m  i  s  o  d  o  r


        SITE PREPARATORIO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA, REVALIDA, CONCURSOS PUBLICOS E PROVAS DE TITULO

 


usuario: senha:


NÃO SOU CADASTRADO
                                                         NÃO LEMBRO A SENHA/USUÁRIO



583 USUARIOS INSCRITOS

99 PROVAS FEITAS POR ASSINANTES

710 RECADOS DOS VISITANTES


NOSSO BANCO DE PROVAS TEM:
5488 QUESTÕES OBJETIVAS, PRECISAMENTE:

1235 DE CLINICA, 2241 DE PEDIATRIA, 1204 DE CIRURGIA, 191 DE OBSTETRICA-GINECOLOGIA, 338 DE SAUDE PUBLICA
93 QUESTÕES DISSERTATIVAS E 133 CASOS CLINICOS

 

 

 

 


LIDERES DAS PROVAS - CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO COMPLETA AQUI:
Pos.    Nickname Pontuação Media Nr. provas
1.    TARGIGNIS 137.00 7.829 7
2.    ROSA MARIA 127.00 7.257 7
3.    ANGELINA 119.00 6.800 7
SURPRESAS PARA OS ASSINANTES QUE ESTÃO USANDO A PLATAFORMA DE PROVAS ONLINE!
EM BREVE, NOSSO PATROCINADOR VAI OFERECER PREMIOS SUBSTANCIAIS EM DINHEIRO PARA OS USUARIOS COM AS MELHORES PONTUAÇÕES NAS PROVAS!

CONFIRA ALGUNS EXEMPLOS, ESCOLHIDAS PELO SISTEMA ALEATÓRIO:

OBJETIVA:
Não tem papel nenhum na gênese da anemia aplásica:
A. a produção limitada de fatores de crescimento
B. a lesão intrínseca dos precursores hematopoéticos
C. a destruição imunológica mediada por linfócitos T citotóxicos
D. a disfunção do microambiente
E. a produção de IFN-γ e TNF

Não tem papel nenhum na gênese da anemia aplásica:

A. a produção limitada de fatores de crescimento
CORRETO: não existem evidências definitivas para o papel defeituoso do estroma ou da produção limitada de fatores de crescimento na génese da anemia aplásica.
B. a lesão intrínseca dos precursores hematopoéticos
INCORRETO : A disfunção primária da célula-tronco hematopoética foi mais bem evidenciada pêlos transplantes de medula óssea realizados entre gémeos idênticos. Mesmo quando não precedida pelo uso de agentes imunossupressores, a recuperação hematopoética pode ser documentada em 50% dos pacientes.
C. a destruição imunológica mediada por linfócitos T citotóxicos
INCORRETO : a eficácia do tratamento imunossupressor isolado e a menor taxa de rejeição nos transplantes singênicos, após o condicionamento com a ciclofosfamida, identificaram a destruição imunológica dos precursores hematopoéticos como o principal mecanismo responsável pela aplasia de medula.
D. a disfunção do microambiente
INCORRETO : In vitro, a hematopoese pode ser suprimida por linfócitos T obtidos de pacientes portadores de anemia aplásica.
E. a produção de IFN-γ e TNF
INCORRETO : IFN-γ e TNF também são responsáveis pelo aumento da expressão do receptor Fas e do seu ligante, ambos indutores da apoptose e da morte celular. A expressão de Fas está aumentada em células CD34+ obtidas de pacientes portadores de anemia aplásica.

Gabarito:  A

DISCURSIVA:
I) Quais são as principais caracteristicas da icterícia fisiológica na população de termo? 0,26 pontos
II) Defina a bilirrubinemia significante, a bilirrubinemia grave e a bilirrubinemia extrema. 0,24 pontos.

I) Quais são as principais caracteristicas da icterícia fisiológica na população de termo? 0,26 pontos
II) Defina a bilirrubinemia significante, a bilirrubinemia grave e a bilirrubinemia extrema. 0,24 pontos.

I) A hiperbilirrubinemia indireta denominada “fisiológica” caracteriza-se na população de termo por:
- início tardio (após 24 horas) (0,1 p)
- pico entre o 3º e 4º dias de vida (0,08 p)
- bilirrubinemia total (BT) máxima de 12 mg/dL (0,08 p)
II) Graus de hiperbilirrubinemia: a) hiperbilirrubinemia significante: BT > 17 mg/dL (0,08 p)
b) hiperbilirrubinemia grave: BT > 25 mg/dL (0,08 p)
c) hiperbilirrubinemia extrema: BT > 30 mg/dL (0,08 p)

FONTE:
A ICTERÍCIA GRAVE DO RECÉM NASCIDO

CASO CLINICO:
Paciente masculino 66 anos, chega ao PS com história de dispnéia aos esforços. Antecedente de HAS de longa data, tratamento irregular com Hidroclortiazida e nifedipina. Tabagismo 1 maço/dia há 40 anos.refere ainda ter colesterol alto, mas sem tratamento. Apresenta história de dispnéia a vários meses com piora progressiva. Hoje acordou com dispnéia e dor torácica com irradiação para o dorso, continua, de muito forte intensidade, associado à dispnéia.
PA = 270 x 180 mmHg. P =112/min T= 36.2°C, Sat O2= 92% FR=26/min.
Bastante sudoréico, ansioso, com dor importante. Ap CV BRNF, sem sopros, AP Resp MV +, diminuído difusamente sem ruídos adventícios.

ECG= sobrecarga ventricular esquerda. Foi realizado o Rx de Tórax com a seguinte imagem:

1) Quais são as modificações encontradas no Rx de torax? -  0,125 pontos

2) Que exame vou ter que solicitar para confirmar minha hipótese diagnóstica? - 0,125 pontos

3) Qual e a conduta imediata indicada neste caso? - 0,1875 pontos

4) Qual e o nivel pressórico desejável por este paciente? - 0,0625 pontos




1) Quais são as modificações encontradas no Rx de torax?

Paciente apresenta alargamento de mediastino visível á esquerda logo abaixo de arco aórtico (0,0625 p). O padrão sugere alargamento de aorta. (0,0625 p)

2) Que exame vou ter que solicitar para confirmar minha hipótese diagnóstica?

Tomografia Computadorizada de Tórax (0,0625 p) ou Ecocardiograma Transesofágico (0,0625 p).

DISCUSSÃO: O exame de Tomografia Computdorizada de Tórax apresenta sensibilidade maior que 90% para o diagnóstico de dissecção aguda de aorta e é o exame mais utilizado para o diagnóstico desta condição. O Ecocardiograma transesofágico também apresenta boa acuracia para o diagnóstico e pode ser utilizado principalmente em pacientes instáveis com dificuldade de transportar para o setor de radiologia do hospital.

3) Qual e a conduta imediata indicada neste caso?

Controle pressórico com diminuição imediata da pressão arterial (0,0625 p), sendo necessário o uso de nitroprussiato de sódio (0,0625 p) e beta-bloqueadores (0,0625 p).

DISCUSSÃO: O paciente apresenta quadro de emergência hipertensiva com necessidade imediata de diminuição dos niveis pressóricos com medicações que causem a diminuição previsível destes niveis sendo o nitroprussiato indicado: Os beta-bloqueadores também são imprescindíveis, pois os pacientes podem apresentar taquicardia reflexa com o uso de nitroprussiato de sódio com piora da dissecção aguda de aorta sendo necessário o uso de beta-bloqueadores, o controle da dor também é necessário.

4) Qual e o nivel pressórico desejável por este paciente?

Se possível nível de pressão arterial sistolica menores que 100 mmHg. (0,0625 p)

DISCUSSÃO: A recomendação usual em emergências hipertensivas é de diminuição de 25-30% dos niveis de pressão arterial, porém existem exceções, Não existindo evidências cientificas para diminuição de pressão arterial em pacientes com AVC isquèmico e devido a lesão em parede arterial é recomendado que pacientes com dissecção de aorta tenham seus níveis pressóricos diminuídos para valores menores que 100 mmHg se possível.

Todos os direitos reservados. 2019.
O site misodor.com está online desde 04 de novembro de 2008
O nome, o logo e o site misodor são propriedade declarada do webmaster
Qualquer conteudo deste site pode ser integralmente ou parcialmente reproduzido, com a condição da menção da fonte.