m  i  s  o  d  o  r


        SITE PREPARATORIO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA, REVALIDA, CONCURSOS PUBLICOS E PROVAS DE TITULO

 


usuario: senha:


NÃO SOU CADASTRADO
                                                         NÃO LEMBRO A SENHA/USUÁRIO



583 USUARIOS INSCRITOS

99 PROVAS FEITAS POR ASSINANTES

710 RECADOS DOS VISITANTES


NOSSO BANCO DE PROVAS TEM:
5488 QUESTÕES OBJETIVAS, PRECISAMENTE:

1235 DE CLINICA, 2241 DE PEDIATRIA, 1204 DE CIRURGIA, 191 DE OBSTETRICA-GINECOLOGIA, 338 DE SAUDE PUBLICA
93 QUESTÕES DISSERTATIVAS E 133 CASOS CLINICOS

 

 

 

 


LIDERES DAS PROVAS - CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO COMPLETA AQUI:
Pos.    Nickname Pontuação Media Nr. provas
1.    TARGIGNIS 137.00 7.829 7
2.    ROSA MARIA 127.00 7.257 7
3.    ANGELINA 119.00 6.800 7
SURPRESAS PARA OS ASSINANTES QUE ESTÃO USANDO A PLATAFORMA DE PROVAS ONLINE!
EM BREVE, NOSSO PATROCINADOR VAI OFERECER PREMIOS SUBSTANCIAIS EM DINHEIRO PARA OS USUARIOS COM AS MELHORES PONTUAÇÕES NAS PROVAS!

CONFIRA ALGUNS EXEMPLOS, ESCOLHIDAS PELO SISTEMA ALEATÓRIO:

OBJETIVA:
Criança de seis anos vem evoluindo há mais de 45 dias com tosse freqüente e secreção clara. O irmão mais velho teve quadro semelhante no mês anterior e fez uso de amoxacilina, sem sucesso. A melhor opção terapêutica, neste caso, é:
A. penicilina
B. eritromicina
C. cefalexina
D. cloranfenicol
E. sulfametoxazol-trimetoprim

Criança de seis anos vem evoluindo há mais de 45 dias com tosse freqüente e secreção clara. O irmão mais velho teve quadro semelhante no mês anterior e fez uso de amoxacilina, sem sucesso. A melhor opção terapêutica, neste caso, é:

A. penicilina
INCORRETO: veja a resposta da alternativa B
B. eritromicina
CORRETO : Em paciente escolar com quadro de tosse de longa duração, devemos pensar em infecção por Mycoplasma pneumoniae. Nossa hipótese é reforçada pela provável história de quadro semelhante intradomiciliar, que não respondeu ao uso de uma penicilina. Estudos recentes tem demonstrado boa resposta com a claritromicina e azitromicina, além do uso já estabelecido da eritromicina. Crianças maiores do que 8 anos podem fazer uso de tetraciclina.
C. cefalexina
INCORRETO : veja a resposta da alternativa B
D. cloranfenicol
INCORRETO : veja a resposta da alternativa B
E. sulfametoxazol-trimetoprim
INCORRETO : veja a resposta da alternativa B

Gabarito:  B

DISCURSIVA:
Indicam os exames OBRIGATORIOS de rotina em todos os politraumatizados (0,5 p).

Indicam os exames OBRIGATORIOS de rotina em todos os politraumatizados (0,5 p).

Ht, Hb
• Grupo sangüíneo e Fator Rh
• Amilase
• Radiografia de tórax AP
• Radiografia de bacia AP
• Radiografia de coluna cervical
• ECG
• ßHCG na mulher em idade fértil
• Ultra-som do abdome total
1) Ht  (0,05 p)
2) Hb (0,05 p)
3) Grupo sangüíneo e Fator Rh (0,05 p)
4) Amilase (0,05 p)
5) Radiografia de tórax AP (0,05 p)
6) Radiografia de bacia AP (0,05 p)
7) Radiografia de coluna cervical (0,05 p)
8) ECG (0,05 p)
9) ßHCG na mulher em idade fértil (0,05 p)
10) Ultra-som do abdome total (0,05 p)

FONTE:
Protocolos da Unidade de Emergencia Serie A. Normas e Manuais Tecnicos Braslia DF 2002 Ministerio da Saude

CASO CLINICO:
Um infante do sexo masculino de 8 meses de idade é levado ao pronto-socorro pela sua avó após ter começado a apresentar movimentos mioclônicos de seus braços e pernas aproximadamente 20 minutos antes de sua chegada ao hospital. A enfermeira relata que na triagem o infante teve um movimento mioclônico intermitente dos braços e pernas e parecia sonolento. O histórico não é informativo. A avó relata que ela forneceu somente fórmula infantil ao infante nos últimos 5 dias. Ela tem cuidado dele, enquanto a mãe está viajando. A revisão dos sintomas é negativa para doença do trato respiratório superior, febre, vômito, diarreia ou alteração nos hábitos alimentares.
No exame físico, os sinais vitais são normais. Ele não apresenta movimentos mioclônicos óbvios, porém apresenta tônus muscular reduzido. Suas pupilas são de 3 mm e respondem lentamente à luz bilateralmente. A fontanela anterior é macia. O exame cardiorrespiratório do infante é normal.
Questiona-se:
1) Se a criança começa a ter convulsões generalizadas no pronto-socorro, qual é a primeira intervenção correta que deve ser instituída?
2) Após o controle das convulsões o lactente pode receber alta? Comenta a sua decisão.


1) Se a criança começa a ter convulsões generalizadas no pronto-socorro, qual é a primeira intervenção correta que deve ser instituída? (0,1 p)
De modo geral, deve-se garantir que o paciente tenha uma via aérea patente e estável e um estado hemodinâmico apropriado antes de proceder à próxima etapa do tratamento.

2) Após o controle das convulsões o lactente pode receber alta? Comenta a sua decisão. (0,4 p)
Em um paciente com convulsões, é importante obter a concentração sérica de glicose e eletrólitos para iniciar a avaliação aguda. Atividade convulsiva generalizada em um infante de 8 meses de idade é relativamente comum, havendo um grande número de possíveis explicações. Desarranjos metabólicos estão entre as causas mais comuns de convulsões nesta faixa etária. Embora hipomagnesemia possa causar convulsões, a hipoglicemia, hipocalcemia e hiponatremia são os três distúrbios metabólicos mais frequentemente associados às convulsões.

Todos os direitos reservados. 2019.
O site misodor.com está online desde 04 de novembro de 2008
O nome, o logo e o site misodor são propriedade declarada do webmaster
Qualquer conteudo deste site pode ser integralmente ou parcialmente reproduzido, com a condição da menção da fonte.