"HALL OF FAME" - CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO GERAL AQUI:

NÃO SOU CADASTRADO                                                         NÃO LEMBRO A SENHA/USUÁRIO
usuario: senha:

OBJETIVA: (340343 votos)..........94.78% das questões objetivas receberam votos.
As imunodeficiências primárias (IDP) são doenças genéticas que têm como principal característica alterações das funções imunológicas, levando o paciente a maior suscetibilidade às infecções de repetição, doenças autoimunes e neoplasias. Na maioria dos casos, os sintomas clínicos das IDP iniciam-se na infância, sendo importante a atuação do pediatra na suspeita de tais doenças. Para isso, foram determinados sinais de alerta para que o pediatra, na presença desses, possa solicitar a investigação de uma possível IDP. Das alternativas abaixo descritas, deve-se investigar IDP em criança de:
A. três anos com quadro de três otites no último ano
B. dois anos, com historico de 3 infecções urinarias
C. sete anos com história de pneumonia aos três anos e novo quadro atual
D. um ano com efeito adverso (abscesso) em local de aplicação da vacina BCG
E. quatro anos com estomatites de repetição por um mês

  RATING: 2.83

As imunodeficiências primárias (IDP) são doenças genéticas que têm como principal característica alterações das funções imunológicas, levando o paciente a maior suscetibilidade às infecções de repetição, doenças autoimunes e neoplasias. Na maioria dos casos, os sintomas clínicos das IDP iniciam-se na infância, sendo importante a atuação do pediatra na suspeita de tais doenças. Para isso, foram determinados sinais de alerta para que o pediatra, na presença desses, possa solicitar a investigação de uma possível IDP. Das alternativas abaixo descritas, deve-se investigar IDP em criança de:

A. três anos com quadro de três otites no último ano
INCORRETO: veja a resposta da alternativa D
B. dois anos, com historico de 3 infecções urinarias
INCORRETO : veja a resposta da alternativa D
C. sete anos com história de pneumonia aos três anos e novo quadro atual
INCORRETO : veja a resposta da alternativa D
D. um ano com efeito adverso (abscesso) em local de aplicação da vacina BCG
CORRETO : Os 10 Sinais de Alerta para Imunodeficiência Primária na Criança 1: Duas ou mais Pneumonias no último ano 2: Quatro ou mais novas Otites no último ano. 3: Estomatites de repetição ou Monilíase por mais de dois meses. 4: Abcessos de repetição ou ectima. 5: Um episódio de infecção sistêmica grave (meningite, osteoartrite, septicemia) 6: Infecções intestinais de repetição / diarréia crônica / giardíase 7: Asma grave, doença do colágeno ou doença auto-imune 8: Efeito adverso ao BCG e/ou infecção por Micobactéria 9: Fenótipo clínico sugestivo de síndrome associada a Imunodeficiência
E. quatro anos com estomatites de repetição por um mês
INCORRETO : veja a resposta da alternativa D

Gabarito:  D

AVALIE ESSA QUESTÃO: (2.83)
DISCURSIVA: (79978 votos) ..........99.07% das questões discursivas receberam votos.
1) Defina a Síndrome da Resposta Inflamatória Sistêmica (SIRS) em pediatria. 0,3 pontos
2) Defina a sepse para a faixa etária pediátrica. 0,1 pontos
3) Defina a sepse grave em pacientes pediátricos. 0,1 pontos

RATING: 2.97

1) Defina a Síndrome da Resposta Inflamatória Sistêmica (SIRS) em pediatria. 0,3 pontos
2) Defina a sepse para a faixa etária pediátrica. 0,1 pontos
3) Defina a sepse grave em pacientes pediátricos. 0,1 pontos

1) Defina a Síndrome da Resposta Inflamatória Sistêmica (SIRS) em pediatria.
Síndrome da resposta inflamatória sistêmica (SIRS) em pediatria é definida como presença de pelo menos dois dos seguintes critérios, sendo que um deles deve ser alteração da temperatura ou do número de leucócitos:(0,05 p)

  1. Alteração de temperatura corpórea - hipertermia ou hipotermia(0,05 p)
  2. Taquicardia - frequência cardíaca (FC) inapropriada para idade na ausência de estímulos externos ou bradicardia para criança <1 ano (0,05 p)
  3. Taquipneia - frequência respiratória (FR) inapropriada para idade(0,05 p) OU necessidade de ventilação mecânica para um processo agudo não relacionado à doença neuromuscular de base ou necessidade de anestesia geral. (0,05 p)
  4. Alteração de leucócitos – leucocitose ou leucopenia não secundárias à quimioterapia, ou presença de formas jovens de neutrófilos no sangue periférico.(0,05 p)
2) Defina a sepse para a faixa etária pediátrica.
Sepse caracteriza-se pela presença de dois ou mais sinais de SIRS, (0,05 p) sendo um deles hipertermia/hipotermia e/ou alteração de leucócitos,, concomitantemente à presença de quadro infeccioso confirmado ou suspeito.(0,05 p)
3) Defina a sepse grave em pacientes pediátricos.
Sepse grave em pacientes pediátricos caracteriza-se pela presença de sepse e disfunção cardiovascular OU respiratória OU duas ou mais disfunções orgânicas entre as demais. (0,05 p). Entretanto, para fins práticos qualquer disfunção orgânica associada a infecção suspeita ou confirmada caracterizará sepse grave. (0,05 p)

FONTE:
INSTITUTO LATINO AMERICANO DE SEPSE Versão 3 - Revisão: fevereiro de 2019 CAMPANHA DE SOBREVIVÊNCIA A SEPSE PROTOCOLO CLÍNICO PEDIÁTRICO

AVALIE ESSA QUESTÃO: (2.97)

CASO CLINICO: (84063 votos)..........100% dos casos clinicos receberam votos.
Identificação: J.J.M., feminino, 34 anos, do lar, parda, residente no município A, bairro de Nova Estação, procurou a UBS em 20/4/2001.
História da doença atual: refere que há sete dias teve início de febre (38ºC), cefaléia, intensa mialgia, artralgia, dor retro-ocular, náuseas, prostração. Fez uso de dipirona com melhora discreta dos sintomas.
Refere recrusdescência da febre e dos outros sintomas há um dia.
Exame físico: Geral: Prostrada, anictérica, eupnéica, sem adenomegalias. PA 130x85 mmHg, temperatura axilar 38,5ºC, FC: 116 bpm. Pele: sem lesões. Segmento cefálico: sem alterações. Tórax: pulmões livres, ausculta cardíaca normal. Abdome: normotenso, indolor, sem visceromegalias, ruídos hidroaéreos presentes e normais. Neurológico: sem alterações.

1) Quais são as hipóteses diagnósticas? (0,25 p)

2) Há alguma informação adicional da história clinica que você considera relevante e que não foi obtida? (0,25 p)




RATING: 3.34

1) Diagnostico diferencial de sindrome febril aguda:
- dengue (0,05 p)
- influenza (0,05 p)
- malaria (0,05 p) 
- leptospirose, (0,05 p)
- oroupouche, outras viroses (0,05 p)

2) Informações relevantes:
- Epidemiologia para dengue e outras viroses (0,05 p)
- Historia de deslocamento, contato com matas (0,05 p)
- Ocupação (0,05 p)
- Historia de enchente (leptospirose) (0,05 p)
- História de ingestão hidroalimentar (febre tifóide) (0,05 p)

AVALIE ESSE CASO CLINICO: (3.34)

 

1131 USUARIOS INSCRITOS

225 PROVAS FEITAS POR ASSINANTES

721 RECADOS DOS VISITANTES

NOSSO BANCO DE PROVAS TEM:
6603 QUESTÕES OBJETIVAS, PRECISAMENTE:

1529 DE CLINICA, 2964 DE PEDIATRIA, 1272 DE CIRURGIA, 219 DE OBSTETRICA-GINECOLOGIA, 368 DE SAUDE PUBLICA
107 QUESTÕES DISSERTATIVAS E 139 CASOS CLINICOS

Todos os direitos reservados. 2020.
O site misodor.com está online desde 04 de novembro de 2008
O nome, o logo e o site misodor são propriedade declarada do webmaster
Qualquer conteudo deste site pode ser integralmente ou parcialmente reproduzido, com a condição da menção da fonte.