"HALL OF FAME" - CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO GERAL AQUI:

NÃO SOU CADASTRADO                                                         NÃO LEMBRO A SENHA/USUÁRIO
usuario: senha:

OBJETIVA: (340366 votos)..........94.78% das questões objetivas receberam votos.
A anticoagulação oral é teratogênica; portanto, não pode ser usada durante a gravidez. No caso de uma gestante com trombose venosa a alternativa terapeutica é:
A. filtro de veia cava
B. heparina de baixo peso molecular fracionada
C. aspirina 200 mg/dia
D. aminaftona
E. terapia trombolitica

  RATING: 2.85

A anticoagulação oral é teratogênica; portanto, não pode ser usada durante a gravidez. No caso de uma gestante com trombose venosa a alternativa terapeutica é:

A. filtro de veia cava
INCORRETO: seria dificil mexer na veia cava durante a gestação, não é?
B. heparina de baixo peso molecular fracionada
CORRETO : A anticoagulação oral é teratogênica; portanto, não pode ser usada durante a gravidez. No caso de uma gestante com trombose venosa, a HBPM é o tratamento de escolha, sendo realizada, durante o parto e podendo ser continuado no pós-parto, se necessário.
C. aspirina 200 mg/dia
INCORRETO : aspirina não é um anticoagulante, mas sim um antiagregante plaquetário, fora disto, ele tem, em função da dose um efeito antiinmflamatorio, o que não é recomendado na gestação (pode induzir a maturação pulmonar precoce do feto)
D. aminaftona
INCORRETO : Este fármaco é um flebotônico e protetor capilar que possui atividade protetora vascular, a qual é evidenciada pela redução da permeabilidade capilar, desaparecimento dos sinais de fragilidade capilar e melhora da microcirculação.
E. terapia trombolitica
INCORRETO : O uso de trombolíticos na trombose venosa profunda tem-se constituindo uma alternativa atraente, pelo seu potencial teórico de afastar mais rapidamente o risco de embolia pulmonar, e manter a integridade valvar do sistema venoso profundo, evitando a insuficiência venosa crônica. Contudo, não podemos usar esta terapia na gestante.

Gabarito:  B

AVALIE ESSA QUESTÃO: (2.85)
DISCURSIVA: (79982 votos) ..........99.07% das questões discursivas receberam votos.
1) Define a bradicardia.(0,1 pontos)
2) Quais são os limites definitórias para bradicardia no recém nascido (na vigília e durante o sono)? (0,16 pontos)
3) Quais são as duas causas mais frequentes de bradicardia severa em crianças? (0,24 pontos)

RATING: 0

1) Define a bradicardia.(0,1 pontos)
2) Quais são os limites definitórias para bradicardia no recém nascido (na vigília e durante o sono)? (0,16 pontos)
3) Quais são as duas causas mais frequentes de bradicardia severa em crianças? (0,24 pontos)

1) Bradicardia é definida como uma frequência cardíaca que é menor do que a frequência cardíaca normal para determinada idade. (0,1 p)
2) Recém-nascido a três anos: menos de 100 batimentos por minuto em vigília (0,08 p), menos de 60 batimentos por minuto durante o sono (0,08 p).
3) As causas mais frequentes de bradicardia severa em crianças: cirurgia corretiva dos defeitos cardíacos (0,08 p), hipervagotonia (0,08 p) e drogas (0,08 p).

FONTE:
ARRITMIAS NA INFÂNCIA

AVALIE ESSA QUESTÃO: (0)

CASO CLINICO: (84068 votos)..........100% dos casos clinicos receberam votos.
Um paciente do sexo feminino, 60 anos, procura serviço médico devido à fraqueza generalizada e aparecimento de “manchas na pele”. O quadro começou a se desenvolver há cerca de 2 meses até que, na última semana, a paciente mal consegue se levantar do sofá e ainda está com dificuldade para se pentear ou levantar objetos de sua casa, como por exemplo um vaso de flores. Nesta mesma semana, notou rouquidão e dificuldade para deglutir líquidos, com alguns episódios de engasgo. Sente também dor no corpo e acha que está emagrecendo.
Ao exame: fraqueza muscular proximal dos quatro membros, simétrica. Rash malar eritematoso, eritema na região do “V” cervical e manchas eritêmato-violáceas na superfície articular extensora dos quirodáctilos (figura).
Os exames revelaram hemograma, eletrólitos, escórias nitrogenadas e glicemia normais. Fez também um hepatograma, que revelou apenas um aumento da AST (TGO), de 350 U/L, com o restante das enzimas e provas hepáticas normais. Trouxe também um exame do FAN (fator anti-nuclear), que estava positivo, no título de 1:160, padrão pontilhado. Fator reumatoide positivo 1:20 (látex).
Pergunta-se:
a) Qual a hipótese diagnóstica mais provável? (0,125 pontos)
b) Quais os exames para confirmar o diagnóstico? (0,125 pontos)
c) Qual o auto-anticorpo marcador da lesão cutânea desta paciente? (0,125 pontos)
d) Qual o tratamento? (0,125 pontos)


RATING: 2.99

a) Qual a hipótese diagnóstica mais provável?
Dermatomiosite. - 0,125 p
b) Quais os exames para confirmar o diagnóstico?
CPK, eletromiografia, biópsia muscular - 0,125 p
c) Qual o auto-anticorpo marcador da lesão cutânea desta paciente?
Anti-Mi-2 - 0,125 p
d) Qual o tratamento?
Prednisona - 0,125 p

AVALIE ESSE CASO CLINICO: (2.99)

 

1131 USUARIOS INSCRITOS

225 PROVAS FEITAS POR ASSINANTES

721 RECADOS DOS VISITANTES

NOSSO BANCO DE PROVAS TEM:
6603 QUESTÕES OBJETIVAS, PRECISAMENTE:

1529 DE CLINICA, 2964 DE PEDIATRIA, 1272 DE CIRURGIA, 219 DE OBSTETRICA-GINECOLOGIA, 368 DE SAUDE PUBLICA
107 QUESTÕES DISSERTATIVAS E 139 CASOS CLINICOS

Todos os direitos reservados. 2020.
O site misodor.com está online desde 04 de novembro de 2008
O nome, o logo e o site misodor são propriedade declarada do webmaster
Qualquer conteudo deste site pode ser integralmente ou parcialmente reproduzido, com a condição da menção da fonte.