m  i  s  o  d  o  r


        SITE PREPARATORIO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA, REVALIDA, CONCURSOS PUBLICOS E PROVAS DE TITULO

usuario: senha:


NÃO SOU CADASTRADO
                                                         NÃO LEMBRO A SENHA/USUÁRIO



1035 USUARIOS INSCRITOS

210 PROVAS FEITAS POR ASSINANTES

719 RECADOS DOS VISITANTES


NOSSO BANCO DE PROVAS TEM:
6219 QUESTÕES OBJETIVAS, PRECISAMENTE:

1442 DE CLINICA, 2677 DE PEDIATRIA, 1260 DE CIRURGIA, 201 DE OBSTETRICA-GINECOLOGIA, 361 DE SAUDE PUBLICA
102 QUESTÕES DISSERTATIVAS E 138 CASOS CLINICOS

"HALL OF FAME" - CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO GERAL AQUI:

Pos.    Nickname Pontuação Media Nr. provas
1.    KATY 581.90 2.520 21
2.    MO 482.00 9.181 21
3.    TARGIGNIS 424.30 6.573 11

SITES RECOMENDADOS:

 

CONFIRA ALGUNS EXEMPLOS, ESCOLHIDOS PELO SISTEMA ALEATÓRIO:

OBJETIVA: (246278 votos)..........99.26% das questões objetivas receberam votos.
Escolar de sete anos, é levado à emergência pediátrica com história de febre há 24 horas, sendo que há quatro horas surgiram “pintas vermelhas e manchas roxas nas pernas”. Exame físico: prostrado, febril, escala de coma de Glasgow: 14, saturando 95% em ar ambiente; FR: 32 irpm, sem esforço respiratório, FC: 140 bpm, PA: 90x60 mmHg, perfusão capilar periférica: 3 segundos, pulsos periféricos palpáveis, mas de amplitude reduzida; lesões purpúricas e petequiais em membros inferiores e abdômen. Levando em consideração a principal hipótese diagnóstica, a conduta inicial deve incluir:
A. antitérmico oral, coleta de hemograma completo, coagulograma e PCR
B. acesso venoso periférico, antitérmico venoso, coleta de hemograma, coagulograma e PCR
C. acesso venoso periférico, antitérmico venoso, hidratação venosa de manutenção, antibioticoterapia venosa
D. manter vias aéreas pérvias, oferecer oxigênio, acesso venoso periférico, etapa de soro fisiológico 20ml/kg em duas horas e coleta de exames de sangue
E. manter vias áereas pérvias, oferecer oxigênio, acesso venoso periférico, etapa rápida de soro fisiológico 20ml/kg, antibioticoterapia venosa e coleta de exames de sangue

  RATING: 3.06

Escolar de sete anos, é levado à emergência pediátrica com história de febre há 24 horas, sendo que há quatro horas surgiram “pintas vermelhas e manchas roxas nas pernas”. Exame físico: prostrado, febril, escala de coma de Glasgow: 14, saturando 95% em ar ambiente; FR: 32 irpm, sem esforço respiratório, FC: 140 bpm, PA: 90x60 mmHg, perfusão capilar periférica: 3 segundos, pulsos periféricos palpáveis, mas de amplitude reduzida; lesões purpúricas e petequiais em membros inferiores e abdômen. Levando em consideração a principal hipótese diagnóstica, a conduta inicial deve incluir:

A. antitérmico oral, coleta de hemograma completo, coagulograma e PCR
INCORRETO: veja a resposta da alternativa E
B. acesso venoso periférico, antitérmico venoso, coleta de hemograma, coagulograma e PCR
INCORRETO : veja a resposta da alternativa E
C. acesso venoso periférico, antitérmico venoso, hidratação venosa de manutenção, antibioticoterapia venosa
INCORRETO : veja a resposta da alternativa E
D. manter vias aéreas pérvias, oferecer oxigênio, acesso venoso periférico, etapa de soro fisiológico 20ml/kg em duas horas e coleta de exames de sangue
INCORRETO : veja a resposta da alternativa E
E. manter vias áereas pérvias, oferecer oxigênio, acesso venoso periférico, etapa rápida de soro fisiológico 20ml/kg, antibioticoterapia venosa e coleta de exames de sangue
CORRETO : Trata-se de um quadro de meningococemia, com choque compensado. Deve-se proceder aos cuidados iniciais de um paciente grave, com manutenção de vias aéreas, oferecimento de oxigênio a 100%, estabilização hemodinâmica, inicialmente com reposição volêmica rápida, sendo necessários dois acessos periféricos e início de antibioticoterapia imediata empírica. Após estabilização, o paciente deve ser submetido também a punção lombar para avaliar a presença de meningite concomitante. Por tratar-se de quadro grave, solicitação de vaga em terapia intensiva pediátrica deve ser feita.

Gabarito:  E

AVALIE ESSA QUESTÃO: (3.06)
DISCURSIVA: (17147 votos) ..........100% das questões discursivas receberam votos.
Mecanismos balanceados são necessários para manter a síntese de Hb e, dessa forma, manter o éritron capaz de responder em harmonia, dentro dos limites de resposta adequada a uma variedade de situações fisiológicas e patológicas, em que o objetivo maior é o fornecimento adequado de O2 a órgãos e sistemas.
Enumeram os fatores estimuladores e inibidores da eritropoese.

RATING: 3

Mecanismos balanceados são necessários para manter a síntese de Hb e, dessa forma, manter o éritron capaz de responder em harmonia, dentro dos limites de resposta adequada a uma variedade de situações fisiológicas e patológicas, em que o objetivo maior é o fornecimento adequado de O2 a órgãos e sistemas.
Enumeram os fatores estimuladores e inibidores da eritropoese.

1) Fatores estimuladores

- Eritropoetina (0,03 p)
- Vitamina B12 (Cianocobalamina) (0,03 p)
- Folatos (0,03 p)
- Hormônios andrógenos e tireoidianos - Hormônio masculino: (justifica homens ter maior número de Hm) (0,03 p)
- Hipóxia (0,03 p)
- infecções (0,03 p)
- alergias (0,03 p)
- parasitoses (0,03 p)
- Perdas sanguíneas e deficiência de ferro (0,03 p)
- antígenos estranhos como vírus: LT, LB, NK (0,03 p)
- infecções (0,03 p)
- inflamações (0,03 p)

2) Fatores inibidores:

- delta-interferon (0,03 p)
- fator de necrose tumoral (0,03 p)
- fatores transformadores do crescimento (beta-TG)(0,03 p)

FONTE:
SITE MISODOR - SERIE VERMELHA

AVALIE ESSA QUESTÃO: (3)

CASO CLINICO: (23085 votos)..........100% dos casos clinicos receberam votos.
PRDL, 28 anos, primigesta, idade gestacional de 32 semanas e 1 dia, calculado pela data da última menstruação, compatível com ultra-sonografia realizado com 9 semanas. Procura a triagem do HUJM, queixando-se de perda de liquido amniótico via vaginal há 6 horas. Nega sangramentos ou contrações uterinas. Ao exame, visualizado saída de líquido amniótico pelo orifício externo do colo. Toque vaginal apresentando colo grosso, posterior e fechado. Batimentos cárdio fetal de 150 bpm e dinâmica uterina: ausente. Pergunta-se:
Como você conduziria este caso?




RATING: 2.89

1. Internação e repouso absoluto no leito.
2. Ultrassonografia para quantificar líquido amniótico.
3. Cardiotocografia de 3/3 dias.
4. Dopplervelocimetria semanal.
5. Temperatura axilar de 4/4 horas.
6. Pesquisar aumento da sensibilidade uterina, secreções vaginais fétidas diariamente.
7. Auscultar BCF de 6/6 horas.
8. Leucograma e PCR de 3/3 dias.
9. Pesquisar maturidade fetal com 34 semanas.
10. Fazer corticóide na internação: betametazona, 12 mg de 24/24 horas (2 doses) IM.
11. NÃO FAZER: Toques vaginais. Antibióticos profiláticos. Tamponamento vaginal
12. Interromper a gestação na vigência de infecção ou vitalidade fetal comprometida ou maturidade presente (34 semanas).
13. Via de parto: Obstétrica.

AVALIE ESSE CASO CLINICO: (2.89)

Todos os direitos reservados. 2019.
O site misodor.com está online desde 04 de novembro de 2008
O nome, o logo e o site misodor são propriedade declarada do webmaster
Qualquer conteudo deste site pode ser integralmente ou parcialmente reproduzido, com a condição da menção da fonte.