m  i  s  o  d  o  r


        SITE PREPARATORIO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA, REVALIDA, CONCURSOS PUBLICOS E PROVAS DE TITULO

usuario: senha:


NÃO SOU CADASTRADO
                                                         NÃO LEMBRO A SENHA/USUÁRIO



820 USUARIOS INSCRITOS

166 PROVAS FEITAS POR ASSINANTES

712 RECADOS DOS VISITANTES


NOSSO BANCO DE PROVAS TEM:
5813 QUESTÕES OBJETIVAS, PRECISAMENTE:

1276 DE CLINICA, 2513 DE PEDIATRIA, 1206 DE CIRURGIA, 201 DE OBSTETRICA-GINECOLOGIA, 339 DE SAUDE PUBLICA
98 QUESTÕES DISSERTATIVAS E 135 CASOS CLINICOS


CLASSIFICAÇÃO I CONCURSO SETEMBRO 2019
VEJA A CLASSIFICAÇÃO INTEIRA AQUI
Pos. Nickname Pontuação Premio Provas
1.   LULALIVRE 308.00    300 R$  10
2.   YURIKANG 215.00      3
3.   TERRY_BUENO 113.00      5
4.   MO 109.00      5
5.   MARIA 89.00      4
6.   DAMIAN 68.00      4

"HALL OF FAME" - CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO GERAL AQUI:

Pos.    Nickname Pontuação Media Nr. provas
1.    LULALIVRE 308.00 8.220 10
2.    MO 261.00 8.700 12
3.    YURIKANG 215.00 6.333 3

CONFIRA ALGUNS EXEMPLOS, ESCOLHIDOS PELO SISTEMA ALEATÓRIO:

OBJETIVA: (16683 votos)..........58.95% das questões objetivas receberam votos.
A aparência característica de inicio do megaesófago chagasico na radiografia de tórax simples é:
A. proeminência sacular de ± 4 x 2 cm distalmente
B. dilatação uniforme com afilamento distai ('bico') secundário à falha no relaxamento do EEI
C. constrição circunferencial moderada do esófago cervical (região pós-cricoideia)
D. esôfago acentuadamente hipotônico e dilatado
E. nível hidroaéreo em um esôfago dilatado

  RATING: 0

A aparência característica de inicio do megaesófago chagasico na radiografia de tórax simples é:

A. proeminência sacular de ± 4 x 2 cm distalmente
INCORRETO: veja a resposta da alternativa E
B. dilatação uniforme com afilamento distai ('bico') secundário à falha no relaxamento do EEI
INCORRETO : veja a resposta da alternativa E
C. constrição circunferencial moderada do esófago cervical (região pós-cricoideia)
INCORRETO : veja a resposta da alternativa E
D. esôfago acentuadamente hipotônico e dilatado
INCORRETO : veja a resposta da alternativa E
E. nível hidroaéreo em um esôfago dilatado
CORRETO : ATENÇÃO!!! A pergunta tem uma pegadinha, porque não e sobre a radiografia de contraste, mas sim de radiografia simples. Quem não prestar atenção ao enuncio vai apanhar. Sendo assim, a aparência característica na radiografia de tórax simples é um nível hidroaéreo em um esôfago dilatado. Já dilatação uniforme com afilamento distai ('bico') = falha no relaxamento do EEI somente o exame contrastado com bário pode mostrar e não a investigação simples. Lembre-se que o esofago aparece sem contraste somente no ultimo estadio, mas aqui, a pergunta e sobre os estados iniciais.

Gabarito:  E

AVALIE ESSA QUESTÃO: (0)
DISCURSIVA: (3828 votos) ..........100% das questões discursivas receberam votos.
Sobre icterícia no período neonatal:
1) Classificar quanto ao tempo de aparecimento.(0,2 pontos)
2) Como investigar as causas? (0,3 pontos)

RATING: 3.11

Sobre icterícia no período neonatal:
1) Classificar quanto ao tempo de aparecimento.(0,2 pontos)
2) Como investigar as causas? (0,3 pontos)

A) Classificar quanto ao tempo de aparecimento.
- Precoce – a icterícia que aparece antes das 24 horas de vida. (0,1 p)
- Tardia – a icterícia que aparece após 24 horas de vida.(0,1 p)
B) Como investigar as causas? Laboratorial
- hemograma completo (0,05 p)
- bilirrubina total e frações (0,05 p)
- sorologia para o grupo de doenças STORCH (0,05 p)
Imagem
- Ultrassonografia abdominal e de vias biliares (0,05 p)
- Biópsia (0,05 p)
- Do fígado com anátomo-patológico das vias biliares (0,05 p)

FONTE:
PROVA DE REVALIDAÇÃO U. F. M. T. 2010

AVALIE ESSA QUESTÃO: (3.11)

CASO CLINICO: (5405 votos)..........100% dos casos clinicos receberam votos.
Moça de 17 anos, foi atendida no serviço de emergência queixando-se de que suas extremidades estavam ficando 'azuladas'. Apresentava história de ingestão deliberada de grandes quantidades de 'remédio', não se sabendo qual nem a dose. Ao exame físico inicial apresentava apenas discreta cianose perioral e de extremidades. Nas horas que se seguiram houve aumento progressivo da cianose, alcançando máxima intensidade onze horas após a admissão (+ + +/ + + + +), ao tempo em que a freqüência do pulso se elevava para 120 b.p.m. A paciente não apresentou queixa de dispneia. A administração de oxigênio a 100% durante dez minutos não reverteu o quadro.
1) Que diagnostico e o mais provável para este caso? (0,2 pontos)
2) A mãe chegou no hospital meia hora depois da entrada e disse que tinha em casa uma caixa de Pyridium (fenazopiridina), uma caixa de vitamina complexo B e uma caixa de Neosaldina. Qual desses três remédios poderia ter dado esse quadro clínico em caso de overdose? (0,1 pontos)
3) Qual o tratamento, neste caso? (0,2 pontos)


RATING: 2.83

1) Que diagnostico e o mais provável para este caso?
Intoxicação aguda com substância methemoglobinizante.(0,2 p) E um caso claro de intoxicação aguda voluntaria, provavelmente com razão suicidaria, que nesta idade e bastante frequente. As extremidades azuladas indicam uma cianose, que, neste caso, não responde a oxigenoterapia, portanto, a primeira opção e intoxicação com uma substancia methemoglobinizante.
DISCUSSÃO: A metemoglobina resulta da oxidação do átomo de ferro da hemoglobina para a forma férrica, implicando num bloqueio do transporte do oxigênio. Em condições normais a metemoglobina é reduzida a hemoglobina normal pelos seguintes mecanismos: o sistema NADH-metemoglobina-redutase, o sistema redutor não enzimático que utiliza o ácido ascórbico ou a glutationa reduzido e o sistema NADPH-metemoglobina-redutase.
2) Qual dos remédios enumerados a filha pode ter tomado em overdose para resultar o quadro clinico acima?
O Pyridium (fenazopiridina) é um dos remédios que pode provocar a síndrome methemoglobinizante (0,1 p) (a lista inclui: Anilina, Benzocaína, Cloratos, Cloroquina, Dapsona, Sulfona, Nitrofenol, Primaquina, Nitroprussiato de sódio, 4-dimetilaminofenol). Se a mãe só declara que tinha esses 3 remédios claramente a filha ingeriu uma overdose de Pyridium.
3) a) Azul de metileno 1% e. v. (0,1 p) ou
b) Vitamina C soluções 10% e. v.(0,1 p)
DISCUSSÃO: O azul de metileno parece ser o medicamento de maior eficiência no tratamento da metemoglobinemia, dado que o ácido ascórbico tem falhado na reversão do quadro clínico. Na dose de 1 a 2 mg/kg por via venosa geralmente reverte-a em cerca de uma hora. Embora a cianose em nossa paciente não provocasse dispneia, a injeção do azul de metileno se impôs: é sabido que as solícitas tendem a permanecer muito tempo no organismo em virtude de serem recicladas na circulação entero-hepática. Desta forma os níveis de metemoglobina tendem a aumentar e o conteúdo de oxigênio a alcançar limites críticos.

AVALIE ESSE CASO CLINICO: (2.83)

Todos os direitos reservados. 2019.
O site misodor.com está online desde 04 de novembro de 2008
O nome, o logo e o site misodor são propriedade declarada do webmaster
Qualquer conteudo deste site pode ser integralmente ou parcialmente reproduzido, com a condição da menção da fonte.