m  i  s  o  d  o  r


        SITE PREPARATORIO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA, REVALIDA, CONCURSOS PUBLICOS E PROVAS DE TITULO

 


usuario: senha:


NÃO SOU CADASTRADO
                                                         NÃO LEMBRO A SENHA/USUÁRIO



583 USUARIOS INSCRITOS

99 PROVAS FEITAS POR ASSINANTES

710 RECADOS DOS VISITANTES


NOSSO BANCO DE PROVAS TEM:
5488 QUESTÕES OBJETIVAS, PRECISAMENTE:

1235 DE CLINICA, 2241 DE PEDIATRIA, 1204 DE CIRURGIA, 191 DE OBSTETRICA-GINECOLOGIA, 338 DE SAUDE PUBLICA
93 QUESTÕES DISSERTATIVAS E 133 CASOS CLINICOS

 

 

 

 


LIDERES DAS PROVAS - CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO COMPLETA AQUI:
Pos.    Nickname Pontuação Media Nr. provas
1.    TARGIGNIS 137.00 7.829 7
2.    ROSA MARIA 127.00 7.257 7
3.    ANGELINA 119.00 6.800 7
SURPRESAS PARA OS ASSINANTES QUE ESTÃO USANDO A PLATAFORMA DE PROVAS ONLINE!
EM BREVE, NOSSO PATROCINADOR VAI OFERECER PREMIOS SUBSTANCIAIS EM DINHEIRO PARA OS USUARIOS COM AS MELHORES PONTUAÇÕES NAS PROVAS!

CONFIRA ALGUNS EXEMPLOS, ESCOLHIDAS PELO SISTEMA ALEATÓRIO:

OBJETIVA:
Adolescente chega ao consultório para atualização do esquema vacinal. A última vacina que recebeu foi aos 6 anos de idade, a DPT. Das viroses comuns da infância teve somente varicela. A indicação é de:
A. 3 doses de DT, 3 doses de hepatite B, 2 doses de hepatite A, reforço da tríplice viral
B. reforço de DT, 3 doses de hepatite B, 2 doses de hepatite A, reforço da tríplice viral
C. reforço de DT, 3 doses de hepatite B, 2 doses de hepatite A, reforço da tríplice viral, reforço da Sabin
D. reforço de DT, 2 doses de hepatite B, 3 doses de hepatite A, reforço da tríplice viral
E. 3 doses de DT, reforço de hepatite B, 2 doses de tríplice viral

Adolescente chega ao consultório para atualização do esquema vacinal. A última vacina que recebeu foi aos 6 anos de idade, a DPT. Das viroses comuns da infância teve somente varicela. A indicação é de:

A. 3 doses de DT, 3 doses de hepatite B, 2 doses de hepatite A, reforço da tríplice viral
INCORRETO: porque refere 3 doses da DT
B. reforço de DT, 3 doses de hepatite B, 2 doses de hepatite A, reforço da tríplice viral
CORRETO : Pelo enunciado, deduzimos que o adolescente tenha feito todas as imunizações básicas na infância (vigentes àquela época) e a conduta agora objetiva a 'atualização' do esquema vacinal. Na adolescência, de acordo com o Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde (edição 2001), deverá ser administrado o reforço da vacina dupla tipo adulto (DT) e vacina contra rubéola ou reforço da tríplice viral (MMR). Como a vacina anti-hepatite B somente foi introduzida no calendário vacinal no Programa Nacional de Imunizações de 1998, supõe-se que este adolescente ainda não seja vacinado. O esquema básico para indivíduos adultos constitui em 3 doses, com intervalo de 30 dias da primeira para a segunda dose e 180 dias da primeira para a terceira dose. A vacina anti-hepatite A está indicada para todas as crianças acima de 2 anos de idade, para os viajantes de zonas endêmicas da doença, indivíduos que trabalham com o vírus em laboratório, militares, homossexuais, usuários de drogas e para os pacientes contaminados com o vírus da hepatite C. Havendo disponibilidade financeira, ela é recomendada para todas as crianças. A vacina deve ser administrada em duas doses em crianças maiores de 1 ano. Sua aplicação é intramuscular (deltóide ou vasto lateral da coxa), e o intervalo entre a primeira e a segunda dose é de 6 a 12 meses. É uma vacina bastante eficaz, mantendo níveis de anticorpos por mais de 20 anos. Em relação ao BCG, supomos que tenha sido vacinado ao nascimento com reforço entre 6 e 10 anos de idade. Assim, este adolescente deverá receber as seguintes vacinas: reforço da dupla tipo adulto (DT) e da tríplice viral (MMR), anti-hepatite B (3 doses), anti-hepatite A (2 doses)
C. reforço de DT, 3 doses de hepatite B, 2 doses de hepatite A, reforço da tríplice viral, reforço da Sabin
INCORRETO : A opção C está errada porque refere reforço da Sabin.
D. reforço de DT, 2 doses de hepatite B, 3 doses de hepatite A, reforço da tríplice viral
INCORRETO : A opção D está incorreta porque as doses das vacinas anti-hepatite A e B estão inadequadas.
E. 3 doses de DT, reforço de hepatite B, 2 doses de tríplice viral
INCORRETO : porque refere-se a doses erradas das vacinas DT e tríplice viral.

Gabarito:  B

DISCURSIVA:
Enumeram quatro dos mais importantes fatores fisiopatológicos que contribuem para a apneia em crianças pequenas.

Enumeram quatro dos mais importantes fatores fisiopatológicos que contribuem para a apneia em crianças pequenas.

a) Estímulo hipóxico - No recém-nascido, a hipoxia resulta em um breve aumento da freqüência respiratória seguido de uma depressão do esforço respiratório e apneia. Hipoxemia leve durante o sono pode causar respiração periódica ou apneia e hipoxemia durante o sono podem não causar despertar (0,125 p)
b) Efeitos da alimentação - Dificuldade na coordenação entre sugar e respirar pode causar hipoxemia. A presença de um reflexo laringoquimico acentuado pode ocasionar apneia e bradicardia caso ocorra regurgitação enquanto a criança encontra-se hipóxica.(0,125 p)
c) Anormalidades metabólicas - Pode ocorrer apneia em recém-nascidos e crianças pequenas como resultado de hipoglicemia ou anemia.(0,125 p)
d) Fatores mecânicos - Devido à caixa torácica complacente e à fatigabilidade do músculo diafragmático, tentativas de aumentar a ventilação por minuto por meio de aumento no volume corrente pode aumentar o trabalho respiratório. Assim,acriança em sofrimento respiratório é mais suscetível à insuficiência respiratória.

FONTE:
Steven M, Selbst; Kate Cronan - SEGREDOS EM EMERGÊNCIA PEDIATRICA

CASO CLINICO:
Menino de 9 anos, branco, pais agricultores, procedentes do meio rural de pequena cidade. Foi admitido na UTIP por crise convulsiva seguida de coma desde a noite anterior à internação. Nasceu de parto vaginal, normal, a termo, pesando 2.000 g e sem intercorrências neonatais. Pais e irmã normais.
Há aproximadamente 4 anos, iniciou com episódios frequentes de vômitos e pneumonias de repetição. Anorexia, astenia, adinamia importantes e emagrecimento acentuado, ficando muitas vezes até 15 dias sem forças para levantar-se da cama. Alto grau de absenteísmo escolar, com rendimento muito baixo no aprendizado. Relato de extrema dificuldade para tolerar baixas temperaturas ambientais. Trazia resultados de investigações realizadas em dois Hospitais Universitários na capital do estado, nos últimos 3 anos, que concluíram por refluxo gastroesofágico e bronquite crônica. Veio transferido do Hospital de sua cidade, onde estava internado nos últimos 25 dias, recebendo medicação antibiótica endovenosa para tratamento de pneumonia.
Exame físico: peso de 16 Kg ( Mucosas coradas e pele escura. Ausculta cardíaca normal e pulmonar com diminuição de murmúrio vesicular à esquerda. Sem anormalidades ao exame abdominal. Genitália masculina com testículos de tamanho normal para a idade. Extremidades frias, pulsos femurais simétricos e amplos.
Exames laboratoriais: hemograma com hemoglobina de 11,5 g/dl, hematócrito de 35%, com 8700 leucócitos/dl com 1% de eosinófilos. Gasometria arterial com pH 7,23 e bicarbonato de 24 mEq/l. Sódio sérico de 102 mEq/l (VN 135 a 145 mEq/L) , potássio sérico de 5,1 mEq/l, (3,5 a 5,0 mEq/L) Ca iônico sérico de 1,02 mMol/l (Valores de Ref.:1,17 a 1,32 mmol/l), glicemia de 186 mg/dl, Uréia plasmática de 16 mg/dl, Creatinina plasmática de 0,8 mg/dl, sódio urinário de 74 mEq/l (Referência: 40,0 a 220,0 mEq/L) e potássio urinário de 24,7 mEq/l (Referência: 25,0 a 125,0 mEq/L).
Rx de tórax com consolidação parenquimatosa extensa à esquerda.
1) Quais são as modificações dos parâmetros laboratoriais que podem ter relação com a convulsão? - 0,2 pontos
2) Corroborando os dados clínicos com aqueles de laboratório sugerem e justifiquem a mais apropriada suspeita diagnóstica - 0,3 pontos.


1) Quais são as modificações dos parâmetros laboratoriais que podem ter relação com a convulsão e coma? - 0,2 pontos
Conforme os exames apresentados a criança apresenta: acidose, hiponatremia profunda, leve hiperpotassemia, leve hipocalcemia, hiperglicemia. Entre as mencionadas, a hiponatremia é frequentemente causa de convulsões recorrentes com baixa resposta ás anticonvulsivantes. O paciente tem Rx tipico de pneumonia.
2) Corroborando os dados clínicos com aqueles de laboratório sugerem e justifiquem a mais apropriada suspeita diagnóstica - 0,3 pontos.

Temos os seguintes dados:
- episódios frequentes de vômitos e pneumonias de repetição
- anorexia, astenia, adinamia importantes e emagrecimento acentuado
- peso de 16 Kg ( - pele escura (raça branca)
- hiponatremia
- acidose
- hiperglicemia
Com esses dados, considera-se a hipótese inicial de crise adrenal aguda desencadeada por pneumonia e secundária à doença de Addison.

Todos os direitos reservados. 2019.
O site misodor.com está online desde 04 de novembro de 2008
O nome, o logo e o site misodor são propriedade declarada do webmaster
Qualquer conteudo deste site pode ser integralmente ou parcialmente reproduzido, com a condição da menção da fonte.