indicação de antiviral pode resultar em um desfecho desfavorável.
B. Iniciar oseltamivir e orientar hidratação, antitérmico, repouso e retorno imediato se houver sinais de agravamento ou em 48 h para reavaliação clínica.
CORRETO : Isso mesmo! Diante da suspeita clínica de síndrome gripal, o uso de oseltamivir está bem indicado nessa gestante, bem como as orientações em relação ao repouso, hidratação oral, antitérmico e retorno em caso de sinais de agravamento.
C. Iniciar oseltamivir e antibioticoterapia, orientar hidratação, antitérmico, repouso e retorno imediato se houver sinais de agravamento ou em 48h para reavaliação clínica.
INCORRETO : Apesar da indicação de uso de antiviral estar apropriada, o quadro apresentado não sugere etiologia bacteriana que indique o uso de antibiótico nesse momento. O uso inapropriado de antibiótico aumenta o risco de aparecimento de resistência bacteriana, além de introduzir potenciais efeitos colaterais.
D. Iniciar a antibioticoterapia, nebulização com beta-mimético, corticoide oral e antihistaminico
INCORRETO : veja a resposta da alternativa B
E. Iniciar tratamento sintomático, descongestionante nasal, nebulização com soro fisiológico
INCORRETO : veja a resposta da alternativa B

Gabarito:  B

AVALIE ESSA QUESTÃO: (2.86)
DISCURSIVA: (87422 votos) ..........97.39% das questões discursivas receberam votos.
1) Quais são os principais recursos bem-sucedidos dos programas educacionais de autismo?
2) Quais são as principais indicações da farmacoterapia no tratamento do autismo?

RATING: 3.95

1) Quais são os principais recursos bem-sucedidos dos programas educacionais de autismo?
2) Quais são as principais indicações da farmacoterapia no tratamento do autismo?

1) Quais são os principais recursos bem-sucedidos dos programas educacionais de autismo?
Os principais recursos dos programas educacionais de autismo bem-sucedidos incluem:

  • Uma alta proporção de funcionários/alunos (1:1 ou 1:2) (0, 02 p);
  • Programação individualizada para cada criança; (0, 02 p)
  • Professores com experiência especial em trabalhar com crianças com autismo; (0, 02 p)
  • Mínimo de 25 horas por semana de serviços; (0, 02 p)
  • Avaliação e ajuste contínuo do programa; (0, 02 p)
  • Um currículo enfatizando atenção, imitação, comunicação, brincadeira, interação social, regulamentação e auto-defesa.; (0, 02 p)
  • Um ambiente de ensino altamente favorável (0, 02 p)
  • Previsibilidade (0, 02 p) e estrutura (0, 02 p)
  • Análise funcional de problemas de comportamento (0, 02 p)
  • Planejamento de transição (0, 02 p)
  • Envolvimento familiar (0, 02 p)
  • Monitoramento e modificação rigorosos conforme as necessidades da criança mudam (0, 02 p)
2) Quais são as principais indicações da farmacoterapia no tratamento do autismo:

  • Hiperatividade (0, 02 p), desatenção (0, 02 p) e impulsividade (0, 02 p)
  • Agressão (0, 02 p), impulsividade (0, 02 p) e autolesões (0, 02 p)
  • Ansiedade (0, 02 p)
  • Comportamentos obsessivo-compulsivos (0, 02 p), rigidez (0, 02 p) e comportamentos repetitivos (0, 02 p)
  • Sintomas depressivos (0, 02 p)
  • Disfunção do sono (0, 02 p)

FONTE:
Autism spectrum disorder in children and adolescents: Overview of management Author: Laura Weissman, MD Section Editors: Marilyn Augustyn, MD, Marc C Patterson, MD, FRACP Deputy Editor: Mary M Torchia, MD (artigo com direitos autorais, somente para assinantes). UpToDate www.uptodate.com ©2019 UpToDate, Inc. and/or its affiliates. All Rights Reserved.

AVALIE ESSA QUESTÃO: (3.95)

CASO CLINICO: (92374 votos)..........100% dos casos clinicos receberam votos.
Criança de 2 anos, F, conhecida como cardiopata (mãe traz uma alta aonde consta que a paciente sofreu uma cirurgia Jatene com duas semanas de vida) da entrada no PS com dispneia, taquipneia (67/min), mau estar geral. Foi instituida rapidamente ventilação com máscara náo-reinalante com O2 100% e estabelecido accesso venoso. A saturação, que na entrada estava 86% melhorou para 90% mas a criança ainda apresenta cianose, uso da musculatura respiratoria acessoria e leve agitação. Foi medida uma FC de 144/minuto, Dextro 88 mg%. PA 80/50 mm Hg, tempo de enchimento capilar 3 segundos. Quinze minutos depois da coleta dos exames a criança entra em apneia, seguida de parada cardiorrespiratoria. No monitor - sem atividade eletrica.
1) Qual é a primeira medida a ser instituida neste momento? 0,375 pontos
2) Considerando os antecedentes cirurgicos da criança, qual é a cardiopatia congênita que foi corrigida? 0.0625 pontos
3) Qual é o diagnóstico da emergência que provavelmente causou a parada? 0,0625 pontos


RATING: 3.01

1) Estamos na frente dupa parada cardiorrespiratoria, dentro dum hospital. Precisamente é uma assistola . A primeira medida a ser feita neste momento é instituir imediatamente as compressões cardíacas/ventilações (0,0625 p) (15 compressões:2 ventilações) (0,0625 p) cada compressão devendo descer para 1/3 do diametro anteroposterior (0,0625 p) do torax, esperando o retorno total do torax após cada compressão (0,0625 p), com uma frequência de 100-120/minuto (0,0625 p). Ás ventilações tem que ser aplicadas em menos de 10 segundos (0,0625 p).
2) O procedimento de troca arterial (Jatene) é o tratamento cirúrgico de escolha para os neonatos com d-TGA e septo interventricular intacto. (0,0625 p)
3) Considerando o historico cardiovascular da paciente, a taquicardia accentuata, o tempo de enchimento capilar prolongado e o esforço respiratorio podemos suspeitar de choque cardiogênico como provável causa da parada. (0,0625 p)

AVALIE ESSE CASO CLINICO: (3.01)

 

1256 USUARIOS INSCRITOS

254 PROVAS FEITAS POR ASSINANTES

721 RECADOS DOS VISITANTES

NOSSO BANCO DE PROVAS TEM:
7375 QUESTÕES OBJETIVAS, PRECISAMENTE:

1782 DE CLINICA, 3423 DE PEDIATRIA, 1300 DE CIRURGIA, 232 DE OBSTETRICA-GINECOLOGIA, 387 DE SAUDE PUBLICA
115 QUESTÕES DISSERTATIVAS E 140 CASOS CLINICOS

Todos os direitos reservados. 2020.
O site misodor.com está online desde 04 de novembro de 2008
O nome, o logo e o site misodor são propriedade declarada do webmaster
Qualquer conteudo deste site pode ser integralmente ou parcialmente reproduzido, com a condição da menção da fonte.