m  i  s  o  d  o  r


        SITE PREPARATORIO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA, REVALIDA, CONCURSOS PUBLICOS E PROVAS DE TITULO

usuario: senha:


NÃO SOU CADASTRADO
                                                         NÃO LEMBRO A SENHA/USUÁRIO



1052 USUARIOS INSCRITOS

211 PROVAS FEITAS POR ASSINANTES

719 RECADOS DOS VISITANTES


NOSSO BANCO DE PROVAS TEM:
6238 QUESTÕES OBJETIVAS, PRECISAMENTE:

1449 DE CLINICA, 2689 DE PEDIATRIA, 1260 DE CIRURGIA, 201 DE OBSTETRICA-GINECOLOGIA, 361 DE SAUDE PUBLICA
103 QUESTÕES DISSERTATIVAS E 138 CASOS CLINICOS

"HALL OF FAME" - CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO GERAL AQUI:

Pos.    Nickname Pontuação Media Nr. provas
1.    KATY 581.90 2.520 21
2.    MO 482.00 9.181 21
3.    TARGIGNIS 424.30 6.573 11

SITES RECOMENDADOS:

 

CONFIRA ALGUNS EXEMPLOS, ESCOLHIDOS PELO SISTEMA ALEATÓRIO:

OBJETIVA: (252227 votos)..........99.02% das questões objetivas receberam votos.
Qual a principal causa de mortalidade em pacientes com esquistossomose mansônica na forma hepatosplênica?
A. Encefalopatia hepática
B. Cirrose hepática
C. Hemorragia digestiva.
D. Hipertensão pulmonar
E. Síndrome hepato-renal

  RATING: 3

Qual a principal causa de mortalidade em pacientes com esquistossomose mansônica na forma hepatosplênica?

A. Encefalopatia hepática
INCORRETO: veja a resposta da alternativa C
B. Cirrose hepática
INCORRETO : veja a resposta da alternativa C
C. Hemorragia digestiva.
CORRETO : Os pacientes com esquistossomose mansônica na forma hepatosplênica têm função hepática preservada, não desenvolvendo assim outras complicações das hepatopatias que não a hipertensão portal, geralmente. Assim, a principal causa de mortalidade nestes pacientes á e hemorragia digestiva alta, indicando-se tratamento cirúrgico para hipertensão portal, após o primeiro episódio.
D. Hipertensão pulmonar
INCORRETO : veja a resposta da alternativa C
E. Síndrome hepato-renal
INCORRETO : veja a resposta da alternativa C

Gabarito:  C

AVALIE ESSA QUESTÃO: (3)
DISCURSIVA: (17740 votos) ..........100% das questões discursivas receberam votos.
Em relação ao câncer de pulmão responda as questões abaixo:

1) Descreva detalhadamente o quadro clínico (história e exame físico) - 0,125 pontos
2) Descreva os exames complementares que podem ser realizados para a obtenção do diagnóstico histopatológico - 0,125 pontos
3) Quais as classificações atualmente utilizadas (clínica e histopatologica) - 0,125 pontos
4) Descreva o estadiamento utilizado - 0,125 pontos

RATING: 3.06

Em relação ao câncer de pulmão responda as questões abaixo:

1) Descreva detalhadamente o quadro clínico (história e exame físico) - 0,125 pontos
2) Descreva os exames complementares que podem ser realizados para a obtenção do diagnóstico histopatológico - 0,125 pontos
3) Quais as classificações atualmente utilizadas (clínica e histopatologica) - 0,125 pontos
4) Descreva o estadiamento utilizado - 0,125 pontos

1) Descreva detalhadamente o quadro clínico (história e exame físico)
Pacientes com 45 anos de idade ou mais, sexo masculino, tabagista de longa data, com piora ou aparecimento de sintomas respiratórios ou torácicos (dor torácica, dispnéia, tosse seca, tosse produtiva, hemoptoicos, hemoptise, arritmias cardíacas). Aparecimento de sinais e sintomas sistêmicos: síndromes paraneoplasicas, emagrecimento, nódulos cutâneos, baqueteamento digital, infecção pulmonar única ou recorrente, nódulos ou linfonodos supraclaviculares, sinais e sintomas de metástase a distância por via hematogênica para ossos, cérebro, fígado e suprarrenais. (0,125 p)

2) Descreva os exames complementares que podem ser realizados para a obtenção do diagnóstico histopatológico
- Broncofibroscopia;
- Biópsia Tumoral Transparietal dirigida por tomografia computadorizada de tórax (pulmonar, hepática, óssea, outras);
- Biópsia de linfonodo supraclavicular ;
- Biópsia de linfonodo mediastinal por mediastinoscopia, videotoracoscopia, mediastinotomia ou toracotomia;
- Biópsia de pleura com agulha de Cope;
- Biópsia pleural por toracoscopia (cirurgia videoassistida);
- Ressecção das metástases (quando existirem e quando passiveis de ressecção);
- Biópsia de nódulo cutâneo. (0,125 p)

3) Quais as classificações atualmente utilizadas (clínica e histopatologica)
(I) Classificação clínica:
- tumores de pulmão não pequenas células
- tumores de pulmão pequenas células (oat cell carcinoma)
(II) Classificação histopatologica:
- Tumor de pulmão pequenas células
- Carcinoma de pequenas células
- Tumor de pulmão não pequenas células
- Carcinoma espinocelular
- Adenocarcinoma
- Carcinoma de grandes células
- Tumores neuroendócrinos
- Tumores mistos (0,125 p)

4) Descreva o estadiamento utilizado
Estágio I: Tumor menor que 3,0 cm, envolto por pulmão, sem metástases;
Estágio II: Tumor maior que 3,0 cm com linfonodos hilares ou mediastinais comprometidos;
Estágio III: Tumor maior que 3,0 cm com linfonodos mediastinais comprometidos (homo ou contralaterais), invasão de parede torácica ou estruturas mediastinais não vitais;
Estágio IV: Tumor de pulmão com metástase a distância. (0,125 p)

FONTE:
SABISTON - TRATADO DE CIRURGIA

AVALIE ESSA QUESTÃO: (3.06)

CASO CLINICO: (23918 votos)..........100% dos casos clinicos receberam votos.
PHRS, 3 meses e 14 dias, pardo, natural de Brasília e procedente de São Sebastião, trazido pela mãe com queixa principal Febre e tosse há 7 dias. 

Mãe refere que o lactente iniciou quadro de febre (38,7º C a 39,4º C) há 7 dias, que melhorava com paracetamol. Associava-se ao quadro tosse produtiva e dispnéia. A mãe então procurou o centro de saúde de São Sebastião, onde foi medicado com sintomáticos e nebulização, posteriormente sendo encaminhado ao PS do HRAS. No momento negava quaisquer outros sintomas. Criança nascida de parto normal, hospitalar, a termo (39 semanas), chorou ao nascer, APGAR 9/10.Peso: 3070 g;    Estatura: 49 cm   PC: 35 cm.  Alta pós-parto: 48 hs de vida, desenvolvimento neuropsicomotor adequado; aleitamento exclusivo, vacinação completa (conferido no cartão).
Reside em casa de alvenaria, 5 cômodos, 3 pessoas, água tratada, rede de esgoto e energia elétrica. Refere ter carpete em casa e cortinas de pano. Nega tabagismo em casa. Exame físico: Criança REG, hipocorado (+/4+), acianótico, anictérico, hidratado, taquipneíco, afebril.  Peso: 6,5 Kg, cumprimento 61 cm.

ACV: RCR, 2T, BNF, sem sopros  FC: 124 bpm. AR: MV com estertores crepitantes em base pulmonar direita. Ausência de tiragem e batimento de asa de nariz. FR: 60 irpm 
ABD: globoso, flácido, RHA+, indolor a palpação, sem visceromegalias.  Genitália: masculina, sem alterações 
Neurológico: reflexos adequados a idade.

Radiografia de tórax:  Presença de condensação em lobo inferior direito, sem derrame pleural.

QUESTÕES:
1) Avaliam o desempenho estaturo-ponderal desta criança, segundo o grafico abaixo. Quais são as medidas necessárias? (0,3 p)

2) Qual é a suspeita diagnóstica, justificando seu raciocinio ? Qual é o agente etiologico mais frequente nesta faixa etária? (0,1 p)
3)  Baseando-se no seu diagnóstico proponha uma esquema terapeutica para esse caso. (0,1 p)


RATING: 3.01

1) Avaliam o desempenho estaturo-ponderal desta criança. Quais são as medidas necessarias?

No primeiro trimestre, a criança ganha normalmente 700 g/mês (25 a 30 gramas por dia); sendo que o peso á nascer foi 3070 g, idealmente seria que agora a criança pesaria 3090 + 750 + 750 + 750, ou seja 5340 g. (0,1 p) A criança tem 6.500 g, então até agora esta tudo bem, ganhou peso e a altura, sendo inicialmente 49 cm, e, sabendo que no primeiro semestre, crescem 15 centímetros, ou seja 2,5 cm/mes, resulta que o peso deveria ser pelo menos 56,5 e ele tem ja 61, ou seja a criança está no percentil 50 tanto por peso quanto para estatura, o que mostra um crescimento excelente. (0,1 p). Entre P 97 e P 10, Curva de crescimento ascendente. Condição de crescimento satisfatório. Parabenizar a mãe sobre o crescimento satisfatório da criança. Marcar retorno de acordo com o calendário mínimo de consultas. (0,1 p)

2) Qual é a suspeita diagnóstica, justificando seu raciocinio ? Qual é o agente etiologico mais frequente nesta faixa etária? 

A criança tem como principais e mais importantes dados diagnósticos: tosse e dispneia, associada com febre. O exame radiologico mostra condensação lobar, ou seja, praticamente, temos todos os dados clinicos para diagnosticar uma PNEUMONIA BACTERIANA. (0,05 p)

Na faixa etária de 3 semanas a 3 meses a Chlamydia trachomatis é responsável pela maioria dos casos de pneumonia afebril do lactente e a Bordetella pertussis, pela coqueluche. Contudo, no caso, a criança apresentou febre, o que levanta a suspeita de uma pneumonia bacteriana. O S. pneumoniae permanece como a causa mais comum de infecção bacteriana dos pulmões em todas as idades.  (0,05 p)

3)  Baseando-se no seu diagnóstico proponha uma esquema terapeutica para esse caso.

Penicilina Cristalina 150.000 UI/Kg/dia (0,025 p)

Dipirona IV 0,2 ml  (0,025 p)

Hidratação Venosa (manter veia)  (0,025 p)

Internação hospitalar  (0,025 p)

AVALIE ESSE CASO CLINICO: (3.01)

Todos os direitos reservados. 2019.
O site misodor.com está online desde 04 de novembro de 2008
O nome, o logo e o site misodor são propriedade declarada do webmaster
Qualquer conteudo deste site pode ser integralmente ou parcialmente reproduzido, com a condição da menção da fonte.