"HALL OF FAME" - CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO GERAL AQUI:

NÃO SOU CADASTRADO                                                         NÃO LEMBRO A SENHA/USUÁRIO
usuario: senha:

OBJETIVA: (376612 votos)..........88.5% das questões objetivas receberam votos.
Podemos considerar parto vaginal em caso de apresentação:
A. mento-esquerda anterior (MEA) com rotação mento-sacral
B. nariz-direita anterior (NDA)
C. sacro-direita-posterior (SDP), mãe nulípara
D. sacro-esquerda-anterior (SEA) com distocia de Turpin
E. acromio-esquerda de ombro direito

  RATING: 2.95

Podemos considerar parto vaginal em caso de apresentação:

A. mento-esquerda anterior (MEA) com rotação mento-sacral
INCORRETO: a apresentação mento-esquerda anterior é uma apresentação defletida de terceiro grau, ou seja, apresentação facial, aonde o ponto central da apresentação e o nariz e o ponto de referencia, o queixo. Existe, no momento da rotação duas possibilidade: o mento roda na direção da sínfise, e então o parto vaginale possível - no nosso caso, a rotação foi via sdacro, o que, praticamente, impossibilita o parto normal
B. nariz-direita anterior (NDA)
INCORRETO : o nariz é o ponto de referência na apresentação frontal (glabelar), que, pelo definição é uma apresentação distocica aonde o parto vaginal é impratico. Sendo que o diâmetro de insinuação e submento-occipital (mínimo 14 cm) o parto vaginal não e possível – precisa de cesárea. Incidência e muito rara.
C. sacro-direita-posterior (SDP), mãe nulípara
CORRETO : o ponto de refer~encia é o sacro fetal quando a apresentação é pelvica, ou seja, existiria a possibilidade de parto vaginal na falta de outras contraindicações. A nuliparidade não é um fator contra-indicador.
D. sacro-esquerda-anterior (SEA) com distocia de Turpin
INCORRETO : A distocia de Torpin (a persistência do dorso anterior na variedade pélvica simples) contraindica o parto vaginal, sendo uma forte recomendação para cesárea
E. acromio-esquerda de ombro direito
INCORRETO : esta é uma apresentação cormica (transversa, aonde o parto vaginale e impossivel)

Gabarito:  C

AVALIE ESSA QUESTÃO: (2.95)
DISCURSIVA: (86733 votos) ..........98.25% das questões discursivas receberam votos.
A apendicite aguda tem uma apresentação clínica variável de acordo com a faixa etária acometida. Indique as caracteristicas especiáis desta moléstia para criança, idoso, gestante e pacientes com SIDA.

RATING: 4.51

A apendicite aguda tem uma apresentação clínica variável de acordo com a faixa etária acometida. Indique as caracteristicas especiáis desta moléstia para criança, idoso, gestante e pacientes com SIDA.

1) Na criança o quadro é atípico, caracterizado por letargia, vômitos mais intensos e episódios diarréicos mais freqüentes. Por vez correlaciona-se a um diagnóstico tardio, principalmente nas menores de dois anos, quando a apendicite é incomum. (0,125 p)
2) No idoso, assim como na criança, a doença é mais grave. A temperatura é menos elevada e a dor abdominal é mais insidiosa, ocasionando um diagnóstico tardio, com maior incidência de perfuração e conseqüentemente maior mortalidade. (0,125 p)
3) Na gestante é a emergência cirúrgica extra - uterina mais comum, ocorrendo com mais freqüência nos dois primeiros trimestres. (0,125 p)
4) Nos pacientes com SIDA existem causas específicas de apendicite a exemplo do linfoma não-Hodkgin e do sarcoma de Kaposi (mecânicas). Em relação a etiologia infecciosa, os agentes principais são o Cryptosporidium e o CMV. (0,125 p)

FONTE:
Apendicite Aguda no Paciente Idoso - Relato de Caso - Monografia para Conclusao do Programa de Residencia Medica em Cirurgia Geral. Marin, Renata Lopes Vieira - Medico Residente em Cirurgia Geral do H.S.E. - M.S. - R.J. Nogueira, Mario Victor de Faria - Orientador. Staff do Servico de Cirurgia Geral II do H.S.E. - M.S. - R.J.
http://www.hse.rj.saude.gov.br/profissional/revista/37b

AVALIE ESSA QUESTÃO: (4.51)

CASO CLINICO: (91375 votos)..........100% dos casos clinicos receberam votos.
Adolescente, 12 anos e sete meses de idade, sexo masculino, procedente da Amazonas, sem diagnósticos prévios e relato de que nunca havia sido avaliado por médico anteriormente. Foi encaminhado para o Hospital com queixa de episódios eméticos e edema em face, abdome, membros inferiores e bolsa escrotal. Na ocasião apresentava-se anasarcado, oligúrico, dispnéico, perfusão periférica regular, fígado palpável a aproximadamente 4 cm abaixo do rebordo costal direito e com sopro cardíaco.
Na ocasião da admissão, apresentava sinais de desnutrição (índice de massa corporal de 12,46 Kg/m2 – abaixo do percentil 3, cianose, saturação de O2 entre 68 e 70% em ar ambiente, dedos em baqueta de tambor, sopro sistólico 3+/6+ em borda esternal esquerda alta e 2+/6+ em borda esternal esquerda baixa, além de hemoconcentração importante.

Os exames estão abaixo:

A radiografia de tórax realizada no momento da admissão apresentava alterações como: arco aórtico posicionado a direita e trama vascular diminuída em periferia pulmonar.

1) Qual é a suspeita diagnóstica? - 0,25 pontos
2) Qual é o exame que vai ser solicitado em seguida? - 0,25 pontos


RATING: 2.99

1) Qual é a suspeita diagnóstica? 0,25 p
Cardiopatia congênita (provavelmente tetralogia Fallot)
Vamos analisar: temos desnutrição, baqueteamento digital, poliglobulia maciça, sopro sistólico e arco aórtico á direita. São sinais patognomônicos para hipoxia cronica causada por algum defeito cardíaco. Cardiopatias congênitas são anomalias do aparelho circulatório presentes desde o nascimento, sendo divididas em cianóticas e acianóticas. A Tetralogia de Fallot é a cardiopatia cianótica mais comum, caracterizada por comunicação interventricular, estenose subpulmonar, origem biventricular da valva aórtica e hipertrofia ventricular direita. O diagnóstico costuma ser realizado no primeiro ano de vida devido às manifestações clínicas precoces, na maioria dos casos. Contudo, em alguns casos, a associação de outras malformações cardíacas e falhas no sistema de saúde podem contribuir para realização de diagnósticos tardios, aumentando a probabilidade de prognósticos desfavoráveis.
2) Ecocardiograma 0,25 p
A ecocardiografia é considerada o instrumento essencial para o diagnóstico.

AVALIE ESSE CASO CLINICO: (2.99)

 

1227 USUARIOS INSCRITOS

243 PROVAS FEITAS POR ASSINANTES

721 RECADOS DOS VISITANTES

NOSSO BANCO DE PROVAS TEM:
7294 QUESTÕES OBJETIVAS, PRECISAMENTE:

1715 DE CLINICA, 3410 DE PEDIATRIA, 1300 DE CIRURGIA, 231 DE OBSTETRICA-GINECOLOGIA, 387 DE SAUDE PUBLICA
114 QUESTÕES DISSERTATIVAS E 140 CASOS CLINICOS

Todos os direitos reservados. 2020.
O site misodor.com está online desde 04 de novembro de 2008
O nome, o logo e o site misodor são propriedade declarada do webmaster
Qualquer conteudo deste site pode ser integralmente ou parcialmente reproduzido, com a condição da menção da fonte.