"HALL OF FAME" - CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO GERAL AQUI:

NÃO SOU CADASTRADO                                                         NÃO LEMBRO A SENHA/USUÁRIO
usuario: senha:

OBJETIVA: (339411 votos)..........94.94% das questões objetivas receberam votos.
A patologia que exige tratamento imediato por ser uma emergência clínica com alto potencial de letalidade é:
A. faringite
B. epiglotite
C. bronquiolite aguda
D. abscesso retrofaringeal
E. laringite espasmódica aguda

  RATING: 2.98

A patologia que exige tratamento imediato por ser uma emergência clínica com alto potencial de letalidade é:

A. faringite
INCORRETO: veja a resposta da alternativa B
B. epiglotite
CORRETO : A epiglotite pode evoluir rapidamente para obstrução respiratória, chegando mesmo à fatalidade, caso não seja prontamente diagnosticada e tratada. O paciente deve ser intubado e a antibioticoterapia iniciada. As outras opções apresentadas na questão muito raramente estão associadas à um desfecho fatal.
C. bronquiolite aguda
INCORRETO : veja a resposta da alternativa B
D. abscesso retrofaringeal
INCORRETO : veja a resposta da alternativa B
E. laringite espasmódica aguda
INCORRETO : veja a resposta da alternativa B

Gabarito:  B

AVALIE ESSA QUESTÃO: (2.98)
DISCURSIVA: (79876 votos) ..........99.06% das questões discursivas receberam votos.
Respondam ás perguntas:
1. Enumeram as metas do tratamento do choque. (0,25 pontos)
2. Enumeram cinco sinais de alerta indicativos de progressão do choque compensado para hipotensivo (0,25 pontos)

RATING: 3

Respondam ás perguntas:
1. Enumeram as metas do tratamento do choque. (0,25 pontos)
2. Enumeram cinco sinais de alerta indicativos de progressão do choque compensado para hipotensivo (0,25 pontos)

1) Depois de identificar um choque em uma criança gravemente doente ou ferida, a intervenção precoce poderá reduzir a morbidade e a mortalidade. As metas no tratamento do choque são:
a) Melhorar a transferência de O2 0,05 p
b) Equilibrar a perfusão dos tecidos e as necessidades metabólicas 0,1 p
c) Reverter as anormalidades da perfusão 0,05 p
d) Fornecer suporte à função dos órgãos 0,05 p
e) Evitar a progressão para PCR 0,05 p
2. São sinais de alerta indicativos de progressão do choque compensado para hipotensivo:

a) Taquicardia crescente 0,05
b) Pulsos periféricos diminuídos ou ausentes 0,05
c) Enfraquecimento dos pulsos centrais 0,05
d) Estreitamento da pressão de pulso 0,05
e) Extremidades distais frias, com preenchimento capilar prolongado 0,05
f) Diminuição do nível de consciência
g) Hipotensão (achado tardio)

FONTE:

AVALIE ESSA QUESTÃO: (3)

CASO CLINICO: (83966 votos)..........100% dos casos clinicos receberam votos.
Paciente do sexo feminino, 36 anos, sem antecedentes mórbidos, trazida ao hospital devido ao rebaixamento do nível de consciência há dois dias. Esposo relatou que há dez dias a paciente passou a queixar-se de dor nas costas, de intensidade progressiva, que culminou com dificuldade de deambulação.
Ao exame físico de entrada apresentava frequência cardíaca de 120 batimentos por minuto (bpm), desidratação e rebaixamento do nível de consciência (Glasgow 13 à custa de alteração na resposta verbal). Os primeiros exames laboratoriais mostraram as seguintes alterações: ureia = 182mg por decilitro (15-36 mg/dL), creatinina = 1,9 mg por decilitro (0,7-1,2 mg/dL), cálcio = 19,6mg por decilitro (8,4-10,2 mg/dL).
1) Quais são os exames imperativos á ser solicitados em seguida? 0,1 p
2) Quais são as alterações dos exames laboratoriais que aumentam a gravidade do caso? 0,1 p
3) Considerando o valor da calcemia, quais seriam as duas principais causas mais encontradas do mesmo? 0,1 p



RATING: 3.85

1) Quais são os exames imperativos á ser solicitados em seguida? 0,1 p
O quadro clínico inclui sintomas neurologicos (rebaixamento progressivo de Glasgow, dificuldade de deambulação numa paciente de 36 anos, sem antecedentes mórbidos) então é mandatorio, neste caso, solicitar a coleta de líquor e tomografia computadorizada de crânio.
2) Quais são as alterações observados nos exames laboratoriais? - 0,1 p
Temos ureia = 182mg por decilitro (15-36 mg/dL), creatinina = 1,9 mg por decilitro (0,7-1,2 mg/dL) que indicariam uma falha renal, mas, na verdade, o que é mais grave aqui é a hipercalcemia (cálcio = 19,6mg por decilitro (8,4-10,2 mg/dL) - hipercalcemia grave). É sabido que pacientes com hipercalcemia assintomática ou discretamente sintomática - com cálcio menor do que 12 mg/dL - não requerem tratamento imediato. Cálcio entre 12 e 14mg/dL pode requerer instituição de tratamento caso seja oriundo de aumento agudo, visto que o mesmo pode causar alterações neurológicas. Já os pacientes com cálcio acima de 14 mg/dL sempre requerem tratamento imediato, independente dos sintomas.
3) Considerando o valor da calcemia, quais seriam as duas principais causas mais encontradas do mesmo? 0,1 p
A hipercalcemia pode resultar do aumento da reabsorção óssea, da absorção intestinal, da retenção renal ou do uso de drogas hipercalcemiantes. Em algumas doenças, como o câncer, mais de um mecanismo pode estar envolvido. Entre todas as causas, hiperparatireoidismo e malignidades são as mais comuns, respondendo por 90% dos casos.

AVALIE ESSE CASO CLINICO: (3.85)

 

1128 USUARIOS INSCRITOS

225 PROVAS FEITAS POR ASSINANTES

721 RECADOS DOS VISITANTES

NOSSO BANCO DE PROVAS TEM:
6586 QUESTÕES OBJETIVAS, PRECISAMENTE:

1529 DE CLINICA, 2947 DE PEDIATRIA, 1272 DE CIRURGIA, 219 DE OBSTETRICA-GINECOLOGIA, 368 DE SAUDE PUBLICA
106 QUESTÕES DISSERTATIVAS E 139 CASOS CLINICOS

Todos os direitos reservados. 2020.
O site misodor.com está online desde 04 de novembro de 2008
O nome, o logo e o site misodor são propriedade declarada do webmaster
Qualquer conteudo deste site pode ser integralmente ou parcialmente reproduzido, com a condição da menção da fonte.