m  i  s  o  d  o  r


        SITE PREPARATORIO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA, REVALIDA, CONCURSOS PUBLICOS E PROVAS DE TITULO

 


usuario: senha:


NÃO SOU CADASTRADO
                                                         NÃO LEMBRO A SENHA/USUÁRIO



722 USUARIOS INSCRITOS

115 PROVAS FEITAS POR ASSINANTES

710 RECADOS DOS VISITANTES


NOSSO BANCO DE PROVAS TEM:
5693 QUESTÕES OBJETIVAS, PRECISAMENTE:

1261 DE CLINICA, 2407 DE PEDIATRIA, 1205 DE CIRURGIA, 201 DE OBSTETRICA-GINECOLOGIA, 340 DE SAUDE PUBLICA
94 QUESTÕES DISSERTATIVAS E 134 CASOS CLINICOS

 

 

 

 


LIDERES DAS PROVAS - CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO COMPLETA AQUI:
Pos.    Nickname Pontuação Media Nr. provas
1.    MO 152.00 8.686 7
2.    TARGIGNIS 137.00 7.829 7
3.    ROSA MARIA 127.00 7.257 7

CONFIRA ALGUNS EXEMPLOS, ESCOLHIDAS PELO SISTEMA ALEATÓRIO:

OBJETIVA:
Um dos mais importantes objetivos da assistencia da grávida com gestação múltipla é evitar o parto prematuro. Entre os mais importantes indices utilizados para esta avaliação prognostica é preferivel:
A. medir alfa-feto-proteína no soro materno
B. medir o nível de beta-HCG
C. avaliar o indice cervical
D. dosear o nível de albumina no líquido amniotico
E. avaliar o aumento percentual de peso da grávida

  RATING: 0

Um dos mais importantes objetivos da assistencia da grávida com gestação múltipla é evitar o parto prematuro. Entre os mais importantes indices utilizados para esta avaliação prognostica é preferivel:

A. medir alfa-feto-proteína no soro materno
INCORRETO: No caso de gestação gemelar, o risco de aneuploidia não pode ser determinado com o doseamento da alfa-feto-proteína materna. Contudo, níveis superiores a 4 MOM estão associados a mau prognóstico perinatal (parto prematuro e compromisso fetal).
B. medir o nível de beta-HCG
INCORRETO : o nível de beta-HCG não é utilizado para avaliar o risco de parto prematuro, mas sim para avaliar a viabilidade do ovo - no caso, a questão esobre a possibilidade departoprematuro
C. avaliar o indice cervical
CORRETO : O índice cervical 0 antes das 34 semanas está associado a um aumento para o quádruplo do risco de parto prétermo (valor predictivo positivo de 75%). Quanto o índice e 0 mais precocemente o risco aproxima-se de 100% 
D. dosear o nível de albumina no líquido amniotico
INCORRETO : não tem relação nenhuma com o risco de parto prematuro
E. avaliar o aumento percentual de peso da grávida
INCORRETO : não hárelação entre umae outra - o aumento de peso ideal é de 17 kilogramas no maximo, isto sendo mais ou menos 400 g/semana

Gabarito:  C

AVALIE ESSA QUESTÃO: (0)
DISCURSIVA:
Os recém-nascidos não constituem um grupo homogêneo; a classificação permite definir grupos de riscos de morbimortalidade peri e neonatal para ações preventivas e terapêuticas. Os critérios utilizados são: peso ao nascer (PN), idade gestacional (IG), relação peso/idade gestacional e estado nutricional.
1) Classifiquem os recém-nascidos quanto ao peso ao nascer.
2) Classifiquem os recém-nascidos quanto á idade gestacional
3) Classifiquem os recém-nascidos quanto á relação peso/idade gestacional
4) Classifiquem os recém-nascidos quanto ao estado nutricional.

RATING: 3

Os recém-nascidos não constituem um grupo homogêneo; a classificação permite definir grupos de riscos de morbimortalidade peri e neonatal para ações preventivas e terapêuticas. Os critérios utilizados são: peso ao nascer (PN), idade gestacional (IG), relação peso/idade gestacional e estado nutricional.
1) Classifiquem os recém-nascidos quanto ao peso ao nascer.
2) Classifiquem os recém-nascidos quanto á idade gestacional
3) Classifiquem os recém-nascidos quanto á relação peso/idade gestacional
4) Classifiquem os recém-nascidos quanto ao estado nutricional.

Quanto ao peso ao nascer (PN)

  1. Recém-nascido de baixo peso (RNBP): PN inferior a 2.500 g, independentemente da IG, com duas categorias:
      1. RN de peso extremamente baixo ao nascer (PN < 1.000 g);
      2. outros RN de baixo peso ao nascer (PN entre 1.000 g e 2.499 g).
  2. Recém-nascido de tamanho excessivamente grande - RN de PN igual ou superior a 4.500 g.

Quanto à idade gestacional (IG)

  1. Recém-nascido pré-termo ou prematuro: é o que tem IG inferior a 37 semanas.
      1. imaturidade extrema: IG inferior a 28 semanas de gestação;
      2. outros RN pré-termo: RN de 28 a 36 semanas de gestação.
  2. Recém-nascido a termo: IG entre 37 e 41 semanas.
  3. Recém-nascido pós-termo: IG igual ou superior a 42 semanas.
  4. RN pós-termo, não grande para a idade gestacional.

Quanto à relação peso/idade gestacional:

  1. grande para a idade gestacional (GIG), se acima do percentil 90;
  2. apropriado para a idade gestacional (AIG), se entre o percentil 10 e 90;
  3. pequeno para a idade gestacional (PIG), se abaixo do percentil 10.
      1. com PN abaixo do percentil 10, porém com estatura acima do percentil 10 para a IG;
      2. peso e estatura ao nascer abaixo do percentil 10.

Quanto ao estado nutricional:

  1. eutrófico: sem sinais de má-nutrição fetal;
  2. mal nutrido fetal grau I (MNF I): pele seca, aspecto levemente apergaminhado, apresentando fissuras e leve descamação. Subcutâneo levemente diminuído nos membros;
  3. mal nutrido fetal grau II (MNF II): pele seca, apergaminhada, com descamação mais evidente do que no grau
    Subcutâneo moderadamente diminuído em membros e tronco. Pele, unhas e cordão umbilical impregnados por mecônio verde-amarelado;
  4. mal nutrido fetal grau III (MNF III): pele muito ressecada com descamação lamelar intensa. Subcutâneo muito diminuído em todo o corpo. Pele, unhas e cordão umbilical impregnados com mecônio amarelo-acastanhado.

FONTE:
Tratado de pediatria: Sociedade Brasileira de Pediatria. – 2.ed. – Barueri, SP : Manole, 2010. PREMATURIDADE E CRESCIMENTO FETAL RESTRITO pag 1447

AVALIE ESSA QUESTÃO: (3)

CASO CLINICO:
Um paciente do sexo feminino, 60 anos, procura serviço médico devido à fraqueza generalizada e aparecimento de “manchas na pele”. O quadro começou a se desenvolver há cerca de 2 meses até que, na última semana, a paciente mal consegue se levantar do sofá e ainda está com dificuldade para se pentear ou levantar objetos de sua casa, como por exemplo um vaso de flores. Nesta mesma semana, notou rouquidão e dificuldade para deglutir líquidos, com alguns episódios de engasgo. Sente também dor no corpo e acha que está emagrecendo.
Ao exame: fraqueza muscular proximal dos quatro membros, simétrica. Rash malar eritematoso, eritema na região do “V” cervical e manchas eritêmato-violáceas na superfície articular extensora dos quirodáctilos (figura).
Os exames revelaram hemograma, eletrólitos, escórias nitrogenadas e glicemia normais. Fez também um hepatograma, que revelou apenas um aumento da AST (TGO), de 350 U/L, com o restante das enzimas e provas hepáticas normais. Trouxe também um exame do FAN (fator anti-nuclear), que estava positivo, no título de 1:160, padrão pontilhado. Fator reumatoide positivo 1:20 (látex).
Pergunta-se:
a) Qual a hipótese diagnóstica mais provável? (0,125 pontos)
b) Quais os exames para confirmar o diagnóstico? (0,125 pontos)
c) Qual o auto-anticorpo marcador da lesão cutânea desta paciente? (0,125 pontos)
d) Qual o tratamento? (0,125 pontos)


RATING: 5

a) Qual a hipótese diagnóstica mais provável?
Dermatomiosite. - 0,125 p
b) Quais os exames para confirmar o diagnóstico?
CPK, eletromiografia, biópsia muscular - 0,125 p
c) Qual o auto-anticorpo marcador da lesão cutânea desta paciente?
Anti-Mi-2 - 0,125 p
d) Qual o tratamento?
Prednisona - 0,125 p

AVALIE ESSE CASO CLINICO: (5)

Todos os direitos reservados. 2019.
O site misodor.com está online desde 04 de novembro de 2008
O nome, o logo e o site misodor são propriedade declarada do webmaster
Qualquer conteudo deste site pode ser integralmente ou parcialmente reproduzido, com a condição da menção da fonte.