m  i  s  o  d  o  r


        SITE PREPARATORIO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA, REVALIDA, CONCURSOS PUBLICOS E PROVAS DE TITULO

usuario: senha:


NÃO SOU CADASTRADO
                                                         NÃO LEMBRO A SENHA/USUÁRIO



981 USUARIOS INSCRITOS

198 PROVAS FEITAS POR ASSINANTES

716 RECADOS DOS VISITANTES


NOSSO BANCO DE PROVAS TEM:
6150 QUESTÕES OBJETIVAS, PRECISAMENTE:

1411 DE CLINICA, 2651 DE PEDIATRIA, 1248 DE CIRURGIA, 201 DE OBSTETRICA-GINECOLOGIA, 361 DE SAUDE PUBLICA
102 QUESTÕES DISSERTATIVAS E 138 CASOS CLINICOS

"HALL OF FAME" - CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO GERAL AQUI:

Pos.    Nickname Pontuação Media Nr. provas
1.    MO 482.00 9.181 21
2.    KATY 365.00 2.555 15
3.    TARGIGNIS 347.80 6.720 10

CONFIRA ALGUNS EXEMPLOS, ESCOLHIDOS PELO SISTEMA ALEATÓRIO:

OBJETIVA: (230029 votos)..........99.51% das questões objetivas receberam votos.
A associação entre o diabetes mellitus e tuberculose predispõe mais frequente á:

(I) negativação mais lenta do escarro
(II) infecção com Mycobacterium avis
(III) presença de cavitações
(IV) alta hepatotoxicidade e nefrotoxicidade da quimioterapia
A. I, II, III, IV
B. I, II, III
C. I e III
D. II e IV
E. III e IV

  RATING: 3.25

A associação entre o diabetes mellitus e tuberculose predispõe mais frequente á:

(I) negativação mais lenta do escarro
INCORRETO: Estudos evidenciam a idade como fator modificador da apresentação clínica da tuberculose e determinante de negativação mais lenta do escarro.
(II) infecção com Mycobacterium avis
INCORRETO: não há relação nenhuma entre a espécie de Mycobacterium e o diabetes
(III) presença de cavitações
INCORRETO: O DM está também mais freqüentemente associado à presença de cavitações, contrariamente à co-infecção com o HIV.
(IV) alta hepatotoxicidade e nefrotoxicidade da quimioterapia

INCORRETO: não há relação nenhuma entre a hepatotoxicidade e nefrotoxicidade da quimioterapia e o diabetes

A. I, II, III, IV
INCORRETO: veja os comentários acíma
B. I, II, III
INCORRETO : veja os comentários acíma
C. I e III
CORRETO : veja os comentários acíma
D. II e IV
INCORRETO : veja os comentários acíma
E. III e IV
INCORRETO : veja os comentários acíma

Gabarito:  C

AVALIE ESSA QUESTÃO: (3.25)
DISCURSIVA: (15085 votos) ..........100% das questões discursivas receberam votos.
A apendicite aguda tem uma apresentação clínica variável de acordo com a faixa etária acometida. Indique as caracteristicas especiáis desta moléstia para criança, idoso, gestante e pacientes com SIDA.

RATING: 2.99

A apendicite aguda tem uma apresentação clínica variável de acordo com a faixa etária acometida. Indique as caracteristicas especiáis desta moléstia para criança, idoso, gestante e pacientes com SIDA.

1) Na criança o quadro é atípico, caracterizado por letargia, vômitos mais intensos e episódios diarréicos mais freqüentes. Por vez correlaciona-se a um diagnóstico tardio, principalmente nas menores de dois anos, quando a apendicite é incomum. (0,125 p)
2) No idoso, assim como na criança, a doença é mais grave. A temperatura é menos elevada e a dor abdominal é mais insidiosa, ocasionando um diagnóstico tardio, com maior incidência de perfuração e conseqüentemente maior mortalidade. (0,125 p)
3) Na gestante é a emergência cirúrgica extra - uterina mais comum, ocorrendo com mais freqüência nos dois primeiros trimestres. (0,125 p)
4) Nos pacientes com SIDA existem causas específicas de apendicite a exemplo do linfoma não-Hodkgin e do sarcoma de Kaposi (mecânicas). Em relação a etiologia infecciosa, os agentes principais são o Cryptosporidium e o CMV. (0,125 p)

FONTE:
Apendicite Aguda no Paciente Idoso - Relato de Caso - Monografia para Conclusao do Programa de Residencia Medica em Cirurgia Geral. Marin, Renata Lopes Vieira - Medico Residente em Cirurgia Geral do H.S.E. - M.S. - R.J. Nogueira, Mario Victor de Faria - Orientador. Staff do Servico de Cirurgia Geral II do H.S.E. - M.S. - R.J.
http://www.hse.rj.saude.gov.br/profissional/revista/37b

AVALIE ESSA QUESTÃO: (2.99)

CASO CLINICO: (20323 votos)..........100% dos casos clinicos receberam votos.
Paciente, leucoderma, 11 anos de idade, gênero feminino, deu entrada ao Serviço de Pediatria, apresentando febre e um tumor (15 x 10 cm) em mandíbula, envolvendo de pré-molar inferior direito a pré-molar inferior esquerdo. Segundo a genitora, esse aumento de volume ocorreu após um trauma no local. A menor relatava dor intensa no local e sangramento gengival. Foi solicitada radiografia panorâmica e uma tomografia computadorizada da região, que demonstrou formação tumoral óssea com comprometimento de partes moles (lesão em casca de cebola).

a) Qual é o próximo exame a ser solicitado? (0,1 p)

b) Qual é a principal suspeita para esse caso? (0,1 p)

c) Citam pelo menos três criterios confirmativos do diagnóstico (0,3 p)




RATING: 3.19

1) O proximo passo diagnóstico é, evidente, a biópsia sob anestesia local para confirmação diagnóstica. (0,1 p)

2) A principal suspeita é o sarcoma de Ewing - um tumor ósseo que surge mais comumente na pelve, no úmero ou no fémur de homens jovens. Ele é o terceiro tumor maligno mais comum da parede torácica (5% a 10%). Uma massa intermitentemente dolorosa é uma apresentação comum desta doença. Na radiografia observa-se aparência característica de casca de cebola causada pela elevação do periósteo e pelo remodelamento ósseo. (0,1 p)

3) Pode ser considerado como correto qualquer conjunto de três respostas (0,3 p) incluindo:
- Sarcoma de Ewing é um câncer ósseo, de pequenas células circulares, mais freqüentemente diagnosticado na segunda década da vida (a menina tem 11 anos)
- Uma característica muito incomum desse câncer é a extrema raridade na população negra (a paciente e de raça branca)
- O envolvimento da cabeça e pescoço é muito incomum, acometendo aproximadamente 1 a 4% dos casos, sendo o crânio e mandíbula mais freqüentemente acometidos
- A dor é um sintoma presente em mais de 90% dos pacientes (relatada aqui)
- A história de trauma prévio (segundo a genitora, esse aumento de volume ocorreu após um trauma no local) está presente em vários casos relatados.
- Inchaço local, massa palpável e febre são presentes (podem até levar a um falso diagnóstico de osteomielite)
- A radiografia com aparência característica de 'casca de cebola' causada pela elevação do periósteo e pelo remodelamento ósseo.

AVALIE ESSE CASO CLINICO: (3.19)

Todos os direitos reservados. 2019.
O site misodor.com está online desde 04 de novembro de 2008
O nome, o logo e o site misodor são propriedade declarada do webmaster
Qualquer conteudo deste site pode ser integralmente ou parcialmente reproduzido, com a condição da menção da fonte.