UMFT MATO GROSSO REVALIDAÇÃO

2005

SAIR


Parte I

 

01. Mãe traz seu filho de 15 meses à consulta no Centro de Saúde com queixa de febre de 38,9º C há três dias, dor no ouvido esquerdo, a otoscopia observa-se membrana timpânica abaulada, com perda de transparência (opacificada) e hiperemiada. A antibioticoterapia a ser prescrita para a otite média neste lactente deve prever a cobertura principalmente de ____________ e o antibiótico de primeira escolha é _________:

a) Streptococcus pneumoniae e Streptococcus Beta hemolítico do grupo A, Ceftriaxone.
b) Haemophilus influenzae e Streptococcus beta hemolítico do grupo A, Amoxicilina
c) Haemophilus influenzae e Streptococcus pneumoniae, Cloranfenicol
d) Moraxella catarrhalis e Streptococcus pneumoniae, Amoxicilina.
e) Moraxella catarrhalis e Staphylococcus coagulase negativo, Eritromicina.

02. Recém-nascido de Parto Normal, nasceu no Hospital Universitário Júlio Müller, pesando 3.200g, comprimento de 49 cm, Apgar de 8 e 9, respectivamente no 1 e 5º minutos, mãe fez pré-natal, sem intercorrências. No primeiro exame físico deste RN, realizado com 12 horas de vida, espera-se encontrar achados clínicos que freqüentemente são observados nos demais RNs:

         a) Edema localizado de mãos e pés, hemangiomas em pálpebras, manchas cutâneas eritematosas, pontos branco–amarelados em asas nasais;

         b) Edema localizado de mãos e pés, hemangiomas em pálpebras, pontos branco–amarelados em asas nasais, lesões bolhosas em tronco;

         c) Edema localizado de mãos e pés, hemangiomas em pálpebras, manchas cutâneas eritematosas, sangramento nasal;

         d) Artéria umbilical única, hemangiomas em pálpebras, manchas cutâneas eritematosas, pontos branco–amarelados em asas nasais;

         e) Edema generalizado, manchas roxo-azulada na região lombo-sacra e icterícia.

 

03. Pais trazem o filho de 14 anos à consulta com queixa de que é o menor da sua classe na escola. Consultou no Posto de Saúde sendo encaminhado para o Ambulatório de Baixa Estatura do Hospital Universitário Júlio Müller para investigação. Em relação à baixa estatura na adolescência é INCORRETO afirmar:

a) O atraso na idade óssea está associado, geralmente a melhor prognóstico de altura final.
b) A idade óssea é compatível com a maturação sexual e não com a idade cronológica.
c) Velocidade de crescimento abaixo do normal implica na investigação de possível patologia.
d) Estágio adiantado de maturação sexual está associado com pior prognóstico de altura final.
e) A velocidade de crescimento está associada à idade cronológica e não a maturação sexual.

04. Mãe traz seu filho com 6 meses de idade ao Pronto Atendimento da Policlínica do Planalto com história de diarréias e vômitos há 5 dias. Ao exame apresentava sinais evidentes de desidratação, hipotonia muscular e distensão abdominal. Os exames laboratoriais iniciais mostravam: Na = 135 mEq/l; K = 2,1 mEq/l, Gasometria Arterial com pH = 7,35; Bic = 11 mEq/l; pO2 = 95mmHg;  pCo2 = 23 mmHg e BE de -5,0. Pode-se afirmar que

         a) O potássio sérico está baixo, mas o potássio corpóreo está aumentado e quanto à interpretação da gasometria há acidose metabólica descompensada;

         b) A acidose metabólica está contribuindo para a queda do potássio sérico e quanto à interpretação da gasometria há acidose metabólica compensada;

         c) A distensão abdominal é secundária à hiponatremia e quanto à interpretação da gasometria há acidose metabólica descompensada;

         d) No soro de expansão há necessidade de ser adicionado potássio e quanto à interpretação da gasometria há acidose metabólica compensada;

         e) Devemos corrigir a acidose antes de correr o soro em expansão e quanto à interpretação da gasometria há acidose metabólica compensada;

 

05. Mãe procura o Posto de Saúde com seu filho de 20 dias de vida, nascido de parto normal, de termo, peso de nascimento = 2.500g, com história de choro à manipulação desde o quarto dia de vida. A Mãe tem 17 anos de idade, não fez pré – natal. Ao exame físico o recém–nascido mostrava-se em regular estado geral, com palidez cutâneo–mucosa, fígado palpável a 4 cm do rebordo costal direito e baço palpável a 2,5 cm do rebordo costal esquerdo. A radiografia de ossos longos revela lesões periostais no úmero, bilateralmente. O diagnóstico e a melhor conduta a ser adotada é:

         a) Lues congênita - Internar a criança, solicitar exames FTA-abs no sangue da mesma. Tratar a criança com Penicilina Cristalina por 7 dias e os pais com Penicilina benzatina, e fazer a notificação da doença;

         b) Infecção congênita a esclarecer - Coletar sorologias IgG/ IgM para toxoplasmose, rubéola, citomegalovírus, HIV e Herpes simples e aguardar resultado;

         c) Lues congênita - Internar a criança, solicitar exames VDRL no sangue e coletar liquor. O tempo de tratamento com Penicilina cristalina vai depender do resultado do líquor. Tratar os pais com Penicilina benzatina, e fazer a notificação da doença;

         d) Toxoplasmose congênita - Iniciar tratamento com sulfadiazina, pirimetamina e ácido folínico.

         e) Toxoplasmose congênita – Coletar sorologias IgG e IgM e aguardar resultado para iniciar tratamento.

 

06. Paciente de 24 anos, gesta IV, para III, chega ao centro obstétrico do Hospital Universitário Júlio Müller em trabalho de parto ativo, com bolsa rota há 2 horas. Informa que a gestação não apresentou intercorrências, embora não tenha realizado nenhuma consulta pré-natal. A mãe não sabe a DUM. O trabalho de parto progride e após 1 hora nasce uma criança do sexo masculino, Apgar 8 no 5º minuto, peso de 1.980 g, FR de 56 irpm, FC de 120 bpm. Ao exame observa-se pele com sulcos superficiais e descamação de pés e mãos, orelhas parcialmente encurvadas em toda a parte superior, sulcos em toda a região plantar, mamilo com aréola pontilhada, borda elevada e diâmetro < 7,5 mm. A glândula mamária tem entre 5 e 10 mm à palpação e a bolsa escrotal, enrugada, contém os testículos. Há ausência de lanugo. Com base nesse quadro, assinale a alternativa que classifica CORRETAmente esse recém-nascido e indique os problemas esperados.

         a) Prematuro adequado para a idade gestacional - dificuldade respiratória precoce, hipoglicemia precoce e hipotermia;

         b) Prematuro pequeno para a idade gestacional - hipoglicemia persistente, hipotermia e hipocalcemia;

         c)  A termo, pequeno para a idade gestacional - hipoglicemia tardia, policitemia e hipotermia;

         d) Prematuro adequado para a idade gestacional - hipoglicemia, hiperbilirrubinemia e depressão respiratória;

         e) Termo adequado para a idade gestacional - hipoglicemia persistente, hipocalcemia e hiperbilirrubinemia

 

07. De que modo a gordura marrom mantêm o recém-nascido aquecido?

         a) O frio estimula os triglicérides presentes na gordura marrom, levando a produção de energia.

         b) O frio estimula o sistema parassimpático e este libera substâncias que atuam na gordura marrom.

         c) O frio estimula a liberação de hormônios da paratireóide e estes agem na gordura marrom, produzindo energia.

         d) A gordura marrom ainda não esta desenvolvida no recém-nascido, de modo que não é responsável pela produção de calor.

         e) A oxidação de ácidos graxos da gordura marrom é que responde pela produção de calor.

08. Com relação à convulsão febril simples, considere as seguintes afirmações.

         I. É uma convulsão generalizada, sem sinais focais, provocada pela febre, sem outro fator causal aparente.

         II. Idade entre 6 meses e 5 anos, história familiar de convulsão febril simples e elevação brusca da temperatura corporal constituem fatores de risco para sua ocorrência.

         III Indicam-se EEG nas primeiras 48 horas da convulsão e anticonvulsivante por um período de 6 meses.

Pergunta-se. Quais estão CORRETAS?
a) Apenas I
b) Apenas II e III
c) Apenas I e III
d) Apenas I e II
e) I, II e III

 

09) Pré-escolar de cinco anos de idade é atendido no Pronto-Atendimento da Policlínica do Verdão com quadro de asma de inicio a cerca de 24 horas, sem febre. Apresenta-se em bom estado geral, dispneico, com sensório normal e falando frases completas. Ao exame físico com retrações intercostais e sibilos difusos, FR = 48 irpm e FC = 110 bpm. A mãe relata ter iniciado com salbutamol via oral, desde o início da crise. Relata, também, que nos últimos meses as crises vêm se tornando mais frequentes, “praticamente todos os dias”, acordando sempre à noite e com muitas faltas à escola. Relata ter tido uma internação este ano devido à asma. Na Policlinica não há oxímetria disponível. Pergunta-se: Quanta a gravidade da crise e da doença, de acordo com o III Consenso Nacional de Asma, esta são classificadas respectivamente em:

a) Crise grave - Asma Persistente Leve;
b) Crise moderada - Asma Persistente Grave;
c) Crise grave - Asma Persistente Grave;
d) Crise muito grave - Asma Persistente Grave;
e) Crise moderada - Asma Persistente Moderada.

 

10) São sinais ou sintomas cardeais da Febre Amarela, EXCETO:

a) Icterícia.
b) Hematêmese e melena.
c) Oligúria seguida de anúria.
d) Encefalite.
e) Vômitos alimentares.

11)- Associe a vacina à reação adversa que a mesma pode ocasionar:

A

Pólio oral (Sabin)

1

Parotidite

B

Tríplice viral (MMR)

2

Síndrome hipotônica-hiporresponsiva

C

Febre amarela

3

Encefalite

D

BCG

4

Paralisia flácida

E

Tríplice bacteriana (DPT)

5

Abcesso cutâneo

A correlação CORRETA é:
a) A4 -  B1  - C3  - D5  - E2.
b) A3 – B1 – C4 – D5 – E2.
c) A4 – B3 – C1 – D5 – E2.
d) A3 – B5 – C1 – D4 – E2.
e) A3 – B1 – C2 – D5 – E4.

12)- Em relação a desnutrição grave, assinale a afirmativa CORRETA:

         a) Segundo Gómez, é quando há mais de 35% de déficit ponderal e apesar da desnutrição o rim preserva a sua capacidade de concentrar a urina.

         b) Segundo Gómez, é quando há mais de 30% de déficit ponderal e a esteatose hepática é freqüente na desnutrição marasmática.

         c) Segundo Gómez, é quando há mais de 40% de déficit ponderal e a hipoalbuminemia não está presente na  desnutrição tipo Kwashiorkor-Marasmático.

         d) Segundo Gómez, é quando há mais de 40% de déficit ponderal e a morte súbita no desnutrido pode ocorrer pela hipoglicemia.

         e) Segundo Gómez, é quando há mais de 30% de déficit ponderal e ocorre uma  hiponatremia  devido a diminuição do sódio corporal total.

13. Adolescente de 17 anos teve coito desprotegido há dez horas. Encontra-se no sétimo dia do ciclo menstrual e teme gravidez. Fez uso de levonorgestrel, em dose alta, como anticoncepção de emergência. Tendo-se em conta a fisiologia do ciclo menstrual, o levonorgestrel promoverá:

a) Retardo na dominância folicular
b) Aceleração da foliculogênese
c) Liberação do hormônio luteinizante
d) Elevação da inibina
e) Incremento na aromatização folicular

14. São malformações paramesonéfricas:
I.   Útero bicorno
II.  Septo vaginal
III Anomalias das tubas
IV Agenesia de ovário

Está (ão) CORRETA (s) a (s) afirmativa (s):

a) I, II, III, e IV
b) I, II e III
c) I, III e IV
d) I e II
e) II e III

15. São situações que indicam a necessidade de investigação para adenocarcinoma de endométrio, em paciente na pós-menopausa:

I.   Sangramento uterino
II   Eco endometrial de mais de cinco centímetros
III  Obesidade extrema
IV  Células endometriais na citologia cervical

Está (ão) CORRETA (s) a (s) afirmativa (s):

a) I, II, III, e IV
b) I, II e III
c) I, III e IV
d) I e II
e) II e III

16. A legislação brasileira não prevê punição para o aborto praticado por médico quando:

I. A gestação resultou de estupro
II. A ultra-sonografia mostra que o feto é anencéfalo
III. A gestação coloca em risco a vida da gestante
IV. Há malformação fetal grave e é  indicado por junta médica.

 Está (ão) CORRETA (s)  a(s) afirmativa(s) :

a) I, II, III e IV
b) I, II e III
c) I e III
d) II, III e IV
e) II e IV

17. O hipoestrogenismo no climatério pode levar à incontinência uretral por:

a) Estímulo dos receptores alfa na uretra
b) Inibição dos receptores beta na uretra
c) Encurtamento uretral
d) Diminuição do coxim vascular na uretra
e) Diminuição da capacidade vesical

 

18. Gestante de 34 semanas procurou o hospital queixando-se de cefaléia e dor em hipocôndrio direito. Ao exame clínico constatou-se pressão arterial de 170/110 mmHg. Os exames laboratoriais revelaram enzimas hepáticas elevadas, bilirrubinas elevadas, plaquetopenia e esquizócitos em sangue periférico. Considerando-se estes dados, o diagnóstico mais provável da paciente é:

a) Hepatite viral
b) Malária
c) Esteatose hepática gravídica
d) Litíase biliar
e) Síndrome HELLP

19. Com relação ao uso de corticosteróides visando à aceleração da maturidade pulmonar, pode-se afirmar que:

I. Deve ser prescrito entre 24 e 34 semanas de gestação
II. Maior efeito é observado 48 horas após o início do uso do fármaco
III. Não deve ser prescrito na vigência de amniorrexe prematura após 32 semanas
IV. É discutível se é benéfico o uso de ciclos repetidos do fármaco

Está (ão) CORRETA (s) a(s) afirmativa(s):

a) I, II, III e IV
b) I, II e III
c) I, II e IV
d) I, III e IV
e) III e IV  

20. São métodos anticoncepcionais que podem ser utilizados em paciente na sétima semana de puerpério, que esteja amamentando exclusivamente ao seio:

I.  Pílula contendo apenas baixa dosagem de progesterona
II. Progesterona injetável de depósito
III Implante subcutâneo de progestágeno
IV Dispositivo intra-uterino com cobre

Está (ão) CORRETA (s) a(s) afirmativa(s):

a) I, II, III e IV
b) I, II e III
c) I e II 
d) I e IV
e) III e IV

21. Qual o melhor método e em que período da gravidez deve ser realizado o rastreamento para diabetes gestacional, em paciente de baixo risco.

a) Teste oral de tolerância à glicose 50g - na primeira consulta pré-natal
b) Teste oral de tolerância à glicose 50g - entre 24 e 28 semanas de gestação    
c) Glicemia de jejum - pré-gestacional
d) Glicemia de jejum - entre 24 e 28 semanas de gestação
e) Curva glicêmica - na primeira consulta pré-natal

22. Ao se realizar exame de cardiotocografia basal, considera-se como padrão de bem-estar fetal:

I.  Linha de base entre 120 e 160 batimentos cardíacos por minuto
II.  Oscilação da linha de base entre 10 e 25 batimentos
III. Presença de acelerações transitórias
IV. Oscilação da linha de base do tipo ondulatória

Está (ão) CORRETA (s) a(s) afirmativa(s):

a) I, II, III e IV           
b) I, II e III
c) I e II 
d) I e IV
e) III e IV

23. Na assistência ao início do trabalho de parto, quando na insinuação fetal percebe-se que a sutura sagital do pólo cefálico fetal encontra-se mais próxima da sínfise púbica que do sacro maternos, pode-se dizer que está ocorrendo:

a) Sinclitismo           
b) Assinclitismo anterior
c) Assinclitismo posterior
d) Distócia de insinuação
e) Desproporção céfalo-pélvica

 

24. Gestante de 12 semanas foi submetida a ultra-sonografia que diagnosticou gestação gemelar (dois fetos) e também a presença do sinal do “Lambda”. Isto significa que:

I.   A gestação é do tipo dicoriônica           
II.  A gestação é do tipo dizigótica
III. Não há risco de ocorrer a síndrome de transfusão entre gêmeos
IV. É um caso de gemelidade imperfeita

Está (ão) CORRETA (s) a(s) afirmativa(s):

a) I, II, III            
b) II e III
c) I e II 
d) I e III
e) IV

25) Em relação à Doença de Alzheimer pode-se afirmar, EXCETO:

            a) Os anticolinesterásicos não estão indicados na Doença de Alzheimer em fase moderada.

            b) O exame neuropatológico é até hoje o único método diagnóstico definitivo para a Doença de Alzheimer.

            c) Os principais achados neuropatológicos da Doença de Alzheimer são as placas senis e os emaranhados neurofibrilares.

            d) A doença de Alzheimer é a principal demência cortical e a mais prevalente.

            e) A presença do alelo Σ4 esta relacionado com risco aumentado para a Doença de Alzheimer.

26) Você está sozinho e presta socorro a um indivíduo adulto em parada cardio-respiratória. As primeiras medidas para garantir a circulação/oxigenação constam de ciclos contínuos de:

a) 10 compressões torácicas e 2 ventilações           
b) 15 compressões torácicas e 1 ventilação
c)  5 compressões torácicas e 1 ventilação
d)  5 compressões torácicas e 2 ventilações
e) 15 compressões torácicas e 2 ventilações

 

27) Em paciente assintomático, para qual dos seguintes bloqueios atrio-ventriculares deve ser indicado o uso de marca-passo?

a) de segundo grau, tipo Mobitz I           
b) de segundo grau, tipo Mobitz II
c) de primeiro grau
d) bi-fascicular
e) de terceiro grau, congênito

 

28) A síndrome de Barlow caracteriza-se por:

a) Sopro sistólico mitral e aórtico, com click sistólico           
b) Sopro sistólico mitral e pulmonar, com palato em ogiva
c) Degeneração mixomatosa da valva mitral, com click sistólico e dor torácica
d) Sopro sistólico tricúspide e pulmonar, com palato em ogiva
e) Ducto arterioso persistente, com palato em ogiva

 

29) Sobre as demências é correto afirmar, EXCETO:

            a) A incidência e a prevalência das demências aumenta exponencialmente com a idade, dobrando a cada 5 anos a partir dos 60 anos.

            b) A alteração progressiva da personalidade e o colapso na conduta social são freqüentes e característicos da demência de Pick.

            c) A escala isquêmica de Hachinski é utilizada para diferenciar demência de origem vascular e Doença de Alzheimer.

            d) O eletroencefalograma  é um exame essencial para esclarecer a causa da demência

            e) Doença de Parkinson, encefalopatia do HIV e Doença de Creutzfeldt Jakob são causas de demências.

 

30) Paciente de 55 anos, sexo feminino, procura o ambulatório com queixa de fraqueza geral, plenitude pós-prandial e inapetência. Refere que nos últimos meses não consegue realizar as atividades domésticas, por apresentar dispnéia. Ao exame físico, além de palidez cutânea-mucosa, foram observados os seguintes sinais: enantema e atrofia das papilas da língua, taquicardia com rítmo de galope por B3.  Qual dos seguintes resultados de Eritrograma é mais compatível com o quadro clínico dessa paciente?

a) Hemácias=3.300.000/mm3; Hemoglobina=10 g/dl; Hematócrito=30%;           
b) Hemácias=2.900.000/mm3; Hemoglobina=9 g/dl; Hematócrito=30%;
c) Hemácias=3.300.000/mm3; Hemoglobina=8 g/dl; Hematócrito=30%;
d) Hemácias=2.900.000/mm3; Hemoglobina=8 g/dl; Hematócrito=27%;
e) Hemácias=3.300.000/mm3; Hemoglobina=7 g/dl; Hematócrito=27%.

 

1

 

31) Homem de 66 anos, assintomático, sem antecedentes mórbidos importantes, passa por uma consulta ambulatorial de rotina. O exame físico é normal, salvo pela presença de pulso e batimentos cardíacos arrítmicos. O eletrocardiograma mostra, nas derivações DII e V1, o seguinte traçado:

Qual é o diagnóstico da arritmia apresentada no eletrocardiograma?

a) Fibrilação atrial com dissociação atrio-ventricular           
b) Fibrilação atrial
c) Flutter atrial com resposta ventricular alta
d) Doença do nó sinusal
e) Dissociação atrio-ventricular

32 - Qual das afirmativas abaixo descreve a complicação cardiocirculatória do idoso em conseqüência da diminuição progressiva do débito cardíaco máximo que ocorre durante o envelhecimento?

a) Maior incidência de infartos           
b) Insuficiência cardíaca senil
c) Menor reserva cardiocirculatória ao estresse
d) Maior resistência vascular periférica
e) Insuficiência cardíaca senil e infarto agudo do miocárdio

33 - Em um paciente portador de doença de Parkinson e que tenha a depressão como complicação, pode-se afirmar:

            a) Os antidepressivos inibidores da recaptação de serotonina podem causar sintomas extrapiramidais

            b) Os antidepressivos não devem ser usados em associação a levodopa

            c) Os antidepressivos tricíclicos não podem ser usados por causar confusão mental

            d) Em caso de confusão mental a seleginina deverá ser introduzida para melhorar os sintomas

            e) O haloperidol não interfere na piora dos sintomas

34 - Quais dos antimicrobianos abaixo não precisam de ajuste na insuficiência renal?
a) Imipenem e tetraciclina
b) Ceftriaxona e clindamicina
c) Vancomicina e cefazolina
d) Amicacina e oxacilina
e) Sulfametoxazol+trimetoprim e azitromicina

35 - O auto-anticorpo que mais se relaciona com o "rash" malar lúpico por fotossensibilidade é:
a) Anti-SM
b) Anti-DNA nativo
c) Anti-P
d) Anti-RO
e) Anti-centrômero

 

36 -  Sobre a utilização do ácido acetil salicílico (AAS) no paciente diabético é correto afirmar:

            a) O AAS na dose de 650 mg/dia reduz o risco de infarto agudo do miocárdio, porém eleva o risco de progressão da doença ocular

            b) Mesmo dose inferior a 75 mg/dia de AAS é capaz de reduzir o risco de complicações vasculares

            c) As apresentações entéricas do AAS reduzem o risco de sangramento digestivo

            d) Apesar de benéfico, a utilização prolongada do AAS interfere na eficácia terapêutica do diabetes

            e) A terapia a longo prazo com AAS não eleva o risco de sangramento retiniano ou vítreo no paciente diabético

 

37. Assinale a alternativa CORRETA. A oximetria de pulso:

            a) Utiliza como princípio físico-químico a absorção e a refração do comprimento de onda de luz vermelha pelas hemácias, indicando-nos a quantidade de moléculas de hemoglobina que estão ligadas/saturadas  ao/pelo   oxigênio.

            b) Relaciona-se clinicamente com a perfusão renal, inferindo-nos o ritmo de filtração glomerular.

            c) Não tem relação com o desenvolvimento de cianose pelo paciente, durante o procedimento cirúrgico.

            d) Independe da perfusão tecidual e da temperatura das extremidades.

            e) Pode ser substituída pela medida intermitente da pressão arterial, de modo não invasivo.

 

38. Assinale a afirmativa CORRETA, após analisar as afirmativas abaixo:

            I. Durante a realização de toracotomia póstero lateral esquerda são seccionados a pele, o tecido celular subcutâneo e os músculos grande dorsal, serrátil anterior e intercostais.

            II O músculo reto abdominal é seccionado transversalmente durante a realização de laparotomia para-mediana interna.

            III A esternotomia mediana (incisão no esterno) é suturada com fio de aço, simples ou em X

            IV A sutura realizada na aponeurose dos músculos torácicos, em incisões póstero-laterais clássicas, apresentam alto risco de deiscência devido à pobre irrigação sangüínea e às forças que atuam sobre estas aponeuroses e sobre a linha de sutura.

            a) Somente I, II e III estão CORRETAS.

            b) Somente I, III e IV estão CORRETAS.

            c) Somente II, III e IV estão CORRETAS.

            d) Apenas II está CORRETA.

            e) Somente II e IV estão INCORRETAS.

39. Analise as afirmativas abaixo e assinale a alternativa CORRETA.

            I   As queimaduras localizadas em face, pescoço, períneo e genitais são tratadas pelo método da oclusão utilizando-se curativos com gaze de morim embebida em soro fisiológico.

            II  A fórmula de Evans e de Brooke, para a reposição de líquidos em pacientes que sofreram queimaduras extensas e graves, estabelece que a quantidade total de líquidos a ser administrada, nas primeiras 48 horas é igual a: P(peso) x A (área queimada) x 3 (limitando-se o valor de A=50% da superfície corpórea queimada).

            III  Indivíduo não vacinado contra o tétano, vítima de queimadura, deve receber soro anti-tetânico (5.000 UIM para crianças ou 10.000 UIM para adultos) ou imunoglobulina hiperimune humana; além da vacina antitetânica. Nos indivíduos vacinados há menos de 5 anos não é necessária a prevenção contra o tétano.

            IV   A sulfonamida metilada e a sulfadiazina de prata são agentes bacteriostáticos utilizados na prevenção/tratamento da infecção em queimaduras extensas e profundas. Entretanto, a sulfonamida metilada pode causar acidose metabólica e dor intensa na queimadura.

            V   Para que se estabeleça o ritmo da reposição volêmica no paciente grande queimado é importante considerarmos o momento em que o paciente recebe o primeiro atendimento hospitalar, e não o momento da queimadura ou do acidente que a causou.

Assinale a alternativa CORRETA:

            a) Apenas I, II e III estão CORRETAS

            b) Apenas II, III e IV estão CORRETAS

            c) Apenas III, IV e V estão CORRETAS

            d) Apenas I, III e V estão CORRETAS

            e) Apenas II, IV e V estão CORRETAS

40. Assinale a alternativa CORRETA. Durante procedimentos cirúrgicos de grande porte existem situações nas quais recomenda-se a cateterização com cateter de Swan-Ganz (monitorização hemodinâmica invasiva). Este procedimento serve para:

            a) Permitir a medida da pressão arterial média do paciente sendo importante naqueles pacientes com miocardiopatia isquêmica grave.

            b) Quantificar o fluxo sanguíneo cerebral através do polígono de Willis, medindo diretamente a pressão de oclusão da arteríola pulmonar.

            c) Avaliar o grau de hipertensão no sistema ventilatório do paciente, cujas influências diretas sobre o sistema cardiovascular podem piorar a situação de choque do paciente submetido à cirurgia de grande porte.

            d) Medir a pressão de átrio esquerdo, através da medida de pressão de oclusão da artéria pulmonar, nas zonas pulmonares 3 de West, pois a coluna contínua de sangue entre a luz distal do cateter e o átrio esquerdo permanecerá permeável.

            e) A monitorização renal feita através da medida da excreção fracional de sódio não consegue distinguir entre azotemia pré-renal e necrose tubular aguda, fenômenos freqüentes no período pós-operatório, de cirurgias de médio e grande porte.

41 Assinale a alternativa CORRETA: Em um paciente politraumatizado assinale o item de maior prioridade na abordagem do mesmo:

            a) Assegurar a permeabilidade das vias aéreas com proteção da coluna cervical.

            b) Reposição volêmica.

            c) Exame neurológico – Escala de Coma de Glasgow.

            d) Imobilização de membros fraturados.

            e) Exposição do paciente com controle do meio ambiente.

42 Assinale a alternativa CORRETA. Na Pancreatite Aguda Grave, o exame padrão ouro para a avaliação de sua evolução é:

            a) Ultrassom abdominal.

            b) Tomografia computadorizada abdominal.

            c) Colangiografia pancreato retrógrada endoscópica.

            d) Proteína C reativa sangüinea.

            e) Amilase no sangue.
43 Assinale a alternativa CORRETA. Paciente com Penta de Reynolds, a melhor conduta terapêutica de emergência é:

            a) Papilotomia endoscópica e antibióticoterapia.

            b) Antibioticoterapia + papilotomia + colecistectomia.

            c) Hidratação venosa.

            d) Colecistectomia + drenagem das vias biliares.

            e) Exploração cirúrgica da via biliar.

 44 – Assinalar a alternativa CORRETA. São critérios usados para a extubação traqueal:

            a) Ausência de hipóxia.

            b) Instabilidade cardiopulmonar leve.

            c) Capacidade inspiratória de 3 ml/kg.

            d) Presença de movimento de báscula na inspiração.

            e) Distensão abdominal importante.

45 – Assinale a alternativa CORRETA. Dentre as indicações para o tratamento cirúrgico da úlcera péptica, assinale aquela que deve ter indicação absoluta para tratamento cirúrgico de urgência:

            a) Úlcera péptica complicada com hemorragia digestiva.

            b) Úlcera péptica complicada com perfuração para peritônio livre.

            c) Úlcera péptica com intratabilidade clínica.

            d) Úlcera péptica com obstrução pilórica.

            e) Úlcera péptica associada à Síndrome de Zollinger – Ellisson.

46 - Assinale a alternativa CORRETA. É consenso que o tratamento cirúrgico da doença do refluxo gastroesofágico (DRGE) está indicado na seguinte condição:

  a) DRGE complicada com hemorragia.          
b) DRGE associada à Esôfago de Barret.
c) DRGE grau A da Classificação de Los Angeles.
d) DRGE com sintomas de dor torácica que mimetizam doença coronariana.
e) DRGE associada à disfagia.
47 – Assinale a alternativa CORRETA. Paciente ASR, masculino, 73 anos, natural e procedente de São Paulo (SP), comerciante, deu entrada no Pronto Atendimento do HUJM com quadro clínico compatível com abdome agudo obstrutivo baixo. É fumante de 45 cigarros/dia e importante consumidor de bebidas destiladas. Há seis anos foi submetido a uma laparotomia de urgência para tratar um quadro de colecistite aguda. Há cerca de um ano vem apresentando quadro de dor abdominal em cólica, no flanco esquerdo, e alteração do ritmo intestinal caracterizada por constipação alternada com crises diarréicas com muco e sangue. Emagreceu 12kg em cinco meses e refere astenia e anorexia, a partir de então. O diagnóstico mais provável para esse caso é:

            a) Obstrução intestinal devida a aderências.

            b) Retocolite ulcerativa agravada por megacolon tóxico.

            c) Doença de Chron complicada com obstrução.

            d) Tuberculose intestinal com obstrução.

            e) Câncer de cólon esquerdo com obstrução.

 
48 – Assinale a alternativa CORRETA. Com referência à doença diverticular do cólon:

            a) O sintoma mais importante é diarréia com muco e sangue.

b) Somente 10% dos pacientes internados de emergência com doença diverticular complicada não tem história prévia de doença diverticular.

            c) É consenso que a cirurgia eletiva está indicada nos pacientes, principalmente jovens, que apresentam crises repetidas de diverticulite aguda.

            d) A complicação caracterizada por hemorragia indica tratamento cirúrgico de urgência absoluta.

            e) A retossigmoidoscopia é o método propedêutico de eleição visando a confirmação diagnóstica.

49 Examine o quadro abaixo, que apresenta a freqüência e as características de acidentes de trabalho em indústrias da construção no Brasil, no primeiro quadrimestre de 2004. Qual das alternativas abaixo é errada?

ACIDENTES

MESES

E VÍTIMAS

JAN

FEV

MAR

ABR

 

TOTAL

MÉDIA

ACIDENTES C/ VÍTIMAS

 

 

 

 

 

 

   QUEDAS DE GRANDE ALTURA

107

118

155

114

494

123,50

   DEMAIS ACIDENTES

469

543

553

530

2095

523,75

   TOTAL C/ VÍTIMAS

576

661

708

644

2589

647,25

ACIDENTE S/ VÍTIMAS

 

 

 

 

 

 

   ATENDIDOS NO LOCAL

685

718

946

873

3222

805,50

   ACIDENTES REFERIDOS

552

534

909

746

2741

685,25

   TOTAL S/ VÍTIMAS

1237

1252

1855

1619

5963

1490,75

   TOTAL GERAL

1813

1913

2563

2263

8552

2138,00

VÍTIMAS

 

 

 

 

 

 

   FERIDOS

673

815

847

818

3153

788,25

   ÓBITOS

6

12

7

8

33

8,25

População de trabalhadores da construção civil em 2004: 1.200.000 habitantes

            a) A incidência acumulada de acidentes de trabalho com vítimas no período de janeiro a maio de 2004 foi de 2,16/1000 trabalhadores.

            b) A menor incidência acumulada de acidentes de trabalho sem vítimas foi observada no primeiro bimestre de 2004

            c) Em termos absolutos, o mês de janeiro de 2004 foi o que apresentou a menor freqüência de acidentes de trabalho, independente da sua característica

            d) A taxa de mortalidade por acidentes de trabalho no primeiro quadrimestre de 2004 foi de 0,39%.

            e) O registro mensal de óbitos por acidente de trabalho torna possível o conhecimento do risco de uma pessoa falecer por esta causa básica no país.

50  Observe os dados da tabela a seguir:

Distribuição dos resultados de teste de consumo de álcool por bafômetro e por dosagem química de nível de etanol sanguíneo em 100 condutores de veículos

Resultado do bafômetro

Resultado da dosagem química sangüínea

Total

POSITIVO

NEGATIVO

POSITIVO

18

22

40

NEGATIVO

2

58

60

Total

20

80

100

Os dados apresentados mostram que a sensibilidade do bafômetro para indicar consumo de álcool pelo condutor é de:

            a) 18%

            b) 90%

            c) 45%

            d) 20%

            e) 40%

 

51 Examinando os resultados mostrados na tabela da questão anterior podemos afirmar:

            a) Se o condutor de veículo examinado não tiver consumido álcool, a probabilidade do bafômetro mostrar resultado negativo é de 80%

            b) Um resultado positivo no bafômetro indica, com probabilidade de 90%, que o condutor está realmente alcoolizado

            c) Um resultado positivo no bafômetro indica, com probabilidade apenas de 45%, que o condutor está realmente alcoolizado

            d) Se o condutor de veículo examinado não tiver consumido álcool, a probabilidade do bafômetro mostrar resultado negativo é de 97%

            e) Um resultado negativo indica, com probabilidade de 73%, que o condutor realmente não está alcoolizado

52 Em estudo epidemiológico observacional sobre acidentes de trânsito produzindo seqüela, observou-se risco relativo (RR) de 2,4 (intervalo de confiança 95%: 1,8-3,1) associado ao não uso
do cinto de segurança.  Baseado nessa informação assinale a alternativa INCORRETA:

            a) No delineamento deste estudo epidemiológico todos os participantes são pessoas que tiveram acidente de trânsito e evoluíram com seqüela

            b) O intervalo de confiança do RR apresentado indica que o número de pacientes estudados foi adequado para esse tipo de estudo epidemiológico

            c) Podemos dizer que a força de associação entre não usar cinto de segurança e acidente de trânsito produzindo seqüela é de 2,4 vezes maior em relação ao grupo que usa cinto de segurança

            d) Com 95% de certeza, podemos dizer que a verdadeira associação epidemiológica entre não usar cinto de segurança e acidente de trânsito produzindo seqüela situa-se em um  ponto que vai de 1,8 a 3,1 vezes maior em relação ao grupo que usa cinto de segurança

            e) Com segurança podemos dizer que esse estudo epidemiológico foi do tipo coorte histórica, já que seria anti-ético constituir os grupos de comparação em uma coorte concorrente.

53 A associação entre usar cinto de segurança e proteção da vida entre condutores de veículo pode ser estimada obtendo-se e comparando-se a informação sobre o uso de cinto de segurança entre condutores que faleceram ou sobreviveram em acidente de trânsito. Este é um desenho de estudo epidemiológico do tipo:

            a) Experimental

            b) Corte transversal

            c) Coorte ou longitudinal

            d) Caso-Controle

            e) Descritivo de mortalidade

54 Os dados abaixo referem-se ao município de Belo Horizonte (MG) em 1987.

Nascidos vivos: 53.481
Total de pacientes com AIDS: 1552
Total de óbitos por AIDS: 280
Total de óbitos do município: 12.345
População em 1º de julho de 1987: 3.206.613

As três fórmulas abaixo são usadas para calcular, respectivamente, os seguintes indicadores de morbi-mortalidade para o município de Belo Horizonte, no ano de 1987:

I- (280 / 1552) x 1000 =  ;   II-  (280 / 12.345) x 1000 =  ;   III- (1552 / 3.206.613) x 1000 =

            a) I - Mortalidade por AIDS; II - letalidade proporcional por AIDS; III - taxa de incidência de AIDS

            b) I - Mortalidade específica por AIDS; II - letalidade específica por AIDS; III - taxa de prevalência de AIDS

            c) I - Mortalidade proporcional por AIDS; II - letalidade por AIDS; III - incidência proporcional por AIDS

            d) I - Letalidade específica por AIDS; II - mortalidade ajustada por AIDS; III - prevalência acumulada de AIDS.

            e) I - Letalidade por AIDS; II - mortalidade proporcional por AIDS; III - coeficiente de incidência de AIDS

55  Sobre a tabela 1 abaixo assinale a alternativa CORRETA:

Tabela 1 - Pacientes internados com infarto agudo do miocárdio, em um hospital do SUS, ao longo do mês de maio/1994

Sexo

Idade
(anos)

Colesterol
(mg/dl)

Pressão arterial sistólica (mmHg)

Pressão arterial diastólica (mmHg)

Freqüência cardíaca
(bpm)

Escolaridade

IMC
(kg/m2)

Nº de cigarros por dia

F

50

195

140

90

80

1º grau

27

0

M

70

240

130

80

90

1º grau

25

10

M

60

220

150

90

75

2º grau

20

15

M

60

320

120

70

85

Superior

32

25

F

60

260

140

80

95

2º grau

30

25

F

70

250

130

80

98

1º grau

36

20

F

50

245

120

80

80

1º grau

28

0

a) Freqüência cardíaca é variável numérica contínua           
b) O nível mediano do colesterol dos pacientes foi de 247 mg/dL.
c) O IMC dos pacientes é variável nominal
d) Pressão arterial diastólica é variável contínua
e) O nível de escolaridade é uma variável discreta

56 Considerando os níveis de hipertensão arterial primária em um determinado município de Mato Grosso, qual dos indicadores abaixo é o mais indicado para a implementação de medidas de controle e tratamento:

a) Incidência           
b) Expectativa de vida
c) Prevalência
d) Letalidade
e) Índice de Nelson Moraes.

57 Quanto ao controle social na gestão do Sistema Único de Saúde, assinale a alternativa CORRETA:

            a) As instâncias colegiadas são as conferências e os conselhos de saúde;

            b) A gestão do Sistema Único de Saúde é delegada a funcionários de carreira e com experiência, exigindo pouca participação da comunidade.

            c) A gestão do Sistema Único de Saúde é delegada aos cargos de confiança do executivo, existindo pequena participação da comunidade.

            d) A participação da comunidade é garantida pela eleição legislativa;

            e) A participação comunitária é representada apenas pelo Conselho Municipal de Saúde.

58  Paciente MBRR, 35 anos, sexo feminino, comparece à Unidade de Saúde da Família do bairro onde mora, com queixa de mancha esbranquiçada em perna direita há 4 meses. Ao exame físico: mancha hipocrômica de 4,0 X 5,0 cm, localizada em região anterior da perna direita, com diminuição da sensibilidade térmica, táctil e dolorosa. Ausência de alterações em nervos periféricos. Durante o exame dermatológico observou-se outra mancha em dorso medindo 2,0 X 3,0 cm, com as mesmas características de sensibilidade. Com a hipótese diagnóstica de hanseníase foi solicitada a pesquisa de BAAR na linfa de lobo de orelha e cotovelo, com resultado negativo. De acordo com as normas de controle da hanseníase (OMS) pode-se afirmar que:

            a) O diagnóstico de hanseníase está excluído e deve ser encaminhada a serviço de dermatologia para investigação.

            b) O diagnóstico de hanseníase não está excluído nem confirmado, sendo obrigatória a realização de biópsia de pele.

            c) O diagnóstico de hanseníase é confirmado, sendo iniciado o tratamento para hanseníase paucibacilar, com programação para 6 meses de tratamento.

            d) O diagnóstico de hanseníase é confirmado, sendo iniciado o tratamento para hanseníase multibacilar, com programação para 12 meses de tratamento.

            e) O diagnóstico de hanseníase não é confirmado e a paciente deve ser encaminhada para um especialista, para investigação mais detalhada do quadro.

59 Qual dos itens abaixo não contempla princípio(s) ou diretriz(es) do Sistema Único de Saúde (SUS)?

            a) Universalização do acesso;

            b) Descentralização; regionalização e hierarquização dos serviços de saúde;

            c) Integralidade e igualdade da assistência à saúde;

            d) Participação da comunidade na execução da atenção à saúde;

            e) Participação da iniciativa privada.

60 Existem várias tecnologias para a produção de vacinas. Qual das alternativas apresenta exemplos de vacinas compostas por vírus vivos?

a) Sabin e BCG          
b) Salk e anti-sarampo
c) DPT e anti-sarampo
d) BCG e contra febre tifóide
e) MMR e Febre Amarela

 

Universidade Federal de Mato Grosso
Faculdade de Ciências Médicas
PROVA DE REVALIDAÇÂO DE DIPLOMA
CLINICA CIRURGICA
37
A
PEDIATRIA
1
D
38
E
2
A
39
B
3
E
40
D
4
D
41
A
5
C
42
B
6
C
43
A
7
A
44
A
8
D
45
B
9
B
46
E
10
D
47
E
11
A
48
C
12
D
SAÚDE COLETIVA
49
D
GINECOLOGIA E OBSTETRICIA
13
A
50
B
14
B
51
C
15
A
52
A
16
C
53
D
17
D
54
E
18
E
55
D
19
C
56
C
20
A
57
A
21
B
58
C
22
A
59
D
23
C
60
E
24
D
CLINICA MÉDICA
25
A
PROVA
26
E
27
B
28
C
29
D
30
B
A
31
B
32
C
33
A
34
B
35
D
36
E

QUESTÕES DISCURSIVAS

01) PRDL, 28 anos, primigesta, idade gestacional de 32 semanas e 1 dia, calculado pela data da última menstruação, compatível com ultra-sonografia realizado com 9 semanas. Procura a triagem do HUJM, queixando-se de perda de liquido amniótico via vaginal há 6 horas. Nega sangramentos ou contrações uterinas. Ao exame, visualizado saída de líquido amniótico pelo orifício externo do colo. Toque vaginal apresentando colo grosso, posterior e fechado. Batimentos cárdio fetal de 150 bpm e dinâmica uterina: ausente. Pergunta-se:
Como você conduziria este caso?

RESPOSTA
1. Internação e repouso absoluto no leito.
2. ultrassonografia para quantificar líquido amniótico.
3. cardiotocografia de 3/3 dias.
4. Dopplervelocimetria semanal.
5. Temperatura axilar de 4/4 horas.
6. Pesquisar aumento da sensibilidade uterina, secreções vaginais fétidas diariamente.
7. Auscultar BCF de 6/6 horas.
8. Leucograma e PCR de 3/3 dias.
9. Pesquisar maturidade fetal com 34 semanas.
10. Fazer corticóide na internação: betametazona, 12 mg de 24/24 horas (2 doses) IM.
11. NÃO FAZER:
Toques vaginais.
Antibióticos profiláticos.
Tamponamento vaginal
12. Interromper a gestação na vigência de infecção ou vitalidade fetal comprometida ou maturidade presente (34 semanas).
13. Via de parto: Obstétrica.

02) Paciente com idade de 55 anos, em uso de terapia de reposição hormonal há 15 meses, usando estrogênio conjugado 0,625 mg com acetato de medroxiprogesterona 2,5 mg, de forma contínua. Comparece ao HUJM queixando-se de sangramento vaginal há 12 dias. Pergunta-se:
a) Qual as hipóteses diagnosticas justificando-as.
b) Proponha conduta propedêutica.

Critério para correção:

a)
1.) Hemorragia uterina disfuncional e/ou hiperplasia de endométrio + justificativa = 0,10

2.) Adenocarcinoma de endométrio + justificativa = 0,10.

3.) Outros ( CA de colo uterino, pólipo EM ou EC, miomas, etc) + Justificativa = 0,10.

0,02 cada uma
* Se pelo menos 3 itens ao lado , nota = 0,10
Total = 0,40

  

b) Propedêutica:
1.) USTV
2.) VT histeroscopia
3.) Ctg fracionado
4.) Biópsia de EM
5.) CCO

OBS:
1.) Pontuação menor que 0,20 será dada nota = zero.
2.) Será descontado pontos da pontuação total em caso de:
Erros graves de português
Afirmações e explicações erradas
3.) Palavras em outras “línguas” que não seja o português e não esteja entre “” “”, não  serão consideradas, desde que esta palavra seja de uso habitual em nosso meio médico.

    1. Em relação ao câncer de esôfago responda as questões abaixo de maneira completa, explicando detalhadamente o que se pede:
    2. Qual a melhor proposta cirúrgica para um tumor estadio II a?
    3. Qual a principal indicação da prótese endoscópica no tumor avançado?

RESPOSTA

ITEM a) O câncer no estádio IIa invade a muscular própria e ate a adventícia, sem entretanto apresentar metástase para linfonodos ou metástase a distância.
Os cirurgiões concordam que neste estádio, devido a possibilidade de cura ser grande, com a realização de uma ressecção chamada RO (retirada macroscópica e microscópica do tumor).
A esofagectomia transtorácica ainda e a preferida pela maioria dos cirurgiões porque permite uma completa ressecção da massa tumoral e tecido adjacente assim como uma dissecção perfeita dos gânglios linfáticos, permitindo um estadiamento completo do tumor.
Para os tumores do terço inferior do esôfago a maioria dos cirurgiões realizam a ressecção por uma laparotomia seguida de toracotomia direta. O acesso limitado oferecido pela toracotomia esquerda resulta em uma esofagectomia menos alargada e oferece possibilidade de permanência de tecido tumoral residual, embora também utilizada por alguns grupos. A retirada deve incluir os gânglios celíacos e da artéria gástrica esquerda, o estômago proximal e o esôfago distal a um ponto  acima de veia ázigos. O local da ressecção gástrica é fechada, uma piloplastia confeccionada e o estomago mobilizado ate o tórax para realização da esofagogastroplastia.
Para tumores localizados na porção média ou alta do esôfago, a esofagectomia deve ser estendida ate o esôfago cervical, e a anastomose esofagogástrica deve ser realizada por uma incisão acrescida no pescoço (terceira incisão).
Em qualquer caso esta indicado um procedimento de drenagem gástrica (piloroplastia).
Se a propedêutica não evidenciar envolvimento da traquéia, do brônquio e da aorta, a esofagectomia pode ser realizada sem toracotomia, por uma incisão abdominal e outra cervical, combinada com a mobilização e ressecção do esôfago de forma romba, realizada por uma abertura do hiato. Esta técnica tem sido criticada como técnica inadequada para tratamento de câncer, embora a presente índices de sobrevida semelhantes aos atingidos por técnicas mais agressivas, sendo indicada especialmente em pacientes portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica e em tumores localizados no terço inferior.

  ITEM b) Prótese

O uso da prótese é restrita aos pacientes considerados irressecáveis.
O objetivo é fazer uma ponte para ultrapassar a obstrução do esôfago, permitindo uma permeabilidade da luz para trânsito de saliva e alimentos.
Apesar da melhora da deglutição com o uso da prótese, a ingestão deve ser restrita a alimentos compatíveis com a passagem através da prótese e, portanto, a paliação não  é ideal. Entretanto é de indicação precisa nas fístula esofagobrônquicas, pois permite a sua oclusão, evitando com isto a penetração continuada de alimentos e saliva na árvore respiratória com tosse freqüente e infecção de repetição.
Esta contra indicada sua colocação em tumores cervicais, pois a este nível interfere na deglutição, e a colocação em tumores da transição esofagogástrica deve ser restringida em  virtude de refluxo gastroesofágico importante.

 

04) Em relação ao câncer de pulmão responda as questões abaixo:

      1. descreva detalhadamente o quadro clínico (história e exame físico)
      2. descreva os exames complementares que podem ser realizados para a obtenção do diagnóstico histopatológico
      3. quais as classificações atualmente utilizadas (clínica e histopatologica)
      4. descreva o estadiamento utilizado 

 

RESPOSTA

ITEM a) Pacientes com 45 anos de idade ou mais, sexo masculino, tabagista de longa data, com piora ou aparecimento de sintomas respiratórios ou torácicos ( dor torácica, dispnéia, tosse seca, tosse produtiva, hemoptoicos, hemoptise, arritmias cardíacas). Ou aparecimento de sinais e sintomas sistêmicos: síndromes paraneoplasicas, emagrecimento, nódulos cutâneos, baqueteamento digital, infecção pulmonar única ou recorrente, nódulos ou linfonodos supraclaviculares, sinais e sintomas de metástase a distância por via hematogenica para ossos, cérebro, fígado e suprarrenais. Relatar sinais e sintomas relacionados ao acometimento destes órgãos. 
               Descrever minuciosamente os sinais encontrados ao exame físico do paciente com neoplasia de pulmão, levando-se em consideração o exame físico geral e o exame físico especial do tórax.

ITEM b)
1. Broncofibroscopia;
2. Biópsia Tumoral Transparietal dirigida por tomografia computadorizada de tórax (pulmonar, hepática, óssea, outras);
3. Biópsia de linfonodo supraclavicular ;
4. Biópsia de linfonodo mediastinal por mediastinoscopia, videotoracoscopia, mediastinotomia ou toracotomia;
5. Biópsia de pleura com agulha de Cope;
6. Biópsia pleural por toracoscopia (cirurgia videoassistida);
7. Ressecção das metástases (quando existirem e quando passiveis de ressecção);
8. Biópsia de nódulo cutâneo.

ITEM c)
Classificação clínica: tumores de pulmão não pequenas células e tumores de pulmão pequenas células (oat cell carcinoma)
Classificação histopatologica:
Tumor de pulmão pequenas células
Carcinoma de pequenas células
Tumor de pulmão não pequenas células
Carcinoma espinocelular
Adenocarcinoma
Carcinoma de grandes células
Tumores neuroendócrinos
Tumores mistos

ITEM d)
            Estágio I: Tumor menor que 3,0cm, envolto por pulmão, sem metástases;
Estágio II: Tumor maior que 3,0cm com linfonodos hilares ou mediastinais comprometidos;
EstágioIII: Tumor maior que 3,0 cm com linfonodos mediastinais comprometidos (homo ou contraleterais), invasão de parede torácica ou estruturas mediastinais não vitais;
Estágio IV: Tumor de pulmão com metástase a distância.

05) Qual a tríade que caracteriza a pancreatite crônica?

ATENÇÃO! Responda apenas três hipóteses! Mais de três hipóteses determinarão perda completa dos pontos da questão!

 RESPOSTA:

Má-absorção (síndrome disabsortiva, esteatorréia) intestinal, diabetes mellitus e dor crônica abdominal alta (calcificações pancreáticas).
Fonte: Greenberger, NJ; Toskes, PP & Isselbacher, KJ. Acute and chronic pancreatitis. In: Harrison’s: Principles of Internal Medicine. McGraw-Hill Companies. 14th edition. New York, 1997. Pág. 1741-1752.

 06) Você recebe na Sala de Emergência um paciente de 46 anos, do sexo masculino, com queixa de fraqueza e dor no epigástrio há semanas. Ao exame físico você repara que há importante palidez cutâneo-mucosa e distensão das veias jugulares em posição ortostática. O pulso varia intensamente em amplitude conforme o paciente respira. A pressão arterial sistólica é de 120 mmHg na expiração, mas cai para 70 mmHg na inspiração. Ausculta pulmonar normal. Ausculta cardíaca rítmica, em 2 tempos. Ao examinar o abdomem, você conclui que a dor queixada tem origem no fígado, órgão este que está bastante aumentado, tendo suas bordas rombas. Há edema de membros inferiores.
Você faz alguns exames, que mostram: Sangue: Hemoglobina de 5g/dL; Creatinina de 11,7 mg/dL. Rx de tórax apresenta aumento global da área cardíaca e pulmões limpos.
(a) Qual o diagnóstico sindrômico da alteração circulatória?
(b) qual a mais provável causa, considerando os dados fornecidos?

ATENÇÃO! Responda apenas uma hipótese para cada pergunta! Múltiplas hipóteses determinarão perda completa dos pontos da questão!

Resposta: (a) Tamponamento cardíaco, pericardite constrictiva, derrame pericárdico. (b) Insuficiência renal crônica.
Fonte: Braunwald E. Pericardial disease. In: Harrison’s: Principles of Internal Medicine. McGraw-Hill Companies. 14th edition. New York, 1997. Pág. 1334-1340.

07) Você lê, em um artigo científico, que em uma população de 448 trabalhadores rurais a técnica de referência (imunofluorescência indireta) para diagnóstico de brucelose infecção revelou 112 portadores dessa zoonose. Nessa mesma população, foi aplicado outro tipo de exame (ELISA), também para detectar brucelose, que revelou 76 resultados positivos entre os portadores de brucelose e 326 resultados negativos entre os trabalhadores sem brucelose. Responda:
a) Diante de um paciente dessa mesma população, que lhe procurar com resultado positivo no ELISA para brucelose, qual é a probabilidade de que ele realmente é portador da zoonose?
b) Se você aplicar o mesmo teste ELISA em soros de 98 pacientes sabidamente portadores de brucelose, porém de outra localidade rural com população de 3.400 trabalhadores, em quantos você encontrará resultado positivo para a zoonose?
c) Diante de um paciente pertencente à população do item b (3.400 pessoas),que lhe procurar com resultado positivo no ELISA para brucelose, qual é a probabilidade de que ele realmente é portador da zoonose?
d) Como você explica os resultados das respostas encontradas nos itens a e b desta questão?

Referências:

    1. Roberto A. Medronho – Epidemiologia (Atheneu – Rio de Janeiro, 2003), Capítulo 18, página 259
    2. Maurício Gomes Pereira – Epidemiologia: Teoria e Prática (Guanabara Koogan – Rio de Janeiro, 2000), Capítulo 17, página 359.

08) A tabela abaixo corresponde a uma adaptação dos resultados de um estudo epidemiológico do tipo caso- controle conduzido em hospitais de Phoenix, Boston e Pittsburgh e que objetivava avaliar o uso de telefone  celular como possível causa/fator de risco de tumores do cérebro. (Inskip, P.D. et al. Celular-telephone use and brain tumors. N Engl J Med, n. 344, p. 79-86, 2001).

Distribuição dos casos e controles segundo uso médio diário de telefone celular

Uso médio

(minuto/dia)

Grupo

Total

Casos

Controles

< 3
3 ou +

680
113

678
139

1358
252

Total

793

817

1610

Pergunta-se:

    1. Qual é a medida de associação adequada para esse tipo de estudo epidemiológico?
    2. Qual deverá ser a interpretação dada a essa medida de associação?

Referências:

    1. Roberto A. Medronho – Epidemiologia (Atheneu – Rio de Janeiro, 2003), Capítulo 12, página 175
    2. Maurício Gomes Pereira – Epidemiologia: Teoria e Prática (Guanabara Koogan – Rio de Janeiro, 2000), Capítulo 19, página 398.

09) Leia com atenção o caso clínico abaixo e responda as perguntas formuladas.
“AJA, dois dias de vida, masculino, branco, natural de Cáceres-MT. Informante a mãe. Queixa Principal: gemência e dificuldade respiratória. HDA: RN de 1.630g, 32 semanas de idade gestacional, mãe com 25 anos, segunda gestação. Trabalho espontâneo de parto com nascimento de RN pré-termo, Apgar: 6 e 8 (10 e 50 min). Evoluiu com leve desconforto respiratório logo após o nascimento, sendo colocado em incubadora aquecida e oxigenoterapia a 3 litros por minuto na própria incubadora. Com 4 horas de vida a FR era de 72 irpm, com retrações e gemência, sendo o RN transferido para a UTI neonatal. HPF: Mãe com saúde, 25 anos. Pai com 29 anos com saúde. HGP: Gesta 2/Para 2. Na primeira gestação recém-nascido com 30 semanas e 1.430g, falecendo com 24 horas de vida por distúrbio respiratório.
Exame Físico: Peso: 1.630g, Comprimento: 41 cm, FC: 156 bpm, FR: 72 irpm, Tax: 36,50  C. Retração esternal, gemência, cianose de extremidades e distúrbio de perfusão. Evolução: radiografia de tórax mostrou padrão reticulo-granular com broncograma aéreo visível em ambas as bases. Foi instalado um cateter em artéria umbilical e colhido sangue para exames. Gasometria Arterial mostrou pH: 7,10 – PO2: 38 mmHg-PCO2: 72 mmHg – HCO3: 13 mEq/l. A pressão arterial era de 45/25 mmHg. Hematócrito de 37%, cálcio de 7,5 mg/dl e glicemia de 60 mg/dl.

a) Qual a primeira hipótese diagnóstica e justifique citando quatro achados da história que fazem pensar neste diagnóstico Vale 25%
b) Cite quatro diagnósticos diferenciais mais importantes. Vale 25%
c) Interprete o resultado da Gasometria. Vale 25%
d) Qual a conduta neste caso? Vale 25%

Respostas:
a)Doença da membrana hialina, prematuridade, dificuldade respiratória logo após o nascimento, dificuldade respiratória crescente, radiografia com padrão característico retículo-granular.
b) pneumonia intra-uterina, taquipnéia transitória neonatal, cardiopatia congênita, distúrbio metabólico (aceitar também pneumotórax).
c) Hipóxia e ácidose mista não compensada
d) Assistência ventilatória, surfactante exógeno, medidas de suporte como: hidratação com reposição de eletrólitos. (manutenção do equilíbrio hidroeletrolítico e ácido-básico, correção da anemia, manutenção da temperatura corporal, monitorização cardiorespiratória, prevenção de infecções, monitorização dos gases arteriais são medidas corretas para a resposta, mas, a falta destas não  implicará em perda de pontos)..

Fonte: Diagnósticos em Pediatria – 100 casos clínicos comentados. Autor: C. E. Schettino. Editora Atheneu. 1997. P.19 e 221.

10) A adolescência é uma verdadeira e autêntica fase evolutiva do ser humano e que deve ser considerada desde os vértices biológico, social e psicológico. Nessa fase, o indivíduo adota comportamentos considerados anormais ou patológicos em outras fases do desenvolvimento, o que caracteriza o que se denomina de síndrome de adolescência normal.  Para que alcance a identidade adulta o adolescente passa por três perdas fundamentais deste período evolutivo. Pede-se:
a) Cite as três perdas fundamentais por que passa o adolescente. (Valor 50%)
b) Cite cinco características de comportamento do adolescente que fazem parte da síndrome da adolescência normal.   (Valor 50%)

Resposta:
a) Perda do corpo infantil; Perda dos pais da infância; perda da identidade e do papel infantil.
b)DEVE CITAR CINCO DAS DEZ ELENCADAS ABAIXO:
1) busca de si mesmo e da identidade adulta; 2) Tendência grupal; 3) necessidade de intelectualizar e fantasiar; 4) crises religiosas; 5) deslocação temporal; 6) evolução sexual desde o auto-erotismo até a heterossexualidade; 7) atitude social reivindicatória; 8) contradições sucessivas em todas as manifestações da contuta; 9) separação progressiva dos pais; 10) constantes flutuações do humor e do estado de ânimo.

Fonte: Medicina do adolescente. Venorica Coates et al. Editora Sarvier, 1a Edição, 1993. p. 30-34.