m  i  s  o  d  o  r


        SITE PREPARATORIO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA, REVALIDA, CONCURSOS PUBLICOS E PROVAS DE TITULO

 


usuario: senha:


NÃO SOU CADASTRADO
                                                         NÃO LEMBRO A SENHA/USUÁRIO



583 USUARIOS INSCRITOS

99 PROVAS FEITAS POR ASSINANTES

710 RECADOS DOS VISITANTES


NOSSO BANCO DE PROVAS TEM:
5488 QUESTÕES OBJETIVAS, PRECISAMENTE:

1235 DE CLINICA, 2241 DE PEDIATRIA, 1204 DE CIRURGIA, 191 DE OBSTETRICA-GINECOLOGIA, 338 DE SAUDE PUBLICA
93 QUESTÕES DISSERTATIVAS E 133 CASOS CLINICOS

 

 

 

 


LIDERES DAS PROVAS - CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO COMPLETA AQUI:
Pos.    Nickname Pontuação Media Nr. provas
1.    TARGIGNIS 137.00 7.829 7
2.    ROSA MARIA 127.00 7.257 7
3.    ANGELINA 119.00 6.800 7
SURPRESAS PARA OS ASSINANTES QUE ESTÃO USANDO A PLATAFORMA DE PROVAS ONLINE!
EM BREVE, NOSSO PATROCINADOR VAI OFERECER PREMIOS SUBSTANCIAIS EM DINHEIRO PARA OS USUARIOS COM AS MELHORES PONTUAÇÕES NAS PROVAS!

CONFIRA ALGUNS EXEMPLOS, ESCOLHIDAS PELO SISTEMA ALEATÓRIO:

OBJETIVA:
Um paciente em tratamento com omeprazol é internado com diagnostico de ulcera intratável e programado para cirurgia. Com 72 horas antes da cirurgia o medico indicou a suspensão da medicação. Esta decisão foi tomada com base em:
A. os inibidores de bomba de protons geralmente interferem com os anestesicos podendo causar edema cerebral
B. o omeprazol especificamente causa hepatólise, com incremento das enzimas hepáticas, o que pode interferir com os exames pós-operatorios
C. existir a possibilidade de deterioração visual irreversível em pacientes em estado crítico que recebem omeprazol
D. permitir que a acidez gástrica retorne aos valores normais, o que minimiza o hipercrescimento bacteriano e a extensão da contaminação
E. a ação secundaria antivagal do omeprazol ao nível central pode predispor á inibição dos centros respiratorios bulbares

Um paciente em tratamento com omeprazol é internado com diagnostico de ulcera intratável e programado para cirurgia. Com 72 horas antes da cirurgia o medico indicou a suspensão da medicação. Esta decisão foi tomada com base em:

A. os inibidores de bomba de protons geralmente interferem com os anestesicos podendo causar edema cerebral
INCORRETO: Os inibidores do bomba de protônios não interferem com os anestesicos.
B. o omeprazol especificamente causa hepatólise, com incremento das enzimas hepáticas, o que pode interferir com os exames pós-operatorios
INCORRETO : O omeprazol pode aumentar o nivel das enzimas hepaticas mas não tem nada a ver com a cirurgia.
C. existir a possibilidade de deterioração visual irreversível em pacientes em estado crítico que recebem omeprazol
INCORRETO : Observou-se, em casos isolados, deterioração visual irreversível em pacientes em estado crítico que receberam omeprazol, mas isso em injeção IV, especialmente em doses elevadas.
D. permitir que a acidez gástrica retorne aos valores normais, o que minimiza o hipercrescimento bacteriano e a extensão da contaminação
CORRETO : Para todas as úlceras que estão sendo consideradas para operação eletiva, os agentes antisecretores devem provavelmente ser suspensos por aproximadamente 72 horas antes da operação, para permitir que a acidez gástrica retorne aos valores normais, o que minimiza o hipercrescimento bacteriano e a extensão da contaminação.
E. a ação secundaria antivagal do omeprazol ao nível central pode predispor á inibição dos centros respiratorios bulbares
INCORRETO : Ele não tem ação anti-vagal, mas sim inibe irreversivel a bomba de protons da celula parietal

Gabarito:  D

DISCURSIVA:
Quais causas de alteração do estado mental representam, particularmente, risco de vida?

Quais causas de alteração do estado mental representam, particularmente, risco de vida?

A lista inclui:
- hematoma epidural (0,045 p)
- edema cerebral (0,045 p)
- neoplasias cerebrais (0,045 p)
- infartos cerebrais (0,045 p)
- disfunções dos shunts liquóricos cirúrgicos (0,045 p)
- meningite (0,045 p)
- encefalite (0,045 p)
- ingestão de substâncias tóxicas (0,045 p)
- hipotensão (0,045 p)
- hipoxia (0,045 p)
- sepse (0,045 p)

FONTE:
Steven M, Selbst; Kate Cronan - SEGREDOS EM EMERGÊNCIA PEDIATRICA

CASO CLINICO:
Homem de 31 anos com antecedente de ser infectado pelo HlV chegou a fazer tratamento anti-retroviral, que descontinuou por estar assintomático há cerca de 1 ano. sem seguimento ambulatorial, veio ao pronto-socorro com história de 3 semanas de tosse seca e dispneia progressiva, apresentando febre nos últimos 4 dias de até 38,5 graus.
Interrogatório sobre os demais aparelhos: Refere estar apresentando perda de peso (5 Kg nos últimos 6 meses) e abatimento progressivo, desânimo, insônia e cansaço intenso.
Exame Físico: BEG (descorado+/++++, hidratado, anictérico, acianótico), PA:128/84 mmHg, FC:90 b.p.m, FR:29 i.r.m., Saturação O ao ar ambiente visto por oximetria: 93%, Ap. Resp.: MV+.sem RA; CV: 2BRNF, sem sopros Abdome plano, flácido, RHA+, sem visceromegalias e massas palpáveis MMII: Pulsos positivos, sem edema de extremidades.
Foi realizada uma radiografia de Tórax, que você pode ver á seguir:

1) Quais são as duas hipóteses diagnósticas acíma? - 0,25 pontos
2) Qual é o exame que poderia CONFIRMAR o diagnóstico deste paciente?- 0,125 pontos
3) Qual é o tratamento de primeira linha deste paciente se o exame da questão 2 confirma o diagnóstico?- 0,125 pontos


1) Quais são as duas hipóteses diagnósticas acima?
Pneumonia Pneumocócica (0.125 p) e Pneumocistose (0.125 p).
Discussão: Paciente HIV+ apresentando quadro respiratório de 3 semanas de duração.apresentando certo desconforto respiratório evidenciado por freqüência respiratória de 29 i.r.m sugerindo quadro pulmonar infeccioso. As duas condições pulmonares mais freqüentes nestes pacientes, sâo a pneumonia pneumocócica que ocorre com 5 vezes maior freqüência nestes pacientes e é associado com bacteremia em número muito grande de casos.sendo a mais freqüente etiologia de quadros pulmonares em pacientes HIV positivos.
A Pneumocistose é o quadro pulmonar mais freqüente em pacientes HIV com CD4 menor 200/ul evoluindo com sintomas inespecíficos e progressivos podendo apresentar hipoxemia importante associado.
O quadro clinico de mais de 3 semanas de apresentação com radiografia de tórax apresentando aparentemente um infiltrado intersticial difuso sugere o diagnóstico de Pneumocistose.
2) Qual é o exame que poderia CONFIRMAR o diagnóstico deste paciente?
Lavado bronco-alveolar. (0.125 p)
Discussão: A pesquisa de pneumocystis no escarro pode realizar o diagnóstico em cerca de 50-80% dos casos.em casos negativos pode-se realizar o lavado bronco alveolar que faz o diagnóstico em mais de 95% dos casos. O lavado bronco alveolar serve também para o diagnóstico de outros quadros infecciosos pulmonares, assim como de outras condições não infecciosas como hemorragia alveolar apresenta alta sensibilidade para diagnóstico de pneumonia sendo quase excludente de etiologia infecciosa em quadros pulmonares quando as pesquisas são negativas. 3) Qual é o tratamento de primeira linha deste paciente se o exame da questão 2 confirmar o diagnóstico?
Tratamento da pneumocystose com sulfametoxazol-trimetoprim sendo que este paciente apresentas indicação do uso de corticoides. (0.125 p)
Discussão: O paciente apresenta pneumocistose sendo a droga de primeira escolha para o tratamento o sulfametoxazol-trimetoprim(15-20 mg/Kg ao dia divididos em 3-4 doses) por 21 dias.
No início do tratamento pode piorar o quadro respiratório devido ao processo inflamatório causado pelo tratamento da pneumocistose, sendo indicado corticoterapia.para diminuir este processo inflamatório.

Todos os direitos reservados. 2019.
O site misodor.com está online desde 04 de novembro de 2008
O nome, o logo e o site misodor são propriedade declarada do webmaster
Qualquer conteudo deste site pode ser integralmente ou parcialmente reproduzido, com a condição da menção da fonte.