MISODOR - SITE DE ESTUDO E TREINAMENTO PARA PROVAS DA ÁREA MÉDICA
ÁREA DOS COLABORADORES
USUÁRIO
SENHA

 

493 RECADOS
CLINICA MEDICA               CIRURGIA               PEDIATRIA           GINECOLOGIA              SAÚDE PUBLICA E LEGISLAÇÃO
QUESTÕES OBJETIVAS      QUESTÕES DISSERTATIVAS     CASOS CLINICOS     PROVAS ANTERIORES     SIMULADOR
BANCO DE PROVAS EM CONTINUA EXPANSÃO, ATUALMENTE COM 3457 QUESTÕES OBJETIVAS, 30 QUESTÕES DISCURSIVAS E 34 CASOS CLINICOS, TODAS COM GABARITO COMENTADO

DOENÇA VALVULAR CARDÍACA

Na insuficiência mitral encontramos as seguintes mudanças da bomba cardiaca, EXCETO:

A. o volume de um fluxo regurgitante aumenta conforme se eleva a frequência cardíaca
B. aumenta a pressão ventricular esquerda
C. o sangue preferencialmente é ejetado para dentro do átrio esquerdo, de baixo volume
D. diminui volume de ejeção ventricular esquerdo anterógrado
E. diminui o gradiente pressórico entre o ventrículo esquerdo e o átrio esquerdo

A. o volume de um fluxo regurgitante aumenta conforme se eleva a frequência cardíaca
CORRETO: Como a válvula apresenta seu extravazamento durante a sístole, o volume de um fluxo regurgitante também aumenta conforme se eleva a frequência cardíaca (número de sístoles por minuto).
B. aumenta a pressão ventricular esquerda
CORRETO : veja a resposta da alternativa E
C. o sangue preferencialmente é ejetado para dentro do átrio esquerdo, de baixo volume
CORRETO : A válvula mitral regurgitante oferece uma via alternativa pela qual o sangue pode sair do ventrículo esquerdo. Durante a contração isovolumétrica e a sístole, o sangue preferencialmente é ejetado para dentro do átrio esquerdo, de baixo volume.
D. diminui volume de ejeção ventricular esquerdo anterógrado
CORRETO : veja a resposta da alternativa E
E. diminui o gradiente pressórico entre o ventrículo esquerdo e o átrio esquerdo
INCORRETO : Pós-carga ventricular aumentada ou volume de ejeção ventricular esquerdo anterógrado diminuído aumentam a pressão ventricular esquerda e, desta forma, o gradiente pressórico entre o ventrículo esquerdo e o átrio esquerdo (aumenta, então, e não diminui).

Gabarito: E

ANEMIAS

Explique o conceito de ERITRON, os componentes e a importância.

O CONCEITO DE ERITRON: Os eritrócitos (maduros), embora fisicamente separados de seus precursores, os eritroblastos (imaturos), e diferentemente de outros tecidos corporais, formam uma unidade funcional - o éritron - conceituado como órgão único, apesar de descontínuo, sendo o somatório de precursores das células vermelhas, eritroblastos, reticulócitos e hemácias circulantes. (0,1 p)

Esse conceito enfatiza a unidade funcional das células eritróides, desde os proeritroblastos (precursores nucleados) até os eritrócitos que, após adquirirem uma série de modificações, transformam-se em células altamente especializadas, apesar de anucleadas. (0,1 p)

O "tecido intersticial" do éritron é representado pelo plasma e pelo estroma da medula óssea. (0,1 p)

A partir das células-tronco (SC, stem-cells), entende-se que o éritron, a unidade funcional da massa eritróide, é o somatório de todas as células que compõem esse sistema, esteja na medula óssea, sangue circulante ou tecidos e órgãos. (0,1 p)

Mecanismos balanceados são necessários para manter a síntese de Hb e, dessa forma, manter o éritron capaz de responder em harmonia, dentro dos limites de resposta adequada a uma variedade de situações fisiológicas e patológicas, em que o objetivo maior é o fornecimento adequado de O2 a órgãos e sistemas. (0,1 p)

 

SITE MISODOR - A SERIE VERMELHA


Mulher de 83 anos, com antecedentes de AVC hipertenso da entrada no PS com tontura, vômito, dor de cabeça. A PA medida na internação foi 240/120 Hg, pulso 124/minuto, sem estertores, sem dispneia evidente. O acompanhante relata que antes do evento que causou a moléstia atual ela conseguia se mobilizar sozinha e falar. O exame neurológico demonstra hemiplegia direita com contratura no braço e antebraço direito. A paciente abre os olhos á voz, fala palavra incompreensivos e executa comandos.

1) O escore Glasgow da paciente. (0,1 p)
2) Exponha o protocolo correto de atendimento deste caso, considerando o diagnostico de base. (0,2 p)
3) O caso representa uma urgência ou uma emergência hipertensiva? Justifique. (0,2 p)

1) O escore Glasgow da paciente.

A paciente abre os olhos á voz (3 PONTOS), fala palavra incompreensivos (2 PONTOS) e executa comandos (6 PONTOS). O escore de Glasgow e 11. (0,1 p)

2) Exponha o protocolo correto de atendimento deste caso, considerando o diagnostico de base.

a) Monitorização cardíaca, (0,025 p)
b) PAMI ou PAMNI e oximetria (0,025 p)
c) Acesso venoso (0,025 p)
d) Iniciar o tratamento farmacológico (0,025 p)
e) Tomografia computadorizada de crânio S/N (0,025 p) 
f) Ecocardiograma transesofágico (0,025 p)
g) US de abdome S/N (0,025 p)
h) Internamento em UTI (0,025 p)

3) O caso representa uma urgência ou uma emergência hipertensiva? Justifique.

Emergência Hipertensiva: É definida como situação na qual ocorre elevação importante da PAS, associada ou não a lesão de órgão alvo irreversível.

Urgência Hipertensiva:
São situações em que a PAS está elevada, com PAD >120 mmHg, porém são mínimas ou mesmo não se observam lesão de órgão alvo.

Ou seja, neste caso, já que a PAD é 120 mm Hg o caso é uma emergência hipertensiva. (0,2 p)