m  i  s  o  d  o  r


        SITE PREPARATORIO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA, REVALIDA, CONCURSOS PUBLICOS E PROVAS DE TITULO

 


usuario: senha:


NÃO SOU CADASTRADO
                                                         NÃO LEMBRO A SENHA/USUÁRIO



583 USUARIOS INSCRITOS

99 PROVAS FEITAS POR ASSINANTES

710 RECADOS DOS VISITANTES


NOSSO BANCO DE PROVAS TEM:
5488 QUESTÕES OBJETIVAS, PRECISAMENTE:

1235 DE CLINICA, 2241 DE PEDIATRIA, 1204 DE CIRURGIA, 191 DE OBSTETRICA-GINECOLOGIA, 338 DE SAUDE PUBLICA
93 QUESTÕES DISSERTATIVAS E 133 CASOS CLINICOS

 

 

 

 


LIDERES DAS PROVAS - CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO COMPLETA AQUI:
Pos.    Nickname Pontuação Media Nr. provas
1.    TARGIGNIS 137.00 7.829 7
2.    ROSA MARIA 127.00 7.257 7
3.    ANGELINA 119.00 6.800 7
SURPRESAS PARA OS ASSINANTES QUE ESTÃO USANDO A PLATAFORMA DE PROVAS ONLINE!
EM BREVE, NOSSO PATROCINADOR VAI OFERECER PREMIOS SUBSTANCIAIS EM DINHEIRO PARA OS USUARIOS COM AS MELHORES PONTUAÇÕES NAS PROVAS!

CONFIRA ALGUNS EXEMPLOS, ESCOLHIDAS PELO SISTEMA ALEATÓRIO:

OBJETIVA:
Na tabela abaixo, indiquem a associação CORRETA entre os distúrbios de ciclo menstrual enumerados e as definições da segunda coluna:
I

Proiomenorréia

A
ciclo menstrual a cada 30 a 40 dias
II
Polimenorreia
B
ciclo menstrual a cada 20 a 25 dias
III
Opsomenorréia
C
ciclo menstrual a cada 02 a 03 meses
IV
Espaniomenorréia
D
ciclo menstrual a cada 15 dias

A. I - B; II - D; III - A; IV - C
B. I - A; II - D; III - A; IV - B
C. I - B; II - A; III - D; IV - C
D. I - D; II - B; III - A; IV - C
E. I - B; II - D; III - C; IV - A

Na tabela abaixo, indiquem a associação CORRETA entre os distúrbios de ciclo menstrual enumerados e as definições da segunda coluna:
I

Proiomenorréia

A
ciclo menstrual a cada 30 a 40 dias
II
Polimenorreia
B
ciclo menstrual a cada 20 a 25 dias
III
Opsomenorréia
C
ciclo menstrual a cada 02 a 03 meses
IV
Espaniomenorréia
D
ciclo menstrual a cada 15 dias

A. I - B; II - D; III - A; IV - C
CORRETO: Alteração quanto ao Intervalo:
- Proiomenorréia: ciclo menstrual a cada 20 a 25 dias.
- Poli menorreia: Ciclo menstrual a cada 15 dias.
- Opsomenorréia: Ciclo menstrual a cada 30 a 40 dias.
- Espaniomenorréia: Ciclo menstrual a cada 02 a 03 meses.

B. I - A; II - D; III - A; IV - B
INCORRETO : veja a resposta da alternativa A
C. I - B; II - A; III - D; IV - C
INCORRETO : veja a resposta da alternativa A
D. I - D; II - B; III - A; IV - C
INCORRETO : veja a resposta da alternativa A
E. I - B; II - D; III - C; IV - A
INCORRETO : veja a resposta da alternativa A

Gabarito:  A

DISCURSIVA:
A colangite aguda é a inflamação aguda dos canais que conduzem a bile. Isso inclui desde os mais finos, dentro do fígado ao mais calibroso, o colédoco, que recebe toda a bile produzida no fígado e aquela já acumulada na vesícula. A sintomatologia dessa moléstia hoje é descrita como 'pentade de Reynolds'.
Quais são os cinco elementos fundamentais dessa descrição?

A colangite aguda é a inflamação aguda dos canais que conduzem a bile. Isso inclui desde os mais finos, dentro do fígado ao mais calibroso, o colédoco, que recebe toda a bile produzida no fígado e aquela já acumulada na vesícula. A sintomatologia dessa moléstia hoje é descrita como 'pentade de Reynolds'.
Quais são os cinco elementos fundamentais dessa descrição?

A pentade de Reynolds: 1) Dor
2) Febre
3) Icterícia
4) Confusão
5) Hipotensão

FONTE:
I FORUM PAULISTA DE INFECÇÕES INTRA-ABDOMINAIS DR RODRIGO CAÑADA SURJAN DOUTOR EM CIRURGIA PELA FACULDADE DE MEDICINA DA USP

CASO CLINICO:
Masculino, 34 anos, brasileiro, de Alagoas. Sua história tem inicio há 4 anos com dilatação progressiva das veias superficiais dos membros inferiores, que se tornaram proeminentes, gradualmente descoradas e endurecidas. Após 5 anos, notou proeminência dos vasos da face anterior do tórax e parede abdominal. Desenvolveu ginecomastia, e varicocele bilateral.
Nega consumo crônico de álcool e drogas.
Ganha a vida pescando e vendendo peixe.
Não foi evidenciado ao exame clinico icterícia, telangiectasias ou atrofia testicular.
Havia ginecomastia bilateral e esplenomegalia.
A contagem de plaquetas era de 20.000 por milímetro cúbico, as provas funcionais hepáticas não estavam alteradas.
A ultrassonografia duplex-doppler do abdômen mostrou fibrose peri-portal, esplenomegalia e elevado fluxo de portal.
A esofagogastroduodenoscopia mostrou a presença de varizes esofágicas.


CASO CLINICO

Pergunta-se:

1) Qual o diagnostico mais provável e o tratamento do caso? (0,25 p)

2) Como podemos confirmar o diagnostico? (0,25 p)


1) DIAGNOSTICO MAIS PROVÁVEL

O diagnóstico mais provável é de hipertensão portal pela esquistossomose intestinal.Porque isso? E claro que a hipertensão portal existe. Quais são as causas da hipertensão portal? (0,05)

Principais causas de hipertensão portal classificadas de acordo com o local de aumento da resistência vascular:

a) Pré-hepática
Trombose da veia esplênica
Trombose da veia porta
Cavernomatose da veia porta

b) Intra-hepática
Esquistossomose
Fibrose hepática congênita
Cirrose hepática
Hepatite crônica

c) Pós-hepática
Síndrome de Budd-Chiari
Malformações congênitas na veia cava inferior
Pericardite constrictiva

O diagnostico de ESQUISTOSSOMÍASE pode ser considerado enquanto:

- não apresentando antecedentes de etilismo ou outras doenças cirógenas
- idade jovem, contato com águas possivelmente contaminadas
- ausência de ascite, edemas, aranhas vasculares.  (hipertensão portal pre-sinusoidal?)

Procedência de zona endêmica de esquistossomose (Alagoas, no caso) pode sugerir a causa da hipertensão portal, especialmente sabendo que o paciente vem permanente em contato com águas possivelmente contaminadas.
Comumente, em caso de etiologia parasitaria com S. mansoni,  observam-se manifestações de hipertensão portal, sem os estigmas de doença hepática crônica.(0,1 p)

O paciente tem que ser tratado com praziquantel, mesmo com as evidencias de fibrose peri-portal e hipertensão porta, suportando bem o tratamento, com negativação posterior do exame de fezes. O praziquantel (um derivado pirazino-isoquinolíquinico) é empregado na dose de 50 mg por quilo de peso corporal para adultos em dose única, por via oral, dado preferencialmente após refeição. Os percentuais de cura são semelhantes àqueles obtidos com a oxaminiquina. Não se dispõe da apresentação em forma de xarope.(0,1 p)

2) CONFIRMAÇÃO DIAGNÓSTICA

Para fazer o diagnostico de certeza e preciso encontrar ovos de S. mansoni (0,05 p)

METODOS UTILIZADOS:

  1. o exame parasitológico das fezes (Kato-Katz, Lutz) (0,05 p)
  2. a eclosão de miracídios (0,05 p)
  3. a biópsia retal (0,05 p)
  4. a biópsia hepática (0,05 p)

Todos os direitos reservados. 2019.
O site misodor.com está online desde 04 de novembro de 2008
O nome, o logo e o site misodor são propriedade declarada do webmaster
Qualquer conteudo deste site pode ser integralmente ou parcialmente reproduzido, com a condição da menção da fonte.