m  i  s  o  d  o  r


        SITE PREPARATORIO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA, REVALIDA, CONCURSOS PUBLICOS E PROVAS DE TITULO

usuario: senha:


NÃO SOU CADASTRADO
                                                         NÃO LEMBRO A SENHA/USUÁRIO



1052 USUARIOS INSCRITOS

211 PROVAS FEITAS POR ASSINANTES

719 RECADOS DOS VISITANTES


NOSSO BANCO DE PROVAS TEM:
6238 QUESTÕES OBJETIVAS, PRECISAMENTE:

1449 DE CLINICA, 2689 DE PEDIATRIA, 1260 DE CIRURGIA, 201 DE OBSTETRICA-GINECOLOGIA, 361 DE SAUDE PUBLICA
103 QUESTÕES DISSERTATIVAS E 138 CASOS CLINICOS

"HALL OF FAME" - CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO GERAL AQUI:

Pos.    Nickname Pontuação Media Nr. provas
1.    KATY 581.90 2.520 21
2.    MO 482.00 9.181 21
3.    TARGIGNIS 424.30 6.573 11

SITES RECOMENDADOS:

 

CONFIRA ALGUNS EXEMPLOS, ESCOLHIDOS PELO SISTEMA ALEATÓRIO:

OBJETIVA: (252227 votos)..........99.02% das questões objetivas receberam votos.
Lesões ulceradas com infiltração para dentro da parede gástrica e a descrição para o estagiamento:
A. Bormann II
B. Borders IV
C. Lauren II
D. OMS I. c.
E. nenhuma das acima enumeradas

  RATING: 3.13

Lesões ulceradas com infiltração para dentro da parede gástrica e a descrição para o estagiamento:

A. Bormann II
FALSO: Bormann II significa lesões ulceradas rodeadas por bordas elevadas
B. Borders IV
FALSO : a classificação do Borders refere-se á diferenciação do tumor e não ao aspecto morfologico
C. Lauren II
FALSO : A classificação do Lauren não e morfologica mas sim pelo tipo histologico
D. OMS I. c.
FALSO : No sistema da OMS, o câncer gástrico é dividido em cinco categorias principais: 1. adenocarcinoma (quatro tipos, de acordo com seu padrão de crescimento) a. papilar b. tubular c. mucinoso d. em anel de sinete 2. carcinoma de células adenoescamosas 3. carcinoma de células escamosas 4. carcinoma indiferenciado 5. carcinoma nãoclassificado
E. nenhuma das acima enumeradas
VERDADEIRO : não há resposta exata - o stadio descrito e Borman III

Gabarito:  E

AVALIE ESSA QUESTÃO: (3.13)
DISCURSIVA: (17740 votos) ..........100% das questões discursivas receberam votos.
Os recém-nascidos não constituem um grupo homogêneo; a classificação permite definir grupos de riscos de morbimortalidade peri e neonatal para ações preventivas e terapêuticas. Os critérios utilizados são: peso ao nascer (PN), idade gestacional (IG), relação peso/idade gestacional e estado nutricional.
1) Classifiquem os recém-nascidos quanto ao peso ao nascer.
2) Classifiquem os recém-nascidos quanto á idade gestacional
3) Classifiquem os recém-nascidos quanto á relação peso/idade gestacional
4) Classifiquem os recém-nascidos quanto ao estado nutricional.

RATING: 3.05

Os recém-nascidos não constituem um grupo homogêneo; a classificação permite definir grupos de riscos de morbimortalidade peri e neonatal para ações preventivas e terapêuticas. Os critérios utilizados são: peso ao nascer (PN), idade gestacional (IG), relação peso/idade gestacional e estado nutricional.
1) Classifiquem os recém-nascidos quanto ao peso ao nascer.
2) Classifiquem os recém-nascidos quanto á idade gestacional
3) Classifiquem os recém-nascidos quanto á relação peso/idade gestacional
4) Classifiquem os recém-nascidos quanto ao estado nutricional.

Quanto ao peso ao nascer (PN)

  1. Recém-nascido de baixo peso (RNBP): PN inferior a 2.500 g, independentemente da IG, com duas categorias:
      1. RN de peso extremamente baixo ao nascer (PN < 1.000 g);
      2. outros RN de baixo peso ao nascer (PN entre 1.000 g e 2.499 g).
  2. Recém-nascido de tamanho excessivamente grande - RN de PN igual ou superior a 4.500 g.

Quanto à idade gestacional (IG)

  1. Recém-nascido pré-termo ou prematuro: é o que tem IG inferior a 37 semanas.
      1. imaturidade extrema: IG inferior a 28 semanas de gestação;
      2. outros RN pré-termo: RN de 28 a 36 semanas de gestação.
  2. Recém-nascido a termo: IG entre 37 e 41 semanas.
  3. Recém-nascido pós-termo: IG igual ou superior a 42 semanas.
  4. RN pós-termo, não grande para a idade gestacional.

Quanto à relação peso/idade gestacional:

  1. grande para a idade gestacional (GIG), se acima do percentil 90;
  2. apropriado para a idade gestacional (AIG), se entre o percentil 10 e 90;
  3. pequeno para a idade gestacional (PIG), se abaixo do percentil 10.
      1. com PN abaixo do percentil 10, porém com estatura acima do percentil 10 para a IG;
      2. peso e estatura ao nascer abaixo do percentil 10.

Quanto ao estado nutricional:

  1. eutrófico: sem sinais de má-nutrição fetal;
  2. mal nutrido fetal grau I (MNF I): pele seca, aspecto levemente apergaminhado, apresentando fissuras e leve descamação. Subcutâneo levemente diminuído nos membros;
  3. mal nutrido fetal grau II (MNF II): pele seca, apergaminhada, com descamação mais evidente do que no grau
    Subcutâneo moderadamente diminuído em membros e tronco. Pele, unhas e cordão umbilical impregnados por mecônio verde-amarelado;
  4. mal nutrido fetal grau III (MNF III): pele muito ressecada com descamação lamelar intensa. Subcutâneo muito diminuído em todo o corpo. Pele, unhas e cordão umbilical impregnados com mecônio amarelo-acastanhado.

FONTE:
Tratado de pediatria: Sociedade Brasileira de Pediatria. – 2.ed. – Barueri, SP : Manole, 2010. PREMATURIDADE E CRESCIMENTO FETAL RESTRITO pag 1447

AVALIE ESSA QUESTÃO: (3.05)

CASO CLINICO: (23918 votos)..........100% dos casos clinicos receberam votos.
Mulher de 58 anos queixa-se de eventuais episódios de dor em queimação em epigástrio que possuem nítida relação com alimentação. É diabética tipo 2 há 15 anos, em uso irregular de metformina, e hipertensa, em uso irregular de fosinopril 10 mg/dia. Procurou médico assistente.
Exame físico IMC = 32 kg/m2; PA = 170 x 95 mmHg; Glicemia = 210 mg%; Leucócitos = 7.000/mm3 com diferencial normal, Hb = 10 g/dL; Ht = 30%; uréia = 61 mg% e creatinina = 2,3 mg%.
A ultrasonografia abdominal está abaixo:

a) Qual o diagnóstico ultra-sonográfico? (0,1 pontos)
b) Após analisar a ultra-sonografia e a clínica da paciente, qual o tratamento recomendado?(0,1 pontos)
c) Você modificaria o esquema terapêutico prescrito para o tratamento do diabetes mellitus da paciente? Justifique.(0,2 pontos)
d) Você recomendaria cirurgia bariátrica para esta paciente? Justifique.(0,1 pontos)


RATING: 3.11

a) Qual o diagnóstico ultra-sonográfico?
Colelitíase.(0,1 p)
b) Após analisar a ultra-sonografia e a clínica da paciente, qual o tratamento recomendado?
Colecistectomia videolaparoscópica.(0,1 p)
c) Você modificaria o esquema terapêutico prescrito para o tratamento do diabetes mellitus da paciente? Justifique.
Sim.(0,1 p) Suspenderia imediatamente a metformina devido à insuficiência renal.(0,1 p)
d) Você recomendaria cirurgia bariátrica para esta paciente? Justifique.
Não. A cirurgia se encontra indicada em pacientes com IMC > 40 ou > 35 com comorbidades.(0,1 p)

AVALIE ESSE CASO CLINICO: (3.11)

Todos os direitos reservados. 2019.
O site misodor.com está online desde 04 de novembro de 2008
O nome, o logo e o site misodor são propriedade declarada do webmaster
Qualquer conteudo deste site pode ser integralmente ou parcialmente reproduzido, com a condição da menção da fonte.