m  i  s  o  d  o  r


        SITE PREPARATORIO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA, REVALIDA, CONCURSOS PUBLICOS E PROVAS DE TITULO

usuario: senha:


NÃO SOU CADASTRADO
                                                         NÃO LEMBRO A SENHA/USUÁRIO



820 USUARIOS INSCRITOS

166 PROVAS FEITAS POR ASSINANTES

712 RECADOS DOS VISITANTES


NOSSO BANCO DE PROVAS TEM:
5813 QUESTÕES OBJETIVAS, PRECISAMENTE:

1276 DE CLINICA, 2513 DE PEDIATRIA, 1206 DE CIRURGIA, 201 DE OBSTETRICA-GINECOLOGIA, 339 DE SAUDE PUBLICA
98 QUESTÕES DISSERTATIVAS E 135 CASOS CLINICOS


CLASSIFICAÇÃO I CONCURSO SETEMBRO 2019
VEJA A CLASSIFICAÇÃO INTEIRA AQUI
Pos. Nickname Pontuação Premio Provas
1.   LULALIVRE 308.00    300 R$  10
2.   YURIKANG 215.00      3
3.   TERRY_BUENO 113.00      5
4.   MO 109.00      5
5.   MARIA 89.00      4
6.   DAMIAN 68.00      4

"HALL OF FAME" - CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO GERAL AQUI:

Pos.    Nickname Pontuação Media Nr. provas
1.    LULALIVRE 308.00 8.220 10
2.    MO 261.00 8.700 12
3.    YURIKANG 215.00 6.333 3

CONFIRA ALGUNS EXEMPLOS, ESCOLHIDOS PELO SISTEMA ALEATÓRIO:

OBJETIVA: (16706 votos)..........58.95% das questões objetivas receberam votos.
Quanto à mastite lactacional ou puerperal, assinale a resposta correta:
A. As principais causas de mastite são as condições que levam à estase do leite
B. Várias espécies de microrganismos têm sido associadas à mastite puerperal, sendo as bactérias gram-negativas as mais prevalentes, sobretudo nas infecções adquiridas no hospital
C. O diagnóstico é habitualmente realizado com a ajuda de exame de ultrassonografia e do hemograma, que revela leucocitose com desvio à esquerda
D. O uso de fator antissecretor e o uso de pomada de ácido fusídico ou muciprocina nos mamilos fissurados é um modo eficaz de prevenção
E. O principal componente de tratamento da mastite é a antibioticoterapia, além do uso de analgésicos, preferencialmente o ibuprofeno, fármaco compatível com a amamentação.

  RATING: 0

Quanto à mastite lactacional ou puerperal, assinale a resposta correta:

A. As principais causas de mastite são as condições que levam à estase do leite
CORRETO: Mastite é um processo inflamatório da mama, podendo acompanhar-se ou não de infecção, e, quando se associa à lactação, denomina-se mastite lactacional ou puerperal. Segundo a OMS, as principais causas de mastite são estase do leite (causa primária) e infecção.
B. Várias espécies de microrganismos têm sido associadas à mastite puerperal, sendo as bactérias gram-negativas as mais prevalentes, sobretudo nas infecções adquiridas no hospital
INCORRETO : Várias espécies de microrganismos têm sido associadas à mastite puerperal e ao abscesso mamário, destacando-se o Staphylococcus aureus como o agente mais comum da mastite lactacional infecciosa, responsável por cerca de 95% dos casos
C. O diagnóstico é habitualmente realizado com a ajuda de exame de ultrassonografia e do hemograma, que revela leucocitose com desvio à esquerda
INCORRETO : O diagnóstico é habitualmente clínico, o que torna a anamnese e o exame físico fundamentais na investigação.
D. O uso de fator antissecretor e o uso de pomada de ácido fusídico ou muciprocina nos mamilos fissurados é um modo eficaz de prevenção
INCORRETO : Os principais componentes do tratamento da mastite são remoção efetiva do leite por meio da manutenção da amamentação e retirada manual do leite após as mamadas, se necessário, antibioticoterapia, tratamento sintomático e suporte
E. O principal componente de tratamento da mastite é a antibioticoterapia, além do uso de analgésicos, preferencialmente o ibuprofeno, fármaco compatível com a amamentação.
INCORRETO : A antibioticoterapia está indicada quando a contagem de células e a cultura da secreção láctea indicarem infecção, quadro clínico significativo desde o início, fissura visível de mamilos ou se os sintomas apresentados não melhoram após 12 a 24 horas de tratamento

Gabarito:  A

AVALIE ESSA QUESTÃO: (0)
DISCURSIVA: (3837 votos) ..........100% das questões discursivas receberam votos.
1) Quais são os principais recursos bem-sucedidos dos programas educacionais de autismo?
2) Quais são as principais indicações da farmacoterapia no tratamento do autismo?

RATING: 2.92

1) Quais são os principais recursos bem-sucedidos dos programas educacionais de autismo?
2) Quais são as principais indicações da farmacoterapia no tratamento do autismo?

1) Quais são os principais recursos bem-sucedidos dos programas educacionais de autismo?
Os principais recursos dos programas educacionais de autismo bem-sucedidos incluem:

  • Uma alta proporção de funcionários/alunos (1:1 ou 1:2) (0, 02 p);
  • Programação individualizada para cada criança; (0, 02 p)
  • Professores com experiência especial em trabalhar com crianças com autismo; (0, 02 p)
  • Mínimo de 25 horas por semana de serviços; (0, 02 p)
  • Avaliação e ajuste contínuo do programa; (0, 02 p)
  • Um currículo enfatizando atenção, imitação, comunicação, brincadeira, interação social, regulamentação e auto-defesa.; (0, 02 p)
  • Um ambiente de ensino altamente favorável (0, 02 p)
  • Previsibilidade (0, 02 p) e estrutura (0, 02 p)
  • Análise funcional de problemas de comportamento (0, 02 p)
  • Planejamento de transição (0, 02 p)
  • Envolvimento familiar (0, 02 p)
  • Monitoramento e modificação rigorosos conforme as necessidades da criança mudam (0, 02 p)
2) Quais são as principais indicações da farmacoterapia no tratamento do autismo:

  • Hiperatividade (0, 02 p), desatenção (0, 02 p) e impulsividade (0, 02 p)
  • Agressão (0, 02 p), impulsividade (0, 02 p) e autolesões (0, 02 p)
  • Ansiedade (0, 02 p)
  • Comportamentos obsessivo-compulsivos (0, 02 p), rigidez (0, 02 p) e comportamentos repetitivos (0, 02 p)
  • Sintomas depressivos (0, 02 p)
  • Disfunção do sono (0, 02 p)

FONTE:
Autism spectrum disorder in children and adolescents: Overview of management Author: Laura Weissman, MD Section Editors: Marilyn Augustyn, MD, Marc C Patterson, MD, FRACP Deputy Editor: Mary M Torchia, MD (artigo com direitos autorais, somente para assinantes). UpToDate www.uptodate.com ©2019 UpToDate, Inc. and/or its affiliates. All Rights Reserved.

AVALIE ESSA QUESTÃO: (2.92)

CASO CLINICO: (5420 votos)..........100% dos casos clinicos receberam votos.
Paciente do sexo masculino com 38 anos de idade refere dor epigástrica em queimação há 3 semanas, com piora associada a alimentação. Nega disfagia,vômitos e outros sintomas associados. Sem antecedentes patológicos dignos de nota não faz uso de nenhuma medicação.
Exame Físico: B. E. G., corado, hidratado, anictérico, acianótico.
PA: 120/70 mmHg; FC: 80 b.p.m; Ap. Resp.: MV+, sem RA, Ap CV: 2BRNF, sem sopros.
Abdominal: Plano, flácido, dor discreta á palpação de epigástrio, descompressão brusca negativa, sem visceromegalias e massas palpáveis.
1) Qual é o diagnóstico do paciente? (0,25 pontos)
2) Qual é a conduta mais adequada inicialmente? (0,25 pontos)



RATING: 3.06

1) Qual é o diagnóstico do paciente?
Síndrome dispéptica ou dispepsia. (0,25 p)
Discussão: Paciente com sintoma dispéptico de epigastralgia em queimação,sem apresentar sinais de alarme como disfagia, icterícia, sangramento, anemia, alterações de exame físico sugestivos de doença maligna, que indicariam a realização de endoscopia digestiva alta, apresenta ainda idade menor que 50 anos de idade que seria outra indicação da realização do procedimento. O paciente pode apresentar diagnóstico de doença ulcerosa péptica com estes sintomas, mas sem apresentar sinais de alarme pode ser manejado de forma conservadora neste momento.
2) Qual é a conduta mais adequada inicialmente? (0,25 p)
Sugerir modificações de hábitos e introduzir bloqueador H2 para tratamento da dispepsia.
Discussão: Paciente sem sinais de alarme não tendo indicação de realizar endoscopia digestiva alta, podemos orientar modificações de hábitos de vida como diminuição de ingesta de álcool e café e procurar observar quais alimentos desencadeiam com maior freqüência estes sintomas.
Os bloqueadores H2como a ranitidina podem ser usados em doses de 150 mg, 2 vezes ao dia por 2-4 semanas. O uso de bloqueadores de bomba de prótons é uma opção, embora não tenha sido demonstrado sua superioridade em relação aos bloqueadores H2 e por seu maior custo não deve ser utilizado.

AVALIE ESSE CASO CLINICO: (3.06)

Todos os direitos reservados. 2019.
O site misodor.com está online desde 04 de novembro de 2008
O nome, o logo e o site misodor são propriedade declarada do webmaster
Qualquer conteudo deste site pode ser integralmente ou parcialmente reproduzido, com a condição da menção da fonte.