CASO CLINICO VII
Identificação: Idade: 56 anos; Sexo: feminino; Profissão: do lar.

Consulta de rotina, referindo cefaléia ocasional, sem outras queixas. Aumentou 10 kg nos últimos 5 anos. Não faz restrições alimentares. É sedentária. Fumante de 10 cigarros por dia.

Menopausa há 5 anos. G4 P3 A1. Engordou 20 kg na última gravidez. Peso do filho ao nascer: 4,250 kg.
Pai falecido de IAM e mãe obesa. Nega diabetes na família.

Altura:
1,56 m  Peso: 76,800 kg  IMC: 31,2 kg/m2
Cintura: 92 cm PA: 150 / 95 mmHg  P: 84 bpm
Restante do exame: NDN

Primeiro, a paciente tem todos os fatores de risco para ateroesclerose. E bem acima do peso, com um indice de massa corporal acima de normal, fumante e sedentaria, acabou de entrar a menopausa e a mãe tambem foi obesa.
No segundo plano, a paciente apresenta risco de sindrome metabolico, sendo com um indice massa corporal bem acima de normal, a cintura de 92 cm (normal nas mulheres e 88), e associa HTA com valores acima de normal.
Sendo a idade, o mais provavel e o diagnostico de DZ tip II.
colesterol total e frações - avaliar o nivelde colesterol LDL e HDL
triglicérides
glicemia a jeun
creatinina
exame comum de urina
ECG.
Com certeza ! Uma glicemia "a jeun" maior que 126 mg% ja estabelece diagnostico de diabetes mellitus, neste caso, a paciente apresentou 132 mg/100 ml.
Entretanto, ja que o OMS pede, para confirmação um segundo exame, tambem, "a jeun"
1) Qualquer paciente com a glicemia de jejum entre 110-125 mg/100 ml
2) Qualquer paciente com dois fatores de risco mas com glicemia normal
3) Qualquer mulher com diabetes gestacional previo e glicemia normal

A paciente repetiu os exames no dia seguinte o que revelou:
glicemia em jejum 139 mg/100 ml
glicohemoglobina 9,2%
Segundo os dados clinicos e paraclinicos o diabete e ja estabelecido. Fora disso, temos valores altos da PA e da colesterol LDL, e, tambem,.um indice de massa corporal alto (31,2 kg/mp !).
1) DIABETES MELLITUS TIPO 2
2) HIPERTENSÃO ARTERIAL ESTAGIO I
3) DISLIPIDEMIA
4) OBESIDADE GRAU I
A grande maioria das anormalidades da SM responde positivamente às modificações no estilo de vida, como redução do peso, dieta saudável, exercício regular e cessação do fumo. É desejável a perda de 7% a 10% do peso em seis a 12 meses, acompanhada da prática de atividade física (150 min/semana, caminhadas de 10-12 km/semana). Há algumas evidências de que indivíduos com SM emagreceriam mais com a dieta mediterrânea (pobre em ácidos graxos monossaturados e rica em poliinsaturados, fibras, frutas e cereais).
orientação medica que vai receber:

Dieta hipocalórica, hipossódica, pobre em gorduras saturadas
Exercícios pelo menos 3x/semana
Parar de fumar



A paciente volta depois tres meses. Refere dieta e exercício de forma irregular e não parou de fumar. Peso: 75,900 kg (perda de 900g) PA: 140/90 mmHg. Exame dos pés: sem alteração Glicemia pós-prandial: 192 mg/dl.
Exame clinico de avaliação e pedir exames: glicemia, hemoglobina glicosilada, colesterole, microalbuminuria e fundo de olho


Os exames pedidos são as seguintes:
Glicemia de jejum: 125 mg/dlHbA1c: 9,0% (até 8,0%)
Colesterol total: 246 mg/dl HDL: 28 mg/dl e LDL: 170 mg/dl
Triglicérides: 240 mg/dl Microalbuminúria: não realizado
Fundo de olho: não realizado
Prescrever metformina
Metformina vai ser adminstrada em dose de 500 mg/dia. Os principais efeitos beneficos são:
1) diminui a produção interna hepatica de glicose
2) tolerancia alta (somente 5% dos pacientes tem intolerancia a metformina
3) a paciente não apresenta nenhuma das contraindicações do tratamento com metformina:
- creatinina > 2,5 mg%
- consumo de alcool
- insuficiencia respiratoria
- doença hepatica
- infecção grave
- gravidez
- lactação