m  i  s  o  d  o  r


        SITE PREPARATORIO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA, REVALIDA, CONCURSOS PUBLICOS E PROVAS DE TITULO

 


usuario: senha:


NÃO SOU CADASTRADO
                                                         NÃO LEMBRO A SENHA/USUÁRIO



583 USUARIOS INSCRITOS

99 PROVAS FEITAS POR ASSINANTES

710 RECADOS DOS VISITANTES


NOSSO BANCO DE PROVAS TEM:
5488 QUESTÕES OBJETIVAS, PRECISAMENTE:

1235 DE CLINICA, 2241 DE PEDIATRIA, 1204 DE CIRURGIA, 191 DE OBSTETRICA-GINECOLOGIA, 338 DE SAUDE PUBLICA
93 QUESTÕES DISSERTATIVAS E 133 CASOS CLINICOS

 

 

 

 


LIDERES DAS PROVAS - CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO COMPLETA AQUI:
Pos.    Nickname Pontuação Media Nr. provas
1.    TARGIGNIS 137.00 7.829 7
2.    ROSA MARIA 127.00 7.257 7
3.    ANGELINA 119.00 6.800 7
SURPRESAS PARA OS ASSINANTES QUE ESTÃO USANDO A PLATAFORMA DE PROVAS ONLINE!
EM BREVE, NOSSO PATROCINADOR VAI OFERECER PREMIOS SUBSTANCIAIS EM DINHEIRO PARA OS USUARIOS COM AS MELHORES PONTUAÇÕES NAS PROVAS!

CONFIRA ALGUNS EXEMPLOS, ESCOLHIDAS PELO SISTEMA ALEATÓRIO:

OBJETIVA:
Paciente tem edema progressivo, chegando à anasarca. Os exames mostram albumina de 1,5 g/dL, creatinina de 1,0 mg/dL e colesterol de 350 mg/dL. O sedimento urinário é normal. O exame considerado importante para o diagnóstico é:
A. proteinúria de 24 horas.
B. clearence de creatinina.
C. ultra-sonografia abdominal.
D. dosagem quantitativa de gordura fecal.
E. coagulograma.

Paciente tem edema progressivo, chegando à anasarca. Os exames mostram albumina de 1,5 g/dL, creatinina de 1,0 mg/dL e colesterol de 350 mg/dL. O sedimento urinário é normal. O exame considerado importante para o diagnóstico é:

A. proteinúria de 24 horas.
CORRETO: Esse paciente tem ALBUMINA BAIXA e COLESTEROL ALTO.

A variação normal da albumina é de 3,4 a 5,4 g/dl. Níveis abaixo do normal podem indicar: ascite, queimaduras (extensas), glomerulonefrite, doença hepática como hepatite, cirrose ou necrose hepatocelular (morte do tecido) síndromes de má absorção (como doença de Crohn, espru, ou doença de Whipple), desnutrição, síndrome nefrótica,
Um nível de colesterol total inferior a 200 mg/dl é considerado como 'desejável' porque representa o menor risco para a doença cardíaca. Quando esse nível estiver acima de 200 mg/dl esse risco aumentará (colesterol no 'limite superior da normalidade'). Pessoas com níveis acima de 240 mg/dl estão em risco ainda maior (colesterol 'alto').
A síndrome nefrótica é um conjunto de sinais e sintomas, que pode ser causada por diversas doenças que acometem os rins. Antigamente, era definida como proteinúria de 24 horas acima de 3,5g ( proteinúria maciça), acompanhada de edema, hipoalbuminemia e hipercolesterolemia. Entretanto, sabe-se que as três últimas alterações são, na verdade, conseqüência da proteinúria e dependem de sua intensidade. Ou seja, o que falta desse quardo clínico é a proteinuria.

B. clearence de creatinina.
INCORRETO : veja a resposta da alternativa A
C. ultra-sonografia abdominal.
INCORRETO : veja a resposta da alternativa A
D. dosagem quantitativa de gordura fecal.
INCORRETO : veja a resposta da alternativa A
E. coagulograma.
INCORRETO : veja a resposta da alternativa A

Gabarito:  A

DISCURSIVA:
Quais são os achados clínicos mais comuns da coarctação da aorta as crianças mais velhas? (0,5 p)

Quais são os achados clínicos mais comuns da coarctação da aorta as crianças mais velhas? (0,5 p)

• Pressão arterial diferente: braços > pernas (100%) (0,125 p)
• Sopro sistólico ou frêmito presente no dorso (96%) (0,125 p)
• Hipertensão sistólica presente nas extremidades superiores (96%)(0,125 p)
• Pulsos femorais ou de extremidades inferiores diminuídos ou ausentes (92%)(0,125 p)

FONTE:
Ing FF, Stare TJ, Griffiths SP, Gersony WM: Early diagnosis of coarctation of aorta in children: A continuing dilemma. Pediatrcs 98:378-382,1996.

CASO CLINICO:
Paciente do sexo masculino, 3 anos de idade, sem histórico de internações prévias e com a vacinação em dia.
A mãe da criança procurou auxílio médico no Pronto-Socorro, queixando-se de “dor de garganta há uma semana”. Dizia que a criança iniciará quadro de febre intermitente medida (38,5º C) e dor ao deglutir há cerca de 7 dias, período em que fizera uso de dipirona para controle sintomático. Há 5 dias iniciara uso de diclofenaco, sem obtenção de melhora. Há 2 dias havia iniciado edema de face (inclusive com dificuldade de abertura dos olhos) e hematúria macroscópica.
A criança apresentava ao exame clínico taquicardia, dispneia, febre (39,0ºC), edema palpebral bilateral, hidratação adequada, orofaringe com placas purulentas em lojas amigdalianas e palato mole. O fígado era palpável a cerca de 6 centímetros do rebordo costal, apresentando-se indolor. Havia a presença de murmúrio vesicular fisiologicamente distribuído com estertores bolhosos em base pulmonar. Laboratório: Hemograma: série vermelha: eritrócitos 3.500.000/mm3, hemoglobina 9,70g/dl, hematócrito 28%, VCM 73 fl, leve microcitose; série branca: leucócitos 10.300/mm3 (2 – 2 – 47 – 40 – 5 – 0 – 2 – 0 – 2), vários neutrófilos apresentando granulações tóxicas finas, plaquetas: 184.000/mmmm3 (adequadas em lâmina).
A gasometria arterial apresentou: pH 7,31, pCO2 22,7 mmHg, pO2 54 mmHg, HCO3 11,4 mEq/l, CO2 total 12,1 mEq/l, Be 12,9 mEq/l, Sat O2 85,6%. Os eletrólitos mostraram: creatinina 1,1, uréia: 82, potássio 4,3, sódio 138. A urina I constatou-se turva, com pH 5,0, proteínas presentes, leucócitos 125.000/ml, eritrócitos 4.000/ml, Células 10.000/ml. A urocultura foi negativa com 24 horas de incubação.
1) Qual a principal suspeita diagnostica nesse caso? ......0,3 pontos
2) Utilizando os dados da gasometria, que tipo de distúrbio eletrolítico a criança apresenta? .........0,1 pontos
3) A criança apresenta critérios de gravidade? ..............0,1 pontos.


1) Amigdalite Aguda (0,1 p), Glomerulonefrite Difusa Aguda (GNDA)(0,1 p) e Pielonefrite (0,1 p).
2) Seguindo o algarismo antigo:
a) Normalmente, o pH do sangue e de 7,42, precisamente um intervalo de tolerância entre 7,38 e 7,42. Se o pH do sangue for < 7,38 temos uma acidemia. Se o pH do sangue for maior que 7,42 temos uma alcalemia. No caso acima, pH=7,31 ----> acidose.
b) É acidose metabólica ou respiratória? Usando os valores do bicarbonato sérico - se a mudança for predominantemente no bicarbonato, então provavelmente que o distúrbio e metabólico. isto e, o bicarbonato vai ser menor que 22. No caso, há uma baixa concentração de HCO3 mas também no pCO2. Ou seja, definição mais correta: ACIDEMIA por ACIDOSE METABÓLICA. E, como o organismo tenta compensar a acidemia diminuindo o CO2, eventualmente através da hiperventilação, o valor do mesmo é bem baixo. ANION GAP = 12.9 Como podemos ver o anion GAP é levemente acima de 12 mEq. E pCO2 esperado - pCO2 esp = 1,5 x Bic + 8 +/-2 = 1,5 x 11,4 + 8 +/- 2 = 17,1 + 8 +/- 2 = 23 - 27 mmHg.

Ou seja, é uma acidose metabólica pura. 0,1 p

3) A acidose metabólica já é um dos critérios de gravidade. Além disto, a saturação de O2 baixa e a PaO2 baixa indica iminência de insuficiência respiratória. Hepatomegalia e outro (6 cm abaixo da borda? Algo está errado!). A creatinina alta e a ureia alta também indicam comprometimento da função renal. Essa criança precisa ser encaminhada já para UTI pediátrica.

Todos os direitos reservados. 2019.
O site misodor.com está online desde 04 de novembro de 2008
O nome, o logo e o site misodor são propriedade declarada do webmaster
Qualquer conteudo deste site pode ser integralmente ou parcialmente reproduzido, com a condição da menção da fonte.