Ações terapêuticas.

Antineoplásico.

Propriedades.

O monofosfato de fludarabina é um análogo nucleotídico da vidarabina. O grupo fosfato do fármaco é escindido rapidamente e transforma-se no metabólito 2-fluoro-ara-A, que no interior da célula é fosforilado pela desoxicitidincinase ao metabólito ativo trifosfatado: o 2-fluoro-ara-ATP. Essa molécula parece exercer sua ação por inibição da DNA alfa polimerase, da ribonuclease redutase e da DNA primase, enzimas indispensáveis à síntese do DNA; mesmo assim, outros aspectos são ainda pouco claros.

Indicações.

Pacientes com leucemia linfocítica crônica que não responderam, ou que pioraram, durante ou após um (pelo menos) ou mais tratamentos-padrão. A segurança e a eficácia em pacientes com leucemia linfocítica crônica não-tratados ou não-refratários têm sido testadas.

Posologia.

Em adultos a dose recomendada de monofosfato de fludarabina (injetável) é de 25mg/m 2 de superfície corporal, administrados por via intravenosa em períodos de trinta minutos diários, durante 5 dias consecutivos, espaçados 28 dias. A dose pode ser diminuída ou retardada segundo a toxicidade hemática e não-hemática desenvolvida. Deve-se considerar a suspensão do tratamento se aparecer neurotoxicidade. O número ótimo de ciclos de tratamento não foi estabelecido; mesmo assim, recomenda-se, após ter atingido a resposta máxima, aplicar os três ciclos adicionais.

Superdosagem.

Trombocitopenia severa e neutropenia. Dano irreversível do sistema nervoso central, caracterizado por cegueira, coma e morte. Não foi determinado um tratamento específico. Em caso de superdose, suspender o fármaco e estabelecer tratamento de suporte.

Modo de usar.

Preparar uma solução que contenha 25mg de monofosfato de fludarabina por mililitro. Em estudos clínicos essa solução foi diluída em 100 ou 125ml de dextrose para injeção a 5% ou cloreto de sódio a 0,9%. Deve-se agir com precaução ao manipular e preparar a solução de monofosfato de fludarabina injetável; recomenda-se a utilização de luvas de látex e óculos de segurança, para evitar a exposição em caso de rompimento do frasco ou derramamento acidental. Se a solução entrar em contato com a pele ou mucosas, lavar a área afetada com água e sabão abundantes. Evitar exposição à inalação.

Reações adversas.

Mielossupressão, febre, calafrios, infecção, náuseas e vômitos. Mal-estar, fadiga, anorexia e debilitamento. Síndrome de lise tumoral: hiperuricemia, hipocalcemia, hiperfosfatemia, acidose metabólica, hiperpotassemia, hematúria, cristalúria e falha renal.

Precauções.

Uso pediátrico: não foram estabelecidas a segurança e a eficácia do uso de fosfato de fludarabina injetável em crianças. Não deve ser manipulado por mulheres grávidas.

Contra-indicações.

Hipersensibilidade. Gravidez e lactação.